Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Idiomas

5 dicas para acelerar o aprendizado do inglês 

Colaborador E-Dublin postou em 12 jul 2018

A Irlanda, sem dúvida, integra a lista dos principais países buscados pelos brasileiros quando o assunto é intercâmbio para estudar inglês.

Mas por que a Irlanda?

5 dicas para acelerar o aprendizado do inglês .© Melpomenem | Dreamstime.com

5 dicas para acelerar o aprendizado do inglês. © Melpomenem | Dreamstime

Bom, um dos principais motivos que leva tantos brasileiros a escolherem a Irlanda como destino para intercâmbio é fato de ser um dos poucos países onde você pode conseguir um visto de estudante com permissão para trabalho.

Se você é uma dessas pessoas, que deseja conseguir um trabalho enquanto realiza seu intercâmbio, tome nota, pois um dos pontos principais para ajudar na hora de conseguir um trabalho é, sem dúvida, um bom nível de inglês.

Ué, mas se estou indo sem inglês, não conseguirei trabalho?

Não, não é isso que estamos dizendo!

Muita gente consegue trabalho mesmo com nível zero de inglês. O que queremos mostrar é que, quanto maior for sua habilidade no idioma, maior será a facilidade de você conseguir um trabalho já nos primeiros meses de intercâmbio.

Bom, sabendo disso, nós separamos uma listinha com 5 dicas super bacanudas para te ajudar nessa tarefa de aprofundar o aprendizado do inglês e aproveitar, ainda mais, essa oportunidade maravilhosa que é a de fazer um intercâmbio na Irlanda.

1. Participe de grupos de conversação

Participe de grupos. © Mirko Vitali | Dreamstime.com

Participe de grupos de conversação. © Mirko Vitali | Dreamstime

Sabe aquela velha frase de “A melhor maneira de aprender a fazer algo é fazendo”? Então, os grupos de conversação funcionam exatamente dessa forma.

Participando desses grupos, é possível encontrar pessoas de diversas nacionalidades e nos mais diversos níveis de inglês, todas com o mesmo objetivo: aprimorar o aprendizado do idioma.

Outro ponto positivo dos grupos é a interação com outras pessoas que estão no “mesmo barco” que você.

O networking durante o intercâmbio é fundamental, pois, por meio da sua rede de contatos, você pode conseguir moradia, indicação para uma vaga de emprego e, claro, fazer bons amigos.

Há alguns lugares em Dublin que promovem encontros de conversação, a exemplo da Cabra Library, The Czech Inn, Darkey Kelly’s, entre outros.

2. Busque um trabalho local

Trabalhar também te colocará em mais contato com a língua. © Rosshelen | Dreamstime.com

Trabalhar também o colocará em mais contato com a língua. © Rosshelen | Dreamstime

Como falamos, a Irlanda é um dos países mais buscados pelos brasileiros, pois é um dos poucos países onde você pode estudar inglês e trabalhar. No entanto, é preciso compreender que o trabalho durante o intercâmbio vai além de uma mera fonte de renda.

O trabalho precisa ser entendido como mais uma oportunidade para praticar o idioma. Por isso, no momento de buscar aquele “job”, pense sempre no quanto ele poderá ajudá-lo no aprendizado da língua.

É claro que, se você está chegando à ilha esmeralda com um nível muito básico de inglês, provavelmente as propostas que surgirão para você serão aquelas que requerem uma menor (ou quase nenhuma) interação com outras pessoas.

No entanto, é importante que você se atente a buscar trabalhos que demandem mais conversação no mesmo passo em que você avance no idioma.

Sabemos que, para quem está chegando e, principalmente, para aqueles que vieram com um baixo orçamento, qualquer trabalho é bem-vindo.

Mas, se você conseguir aliar seu trabalho ao desenvolvimento do seu inglês, então, congratulations! Você deu um grande passo para turbinar ainda mais o aproveitamento de seu intercâmbio.

3. Busque se engajar em trabalhos voluntários

Trabalho voluntário, mais contato com a língua. © Monkey Business Images | Dreamstime.com

Trabalho voluntário, mais contato com a língua. © Monkey Business Images | Dreamstime

Seguindo a mesma lógica da dica 3, trabalhos voluntários são uma ótima oportunidade de interagir com pessoas e aproveitar, ainda mais, seu intercâmbio.

Existem sites como o volunteer.ie, onde você pode buscar trabalhos voluntários nas mais diversas áreas. Mas você pode também entrar em contato diretamente com instituições que aceitam voluntários.

Um outro ponto positivo acerca do trabalho voluntário é que pode ser uma alternativa para você adquirir experiência na área onde você atuava no Brasil ou deseja atuar no futuro.

Quando falamos em trabalho formal, é bem difícil conseguir uma vaga onde você possa aplicar a formação ou experiência que você já tem. Mas a possibilidade de você conseguir um trabalho voluntário na sua área é um pouco maior.

Por isso, se você atua na área da nutrição, que tal buscar um trabalho voluntário para auxiliar na elaboração de cardápio para uma instituição de assistência a crianças e adolescentes?

Assim, você aprimora seu inglês e, como bônus, incrementa seu currículo!

Lembre-se: ainda que você tenha desempenhado um trabalho voluntariamente, nada o impede de utilizá-lo em seu currículo para fins de comprovação de experiência.

4. Participar de eventos e atividades locais

Essa dica é direcionada para aqueles que já possuem alguma familiaridade com o inglês.

A participação em eventos e atividades locais é uma boa oportunidade de otimizar o seu intercâmbio. E a lista de opções é infinita…

• Cursos
• Palestras
• Seminários
• Workshops
• Igrejas
• Passeios…

Sabe aquele curso de culinária que você sempre quis fazer? Que tal aproveitar o intercâmbio para tirar esse desejo do papel? Você, ainda, pode fazer um curso que venha a ajudar na hora de conseguir o tão esperado “job”.

Outra dica é buscar na internet páginas de eventos na sua cidade ou, então, tentar descobrir com aquele seu vizinho Irish quais são os eventos ou atividades que costumam ser realizadas na região.

Vale ressaltar que essa dica é voltada para aqueles que são menos tímidos e/ou que desejam vencer a timidez na busca de um melhor aproveitamento do intercâmbio.

A próxima e última dica nada mais é do que um resumo da ideia principal das 4 anteriores…

5. Busque conviver com pessoas que não falem seu idioma

© Mheim301165 | Dreamstime.com

© Mheim301165 | Dreamstime

A convivência é a melhor forma de exercitar o inglês.

Imagine a seguinte situação: você está dividindo casa com um chinês e vocês precisam definir as tarefas de cada um nos cuidados da casa. O que fazer? Fugir para as colinas?!

É claro que, nessa situação, não adianta nada você falar “eu vou lavar o banheiro” e seu colega falar “我要去洗碗” (vou lavar os pratos).

Vocês precisarão buscar um idioma que possa ser utilizado por ambos para facilitar a comunicação que, nesse caso, provavelmente será o inglês.

Aí está a importância da convivência com pessoas que não falam seu idioma: elas forçam você (no bom sentido) a buscar, lá no mais profundo de sua memória, o maior número de palavras em inglês que você tenha “armazenadas”.

Queremos deixar claro que NÃO estamos falando para excluir da sua vida o contato com brasileiros ou começar a correr quando um brasileiro soltar um “E aí, beleza?”. Não é isso, hein!

Todos que já fizeram intercâmbio na Irlanda sabem como é importante estabelecer um bom networking com a comunidade brasileira no país!

O que a gente quer mostrar é que, ainda que você tente falar em inglês com aquele seu roommate brasileiro, se você quiser falar algo e não souber como dizê-lo em inglês, muito provavelmente você vai logo tratar de falar no bom e velho português.

Isso é natural.

Então, interaja e faça amizade com brasileiros sim! Mas não deixe de aproveitar essa oportunidade única de trocar experiências e conhecer outras culturas por meio do convívio com pessoas de outros países.

Bom, depois dessas 5 dicas a gente só quer dar uma última, que, na verdade, é mais um conselho: se jogue nessa incrível oportunidade que é o intercâmbio e encha sua mala de boas experiências!

fotoSheille de Oliveira  é advogada em mudança de carreira. Gosta de falar sobre viagens, negócios, empresas, músicas, arquitetura, entre outros temas. Sempre pensou que era indecisa, mas, um belo dia, descobriu que na verdade é uma “multicuriosa”.

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Crônicas

Você é fluente em portunglês? 

2 meses atrás, por Lívia Alen
Idiomas

Dez motivos para você aprender Mandarim

3 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Voluntariado

Você já ouviu falar no Workaway?

9 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Voluntariado

Trabalhe como voluntário na Irlanda

2 anos atrás, por Thaiz Beltrão
Reflexões

Desistir das aulas vale a pena?

2 anos atrás, por Carol Braziel
Voluntariado

Estágio não remunerado na Irlanda

2 anos atrás, por Colaborador E-Dublin
Voluntariado

Já pensou em voluntariar em fazendas orgânicas?

2 anos atrás, por Colaborador E-Dublin