7 micos clássicos nos primeiros dias de aula no intercâmbio

7 micos clássicos nos primeiros dias de aula no intercâmbio

Colaborador E-Dublin

2 anos atrás

Por Thaiz Beltrão

Sabe aquele pessoal do Brasil que pensa que você está sempre arrasando no seu intercâmbio, com as fotos e mais fotos de lugares maravilhosos? Mal sabem eles dos micos que pagamos nos nossos primeiros dias desse lado de cá.

O que conforta é saber que no final das contas, não estamos sozinhos. E se você, assim como eu, já passou por situações catastróficas durante o seu intercâmbio, dá uma olhada nos nossos top 7 micos. Você verá claramente que isso não acontece apenas com você.

1. Entrar na sala errada e firmar a cara de paisagem

Primeiro dia de aula, choque cultural, nada lhe é familiar. Aí você entra, senta ainda meio sem jeito e com um quê de vergonha. O professor está falando e quanto mais ele fala, menos você entende! Aí disfarçadamente você olha para o livro do classmate e descobre que está na sala Advanced ao invés de Elementary! Oh, não! E agora? Sair ou ficar boaiando? Quem nunca?

2. Fingir que entendeu o que o professor disse e responder Yes ou No

shutterstock_517851103

E agora, José? Sim ou não? Crédito: Shutterstock

Sabe quando você está viajando durante a aula, no momento em que deveria estar prestando atenção? E aí aquela pergunta certeira vem em sua direção? Yes or No? Hahaha! Isso sem falar nas vezes que, mesmo prestando toda a atenção do mundo, o professor de pele alvinha, sotaque 100% Irish e uma paciência de Jó, fala, explica, gesticula, desenha e você continua sem entender uma vírgula!

3. Aprender uma palavra nova na escola e achar que pode usar em qualquer lugar!

Uma semana de aula e você já quer usar aquela cantada com as palavras que você aprendeu. Aí você solta a palavrinha nova com toda a potência, acha que está arrasando e observa segundos depois que a pessoa está com aquela expressão típica de: What??? O que você está dizendo?

 4. Mímica é tudo!

shutterstock_458265778

Você sempre pensou em atuar? Crédito: Shutterstock

Quem disse que arte da mímica não seria útil na vida adulta, mentiu! Afinal, quem nunca tentou dar um exemplo em sala de aula sobre aquela coisa típica que só tem no nosso Brasil? Na hora do desespero, na falta de vocabulário ou então na tentativa de se fazer entender, não se viu apelando para as mãos, expressões faciais, gestos… tudo para transmitir a mensagem? É isso, meu bem. O intercâmbio também te dará a chance de atuar como nunca!

5. Traduzir expressões em português para inglês

Como assim não existe “né”? E aquela pessoa “sem graça”, “sem sal”, “sem açúcar”? No salt, no sugar? Como explicar o “Uai” e o “Bá”!? Qual a sua expressão preferida que não tem tradução?

6. Beach vs Bitch

Fala aí… só de ler essas duas palavrinhas você já deve ter se lembrado daquela vez em que você estava todo empolgado, respondendo algo na sala e ao invés de falar uma palavra, falou outra e só se deu conta ao olhar a cara de estranheza dos seus colegas de classe? Ops! O que eu disse mesmo?

7. Pull and Push

shutterstock_380237284

Crédito: Shutterstock

Que atire a primeira pedra quem nunca empurrou o que era pra puxar e vice-versa!

Ah, e para você se sentir ainda mais abraçado nesse momento mico internacional, euzinha, aqui, experimentei um a um esses da listinha acima, assim como você também viverá alguns deles e certamente outros! Então, fica a dica: relaxe e ria. Os micos fazem parte e você não está sozinho.

Sobre a autora:
15208040_1177531185664908_1542338701_nThaiz Beltrão é mineira lá do interior, que precisava ver o mundo com os próprios olhos e embarcou nessa viagem. Jornalista, 22 anos de paixão por livros, história e um coração atleticano. Capricorniana por si só, amante dos causos da vida e das voltas que o planeta dá. 

Revisado por Tarcísio Junior
Imagens via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Colaborador E-Dublin
Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar