10 dicas sobre como morar em outro país

10 dicas sobre como morar em outro país

Ana Carolina Brunelli

3 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Cada vez mais pessoas têm manifestado o desejo de abandonar a rotina no Brasil e se mudar para o exterior em busca de novas experiências. Mas a maioria se pergunta: “Como morar em outro país?”. Fazer as malas não é algo tão simples, já que envolve difíceis decisões, alguns obstáculos, muitas burocracias e, até mesmo, a questão da adaptação.

E se esse for o seu caso, se você não vê a hora de poder se jogar no mundo, mas não tem ideia de por onde começar a se organizar, vale a pena ler a matéria de hoje com 10 dicas sobre como morar em outro país.

Essas dicas podem ajudar a tornar a sua jornada menos complicada e, ainda, evitar alguns perrengues no meio do caminho.

1- A escolha do país onde morar

Escolher bem o país para onde você vai mudar é a primeira dica essencial. Foto: Clay Banks/Unsplash

Antes de iniciar qualquer planejamento sobre como morar em outro país, é fundamental ter em mente em qual país deseja viver essa desafiadora e incrível experiência. Afinal, cada lugar tem uma regra, uma cultura e um estilo de vida, ou seja, não dá para simplesmente deixar essa escolha para depois.

A escolha do país é uma das mais importantes decisões e é exatamente o que vai influenciar todo os próximos passos do planejamento. E se você é do time dos indecisos, uma boa dica é separar, pelo menos, cinco lugares que deseja conhecer e pretende viver e fazer uma pesquisar muito detalhada sobre cada um deles.

Depois, claro, faça uma lista com os pontos que considerou positivos e negativos de cada lugar. Assim, ficará mais fácil tomar essa decisão.

Nessa pesquisa, leve em consideração absolutamente tudo: questão financeira, cultura, lugares próximos, idioma, escolas, empregos e, claro, é sempre válido ver alguns relatos de quem já viveu a experiência no local. Afinal, isso ajuda a organizar ainda mais as suas ideias.

2- O domínio do idioma do país

Será que você precisa ter o domínio do idioma na hora de pensar como morar em outro país? Foto: Lewis Keegan / Unsplash

De repente, o seu desejo não é apenas morar em outro país para estudar e aperfeiçoar o idioma local, mas sim conseguir um bom trabalho ou, até mesmo, entrar em uma universidade por meio de bolsas de estudo.

Nesse caso, é fundamental ter o domínio do idioma antes de dar start nos seus planos de morar no exterior, já que, para participar de um processo seletivo ou para entrar em alguma instituição de ensino, um dos pré-requisitos costuma ser o nível avançado do inglês ou do idioma local.

3- Documentos e burocracias para morar em outro país

Para a grande maioria, essa é considerada a parte mais chata quando o assunto é como morar em outro país. Porém, essa também é uma das etapas mais importantes. Afinal, é o momento de reunir todos os documentos necessários para poder entrar em um país legalmente.

Vale pesquisar todos os requisitos necessários, se há necessidade de algum visto específico, validade exigida no passaporte ou, até mesmo, se na imigração é preciso declarar algum valor que comprove você ser capaz de se manter no local. Ou seja, fique atento a todos os requisitos em relação aos documentos que devem ser apresentados ao desembarcar em um país.

4- Como morar em outro país: a escolha do tipo de intercâmbio

Escolha o tipo de intercâmbio que você pretende fazer na hora de pensar em como morar em outro país. Foto: The Climate Reality Project/Unsplash

Existem inúmeras possibilidades de morar em outro país. No entanto, a mais procurada pela maioria dos brasileiros é, sem dúvida, o intercâmbio. Porém, engana-se quem pensa que é possível realizar o tão sonhado intercâmbio apenas pagando um curso de idiomas no exterior. Muito pelo contrário!

Hoje em dia, existem vários programas com diferentes propósitos. Entre os mais conhecidos estão: high school, au pair, escola de idiomas, graduação, trabalho voluntário ou, até mesmo, o programa que concilia estudo e trabalho. Basta só você escolher qual mais se encaixa nos seus objetivos.

5- Planejamento financeiro

Planejamento financeiro é um dos pilares para morar em outro país. Foto: Markus Winkler / Unsplash

Um bom planejamento financeiro é essencial para quem deseja morar em outro país. E mais: é fundamental estar diariamente atento às cotações da moeda local para trocar o seu dinheiro no melhor valor.

Além disso, é importante determinar um valor de gastos para diferentes necessidades durante o período em que pretende permanecer fora, por exemplo: valor para transporte, alimentação, lazer, moradia, etc.

Já deu para ver que o planejamento financeiro é um assunto que merece uma atenção especial quando o assunto é “como morar em outro país”, né? E que precisa ser feito com muita antecedência.

6- Como morar em outro país: a adaptação

Morar em outro país pode ser uma experiência maravilhosa, mas existe o momento de adaptação, que nem sempre é fácil. Tudo vai depender do quanto você se preparou para essa mudança, e não tem nada a ver com preparação financeira, mas, sim, emocional.

É preciso ir de mente e coração abertos para se entregar ao desconhecido.

É necessário estar disposto a aceitar o novo e mergulhar em uma cultura totalmente diferente da sua. É saber que, às vezes, a saudade de casa vai apertar e estar preparado para quando esse momento chegar.

No entanto, se você estiver pronto para viver tudo isso, a adaptação pode ser rápida, e você pode tirar de letra todas as mudanças.

Leia também: O que significa intercâmbio?

7- As novas amizades

É bem comum ficar perdido na hora de escolher a melhor acomodação quando você pensar em morar em outro país. Foto: Monkey Business Images | Dreamstime.com

Não dá para contestar que uma das melhores surpresas de morar em outro país é conhecer pessoas de diferentes cantos do mundo e criar laços de amizade. Afinal, fazer amigos no exterior significa ter uma rede de apoio que faz toda a diferença.

Quando você está em outro país, os amigos são mais que amigos, são a sua “família”. Sem contar que, quando se decide morar em outro país, criar relacionamentos é a melhor maneira de expandir as oportunidades.

8- Como morar em outro país: a acomodação

Cuidado, podemos sim ser enganados.© Monkey Business Images| Dreamstime.com

Morar em outro país não é fácil, e a acomodação pode ser um obstáculo. Foto: Monkey Business Images| Dreamstime.com

Encontrar moradia em outro país, na maioria das vezes, é uma tarefa bem complicada. Primeiro, porque, geralmente, os preços são altos e a procura é elevada, principalmente se o apartamento ou casa for bem localizado.

Segundo, porque você precisa decidir se quer morar sozinho, arcando com mais gastos e tendo mais privacidade, ou se prefere compartilhar um lugar com várias pessoas, pagar mais barato, mas ter sua privacidade comprometida. É preciso colocar na balança e ver o que se encaixa mais com os seus objetivos e com o seu planejamento financeiro.

E uma dica: nunca feche negócio sem ver o local. Hoje em dia, tudo é muito mais fácil por conta da internet, mas, mesmo assim, jamais envie dinheiro antecipadamente ou assine um contrato sem antes conhecer o locatário e visitar pessoalmente o lugar onde você vai morar. Tenha cuidado ao tomar essa decisão.

Leia também: Como fazer intercâmbio: guia básico para realizar esse sonho

9- As novas culturas

O choque cultural ao mudar para um outro país pode ser mais comum do que você imagina. Todo mundo passa por isso e com você provavelmente não será diferente. Mas calma! Choque cultural não quer dizer que algo está errado.

Na verdade, faz parte da experiência. Porém, você precisa saber que vai se deparar com muitas situações completamente diferentes das que você está acostumado a presenciar. E pode levar um tempo para acostumar ou entender.

Mas, digo novamente, faz parte e é o que torna tudo ainda mais especial.

10- Como morar em outro país: as mudanças

Dicas são essenciais para saber como morar em outro país. Foto: Adam Markon/Unsplash

Mudar de planos, às vezes, é necessário, principalmente quando se decide morar em outro país. Afinal, as surpresas são muitas em terras estrangeiras e é normal muita coisa não sair como planejado, apesar de cada detalhe ter sido estudado e pensado durante muito tempo.

O emprego pode demorar um pouco para aparecer. O sotaque nativo pode não ser compreendido de primeira. A escola pode não ser tão próxima da sua residência. Andar vários quilômetros por dia pode se tornar rotina.

E é importante estar preparado para aceitar as “mudanças de planos”, as coisas que não foram planejadas e que você não vai conseguir evitar que aconteçam. E nem queira evitar.

Apesar de ser importante todo o planejamento para morar em outro país, há momentos (muitos momentos) em que o melhor a fazer é simplesmente deixar rolar. É se permitir mudar de direção e se perder no caminho.

Afinal, esse é o único jeito de verdadeiramente se encontrar quando você escolhe sair da zona de conforto e se aventurar no exterior.

Leia também: Intercâmbio gratuito: dicas, destinos e programas de bolsas

Veja também

É possível fazer intercâmbio com criança na Irlanda?

Ana Carolina Brunelli
Ana Carolina Brunelli, Formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar