3 coisas que não deveríamos copiar das irlandesas

3 coisas que não deveríamos copiar das irlandesas

Carol Braziel

2 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Convenhamos, as irlandesas são muito mais do que cabelos fabulosamente ruivos (sim, pois tintura nenhuma fica igual.. não pe de Deus isso…rs). Do mesmo jeito que temos características e atitudes típicas das brasileiras e que nos orgulhamos, entendo que se observarmos as Irishs, teremos algumas coisinhas que nos traria muitos benefícios se adotássemos. Conheça algumas:

Ah as roupas!

Para as irlandesas a palavra ridículo não entra no dicionário. Créditos: Wikimedia.

Para as irlandesas a palavra ridículo não entra no dicionário. Créditos: Wikimedia.

Sinceramente, é de se admirar, viu? Elas simplesmente não se importam se os outros curtem ou não suas roupas. Se estão ou não ridículas. Se elas se sentem bem, elas usam e se divertem! Isso que é auto confiança!

Filhos e o contato com a música e a leitura

Filhos e o contato com a música e a leitura. Créditos: Shutterstock.

Filhos e o contato com a música e a leitura. Créditos: Shutterstock.

Na boa, eu mesma vi e já tive conversas com inúmeras au pairs que constataram o mesmo. A leitura e a música são importantes para as famílias irlandesas. Que seja meia hora de música e um livro por semana, as crianças tem acesso a isso e não parecem odiar não. Não que isso seja exclusivamente algo do mundo feminino fazer com que aconteça, mas considerando que 50% disso é culpa das mães (e 50% dos pais), vale a pena citar aqui. E o mais legal é ver como elas tem uma criatividade aguçada.

Tá afim? Tome atitude!

Aprenda a tomar atitude meninas. Créditos: Shutterstock.

Aprenda a tomar atitude meninas. Créditos: Shutterstock.

Não é brincadeira não, os homens Irish não são lá muito ativos quando o assunto é paquera. E por isso, muitas mulheres irlandesas tomam a atitude e chegam junto mesmo, sem medo de errar. Bem diferente do Brasil, onde as mulheres que tomam atitude são vistas de maneira esteriotipada. Aqui na Irlanda, meu amigo, isso é bem comum.

Carol Braziel
Carol Braziel, Formada em Relações Públicas e pós-graduada em MKT pela ESPM|Brasil. Com mais de seis anos de experiência em MKT, decidiu vivenciar o sonho de morar na Europa, mais precisamente na terra dos Leprechauns. Apaixonada incurável por viagens, tem como vício a leitura e pesquisa sobre destinos, curiosidades e roteiros de viagens pelo mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar