Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Cultura

Por que as portas das casas irlandesas são coloridas?

Colaborador E-Dublin postou em 15 jan 2017

Cartão postal da capital Irish, as portas coloridas que podem ser vistas ao redor da Merrion Square, em Dublin, e de outros pontos da cidade, revelam uma mistura de fatos históricos e lendas que  fascinam visitantes.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Pintar a entrada principal de residências não é exclusividade dos irlandeses, já que elas embelezam a paisagem de algumas cidades da Inglaterra e até mesmo do Brasil, como é o caso de Ouro Preto. No entanto, em Dublin elas formam um cenário curioso e bastante peculiar.  Em estilo georgiano, predominante entre 1730 e 1800, muitas delas ainda são portas de entrada de residências de famílias comuns em vez de serem portas de entradas de pontos turísticos, como museus.

Os livros de histórias contam que em 1861 a morte do príncipe Albert deixou Rainha Victoria, com quem era casado por 21 anos, em um estado de luto profundo. Durante muito tempo ela evitou aparecer em público tornando-se mais distante da população, fato que se atrelou ao fato de a sua popularidade já andar em “baixa” em razão da Grande Fome, que tirou milhares de vidas e forçou outras tantas a deixarem a Ilha.

Logo após o anúncio de luto, a rainha teria ordenado que todas residências amanhecessem com bandeiras pretas postas na frente de cada casa. Foi então que um irlandês teria tido a ideia de colorir as portas em forma de protesto, o que teria sido seguido por mais pessoas.

Não existe um consenso a respeito da escolha dos tons em verde, azul, preto,vermelho e amarelo. Muitos historiadores defendem que essas eram as opções mais acessíveis naquela época. No entanto, uma outra vertente da história dessas portas mostra um lado mais descontraído e funcional dessa ideia pela Irlanda.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

De acordo com essa segunda teoria, a ideia de pintar as portas de cores diferentes teria surgido das mulheres que já estavam cansadas de buscar os maridos bêbados que acabavam batendo na porta errada. As residências praticamente iguais e muito próximas umas das outras era um agravante para a situação pós-pub e elas teriam resolvido dar um jeito nisso. Então teriam decidido pintar uma porta de cada cor para que cada um tivesse certeza de onde entrar.

Essas duas possíveis explicações para o que se tornou uma referência da cidade são contadas nos principais serviços turísticos oferecidos pela capital. Quem quiser saber um pouco mais sobre a arquitetura da cidade e suas principais influências também pode consultar o material disponibilizado no site VisitDublin baixando os guias que podem servir para o próprio roteiro em Dublin.

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio

Recentes e populares

Economia

Governo anuncia aumento do salário mínimo na Irlanda

2 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Irlanda

4 aplicativos de paquera que bombam na Irlanda

3 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Economia

Cash Back: você sabe como isso funciona?

7 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Meu Intercâmbio

Correr atrás de sonho também dói

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Crônicas

Flores ao Vento

3 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin