Bancos virtuais: o que são e como funcionam?

Bancos virtuais: o que são e como funcionam?

Rubinho Vitti

8 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Sem agência, sem gerente, sem caixa eletrônico, sem extratos pelo correio. Se os bancos físicos têm serviços em locais físicos, com filas para acesso aos caixas e gerentes tentando vender serviços que parecem indispensáveis na manutenção de seu dinheiro, os chamados bancos virtuais são o oposto. Eles pegaram o melhor dos serviços dos bancos já existentes, limaram as taxas de manutenção de conta e simplificaram a vida de quem precisa enviar ou pedir dinheiro a um amigo. Eles são o que há de mais moderno hoje em meios de pagamento. Mas será que vale a pena abrir uma conta em um banco virtual? E qualquer pessoa pode abrir? Veja como funciona com esse guia prático.

Quais são as vantagens dos bancos virtuais?

Bancos virtuais não possuem agência físicas e possuem serviços totalmente online, utilizando aplicativos no seu smartphone. © Andrey Popov | Dreamstime.com

Bancos virtuais não têm agência físicas e seus serviços são totalmente online, utilizando aplicativos no seu smartphone. © Andrey Popov | Dreamstime.com

Os bancos online ou virtuais — ou cyberbanking e e-banking — apresentam várias vantagens sobre os bancos convencionais.

  • Taxas de juros baixas: sem tantos gastos com funcionários e aluguel de espaços físicos, os bancos virtuais economizam em infraestrutura, o que possibilita taxas de juros mais baixas, pois não precisam repassar despesas aos clientes.
  • Sem taxa de manutenção: os bancos são capazes de oferecer contas sem juros e sem taxas, sem requerimentos mínimos de saldo e quase todos os bancos online fornecem contas correntes sem nenhum custo.
  • Mobilidade: bancos virtuais, por serem online, simplesmente não fecham. É possível fazer movimentações e acessar as contas 24 horas por dia.
  • Recursos modernos: as ferramentas online dos bancos virtuais são mais avançados. Há formas simples de transferência de dinheiro, pagamento de contas, divisão de contas em restaurantes com os amigos, cofre para economias, isso para citar apenas algumas.
  • Ecologicamente correto: sem papeizinhos, sem boletos, sem cartas pelo correio, sem energia elétrica em dezenas de agências espalhadas pelas cidades, os bancos virtuais são um alívio ao meio ambiente.

Bancos virtuais no Brasil

Os principais bancos virtuais ainda não chegaram ao Brasil. A maioria dos que operam no país são exclusivamente brasileiros ou empresas bancárias tradicionais que estão em processo de digitalização do conteúdo. Vários bancos clássicos já têm serviços parecidos com os maiores bancos digitais.

O que você precisa para abrir uma conta

Para abrir uma conta em bancos virtuais, é preciso informar uma série de dados pessoais. O banco também vai pedir uma verificação de identidade, como uma foto em determinada posição, por exemplo. Além disso, é preciso fazer um depósito inicial de um valor baixo para ativar o serviço.

O usuário deve ter 18 anos ou mais, um endereço (se a conta for em bancos virtuais dos mais famosos do mundo como o N26, por exemplo, o endereço não pode ser brasileiro), além de um smartphone com o aplicativo do banco e ter em mãos documentos solicitados para verificação. No caso de bancos virtuais internacionais, os brasileiros geralmente podem usar o passaporte.

Quando posso usar o e-banking?

Entre as vantagens de se ter um e-banking é não pagar taxas ou ter elas reduzidas.© Solarseven | Dreamstime.com

Entre as vantagens de se ter um e-banking está não pagar taxas ou tê-las reduzidas. © Solarseven | Dreamstime.com

Em alguns bancos online, terminando o cadastro e a verificação de autenticidade, é possível começar a utilizar a conta imediatamente mesmo antes do cartão chegar via correspondência, o que também não demora mais de uma semana. Os aplicativos podem ser ativados com o “touch”, dependendo do modelo do smartphone, onde é possível pagar as contas apenas com o celular, aproximando-o das máquinas de cobrança.

Como adicionar dinheiro à sua conta?

Os bancos geralmente funcionam com depósito utilizando cartão de crédito ou débito. Sendo assim, você adiciona os dados de sua conta bancária de um banco físico, de onde provém seu salário, por exemplo, e vai adicionando crédito para utilização do cartão.

Preciso ter um banco ‘real’ para usar o ‘digital’?

Depende de cada caso. A maioria dos clientes de bancos digitais tem também um banco “real” de onde tiram o dinheiro para colocar créditos em seus bancos virtuais. Muitas vezes, isso acontece porque as empresas ainda não aderiram ao pagamento de salários a bancos que existem somente no formato digital. Tendo a fonte de renda em bancos convencionais, os usuários precisam deles para usar a segunda alternativa.

Então por que vale a pena ter um banco digital?

Mesmo tendo um banco convencional, muitas vezes, as taxas de conveniência, mensais ou semanais, dependendo de cada banco, são cobradas pelo uso. Ou seja, conforme você saca dinheiro ou usa seu cartão de crédito, paga mais taxas. Transferindo um montante maior de dinheiro para o seu banco digital, o pagamento de taxas cai bastante e você economiza.

Por exemplo, o simples uso do cartão N26 para compras no lugar de usar um cartão de débito do Allied Irish Bank (banco irlandês) faz o usuário economizar 20 centavos em taxas a cada compra. Se ele faz 12 compras por semana, em um ano ele economiza € 120 se utilizar o N26, que é isento de taxas.

Melhores serviços dos bancos virtuais

Os bancos virtuais apresentam serviços exclusivos em seus aplicativos, o que facilita muito a vida do usuário. Listamos alguns deles:

  • Cofres: ou savings, são uma forma de guardar dinheiro. Você pode selecionar o melhor jeito de salvar. Um deles é arredondando trocados. Ou seja, você paga 8,50 euros em um produto e ele arredonda para 10 euros, colocando 1,50 no seu cofre.
  • Enviar dinheiro: o mais popular serviço dos bancos online. Você pode enviar dinheiro para pessoas que tenham o mesmo banco apenas procurando o usuário por meio do número de telefone. A transferência é rápida e fácil.
  • Dividir a conta: quando você sai para um restaurante com os amigos, por exemplo, dividir a conta fica mais fácil. Você pode pagar o total com o seu cartão e usar o aplicativo para dividir a conta e receber o restante dos seus amigos na hora.
  • Pedir dinheiro: se um amigo lhe deve dinheiro, com o aplicativo você pode enviar uma solicitação de pagamento. Apesar de soar meio rude, é a maneira mais fácil de não esquecer uma dívida.
  • Controle de gastos: os bancos online geralmente têm planilhas de controle de gastos com gráficos mostrando o tipo de estabelecimento que você gastou durante a semana o no mês. Alguns também encaminham o seu gasto diário como notificação.
  • Pagamentos: os bancos online funcionam por meio das plataformas Visa ou Mastercard. Ou seja, são aceitos em qualquer estabelecimento que aceite cartões. Por isso, a facilidade em usar esse tipo de cartão.

Usando o celular para pagamento

Seu celular pode funcionar como um cartão de débito utilizando o aplicativo do banco virtual. © Jurij Boiko | Dreamstime.com

Seu celular pode funcionar como um cartão de débito utilizando o aplicativo do banco virtual. © Jurij Boiko | Dreamstime.com

A maioria dos bancos online permite que você utilize o celular para o pagamento de contas por meio da aproximação do smartphone da máquina de débito/crédito. Basta que você tenha um aparelho compatível com o tipo de serviço. Ele é chamado de pagamento por aproximação e usa radiofrequência para estabelecer uma NFC (Near Field Communication). Pouco utilizado no Brasil, esse tipo de pagamento já é muito popular em países da Europa e nos Estados Unidos, por exemplo, substituindo o uso do cartão.

Taxas menores ou nulas nos bancos virtuais

A maior parte dos bancos virtuais não têm taxas mensais. Além disso, alguns não cobram por saques em caixas eletrônicos ou cobram a partir de uma quantidade limite ao mês. Também não há cobrança para transferências a outros bancos na maioria ou também a cobrança funciona após um limite mínimo. Mesmo assim, as cobranças e taxas tem uma boa concorrência com bancos tradicionais, na maioria das vezes ganhando como melhores taxas.

Melhores bancos virtuais internacionais

Melhores bancos virtuais no Brasil

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar