10 Fatos sobre a Parada Gay que você precisa saber

10 Fatos sobre a Parada Gay que você precisa saber

Elizabeth Gonçalves

3 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Reprodução: Ireland.com

Reprodução: Ireland.com

Junho é caracterizado como o mês do orgulho gay, quando, ao redor do mundo, são realizados inúmeros eventos em prol da diversidade.

Entretanto, junho de 2016 começou deixando um gosto amargo nas nossas gargantas devido ao maior atentado dos últimos anos da história dos Estados Unidos, que resultou na morte de 53 pessoas em uma boate gay na cidade de Orlando.

Para prestar sua solidariedade às vítimas do atentado, comunidades LGBT de Dublin organizaram uma vigília na região central da cidade na última semana. O evento atraiu centenas de pessoas, entre elas o ministro para Proteção Social, Leo Varadkar, que destacou que esse ano a Parada do Orgulho Gay em Dublin será realizada em homenagem aos mortos na Flórida e também representará um desafio àqueles que usam da violência, ódio e terrorismo para forçar as pessoas a mudarem a forma como vivem suas vidas.

E, como já dissemos aqui, a Parada Gay em Dublin acontece no próximo sábado. Portanto, que tal se inteirar sobre alguns fatos curiosos sobre o evento e o cenário LGBT na Irlanda e ao redor do mundo? Confira algumas curiosidades:

1. Primeira parada gay

A primeira parada o orgulho gay foi realizada em 1970, nos Estados Unidos. Ela aconteceu um ano após a Rebelião de Stonewall, considerada o início do movimento moderno dos direitos homossexuais. A revolta teve seu estopim com a invasão do bar Stonewall Inn pela polícia nova iorquina na manhã de 28 de junho de 1969. A prisão e o espancamento de várias pessoas levaram cerca de dois mil manifestantes às ruas da cidade num ato que abriu as portas para que milhões de americanos gays e lésbicas começassem a fazer pressão pela plena igualdade de direitos civis.

2. Maior parada do mundo

São Paulo tem da maior parada gay do mundo! O primeiro lugar está registrado no Guinness Book (livro dos recordes) desde 2006 e atualmente o evento atrai mais de cinco milhões de participantes por ano, deixando para trás o de São Francisco (Estados Unidos), o de Toronto (Canadá) e o de Sidney (Austrália).

Reprodução: papomix

Reprodução: papomix

3. Menor parada

E a menor parada gay do mundo aconteceu no vilarejo de Easkey, no condado de Sligo, na Irlanda, em 2009, reunindo cerca de 100 participantes.

4. Festa em Israel

E quem diria que um país onde a religião é um elemento tão enraizado na sociedade seria sede da maior parada gay do continente asiático? Considerada um dos principais destinos turísticos da comunidade gay, a cidade de Tel Aviv, em Israel, reuniu no último ano mais de 100 mil pessoas na sua parada e atraiu cerca de 30 mil turistas.

Reprodução: The Lower

Reprodução: The Lower

5. Desfile aquático

Amsterdam abriga a única parada do Orgulho cujos carros alegóricos, literalmente, flutuam na água. Durante o evento, cerca de 100 barcos decorados viajam através dos famosos canais da cidade. Outra atração curiosa na Holanda é o passeio ao zoológico Artis, onde especialistas, em visitas guiadas, mostram e explicam sobre as tendências homossexuais em diversas espécies de animais.

5. Na África

A África do Sul é sede das únicas celebrações do orgulho gay no continente africano. Dois dos principais eventos acontecem na cidade de Cape Town e em Joanesburgo e têm atraído um número maior de pessoas a cada ano.

6. Europride

É um evento realizado anualmente na Europa, tendo como sede países que contam com uma significante comunidade LGBT. A primeira edição do evento ocorreu em Londres em 1992 e teve a participação de aproximadamente 100 mil pessoas. A próxima edição, com início em 23 de julho, será realizada em Amsterdã, na Holanda.

Reprodução: Europride

Reprodução: Europride

7. Veto à parada!

Apesar dos avanços dos direitos, ainda é considerado crime ser homossexual em mais de 70 países, ao redor do mundo. Para os habitantes da Mauritânia, Nigéria, Sudão, Arábia Saudita, Iêmen, Somália e Irã, por exemplo, se apaixonar por alguém do mesmo sexo pode ser punido com pena de morte.

8. Vitória do SIM!

Como já destacamos aqui, há pouco mais de um ano a Irlanda entrou para a história como o primeiro país do mundo a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo por meio de um referendo popular. Inclusive, para quem quiser saber mais sobre o assunto, é possível assistir a um documentário sobre o tema, produzido pelo canal de tv RTE.

9. Presidente gay?

O ativista pelos direitos homossexuais David Norris foi o primeiro político gay a ser eleito na Irlanda. Membro do senado desde 1987, ele concorreu à presidência do país em 2011 e liderou as pesquisas de voto no país, podendo se tornar o primeiro presidente gay da Europa. Entretanto ele desistiu da candidatura em agosto do mesmo ano.

Reprodução: The Guardian

Reprodução: The Guardian

Outro homossexual assumido que se destaca atualmente na política irlandesa é o ministro Leo Varadkar, podendo ser um forte candidato ao cargo de primeiro-ministro nos próximos anos.

10. Bandeira gay

Você sabia que a bandeira colorida utilizada para representar o movimento gay foi criada por um ex-veterano da guerra do Vietnã? Encorajado pelo político americano Harvey Milk, Gilbert Baker criou a bandeira símbolo LGBT em 1978. Cada cor tem um significado: vermelho é para a vida, a laranja é para a cura, o amarelo é para a luz, o verde é para a natureza, o azul é para a harmonia, e roxo é para o espírito.

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Elizabeth Gonçalves
Elizabeth Gonçalves, Jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar