Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Crônicas

As estações do ano…

Lívia Alen postou em 20 mar 2016

Para celebrar a chegada da primavera, mais uma crônica da nossa querida colunista Lívia  Alen. Happy Spring Season folks!

22

Foto: Ávany França

Há muito anos, entrevistei um norte-americano sobre sua experiência como intercambista no Brasil. Perguntei, na ocasião, sobre o que ele mais sentia falta nos EUA e a surpreendente a resposta foi:
– Estacionamentos!

Não entendi. Eram sempre cobertos? Tinham mais vagas (quem vai aos shoppings no fim de semana perto de dia das Mães sabe como muitas vagas podem fazer falta)?
Ele, percebendo meu espanto, explicou:
– Primavera, verão…

Ele sentia falta das estações do ano. Continuei sem entender. Por que alguém sentiria falta disso? As estações do ano para mim eram divididas em: calor com chuva, calor com friozinho, calor não muito calor e muito calor.

Vez ou outra me lembrava dele quando algum gringo me contava um caso e informava em qual estação do ano tinha ocorrido a história. Era algo como “a gente se conheceu no inverno” ou “no último verão fizemos uma viagem de carro”. Isso me surpreendia. Eu não entendia como a pessoa lembrava em que estação do ano aconteceu algo. Afinal, passei toda a minha vida sem me preocupar com essa informação. E também achava que não fazia muita diferença para a história.

Foi morando na Espanha, que percebi que estações do ano podem fazer diferença e serem diferentes. Lembrei-me do meu entrevistado ao ver pequenas florzinhas surgindo em galhos secos depois de um inverno gelado. Junto com elas, as temperaturas começaram a subir e as pessoas, a sair mais de casa. Os dias começaram a ficar mais longos. A árvore em frente a minha casa se encheeu de flores e eu ficava feliz cada vez que abria a janela. Tinha chegado a primavera.

A primavera já chegou outra vez, agora, na Irlanda. Já não chove sempre e os raios de sol entram pela janela do meu quarto. A cidade, que eu via cinza, fica cada vez mais colorida. E me sinto mais feliz, mais viva, como se a primavera tivesse chegado em mim também. Outro dia vi um arco-íris. Era sinal de que a chuva quase constante do inverno começava a dar uma deixa para o sol. Achei tão lindo e tão mágico que agradeci por estar num país que tinha algo tão encantador como símbolo.

Agora eu já entendo do que o meu entrevistado sentia falta. Também gosto das estações do ano. Gosto de ver as mudanças na natureza e também como essas mudanças mudam a nossa vida.  Muitas vezes, sinto falta do calor e do Sol todos os dias. Algum dia talvez eu sinta falta das estações arrumadinhas também, como o meu entrevistado.

Sobre o Autor


Mineira de Belo Horizonte, Lívia Alen morou no Canadá, na Argentina, na Espanha e em Portugal, antes de desembarcar na Irlanda. É jornalista e mestre em Comunicação das Organizações. Diz que os 25 anos são os novos 15 e que é tempo de experimentar. Olha mais para o céu que para o chão. Ama chocolate, gente e viagem, de preferência, tudo junto. Acredita que o mundo inteiro é um lugar para chamar de casa. Por isso, também escreve o http://blogminhacasaeomundo.wordpress.com

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Clima

5 dicas para encarar o inverno irlandês

2 meses atrás, por Deby Pimentel
Dicas de Viagem

5 razões para você celebrar a primavera europeia

10 meses atrás, por Colaborador E-Dublin