Black Pudding irlandês: Você já experimentou?

Black Pudding irlandês: Você já experimentou?

Lays Gomes

2 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Antes de fazer cara feia para o pobre do Black Pudding, você sabe de onde ele surgiu? Foto: Viktorfischer | Dreamstime.com

Antes de fazer cara feia para o pobre do Black Pudding, você sabe de onde ele surgiu? Foto: Viktorfischer | Dreamstime.com

O que é?

Se você está vindo para a Irlanda ou mora aqui, com certeza já ouviu falar ou já experimentou essa peculiaridade entre os irlandeses. O Black ou White Pudding são ingredientes facilmente encontrados e consumidos na Ilha: o White Pudding é feito com farinha de aveia, gordura e vários tipos de especiarias, já o Black Pudding contém sangue em sua receita, assemelhando-se aos populares chouriços brasileiros. Ambos podem ser consumidos fritos em rodelas ou cozidos.

Quando ele é consumido?

Geralmente, os puddings são consumidos no café da manhã, já que são componentes fundamentais do famoso Irish Breakfast, mas eu mesma já provei de outras formas, como em hambúrguer e até mesmo em saladas.

Origem

Existem muitas histórias e teorias quando se trata deste alimento. Diz-se que desde quando o ser humano começou a viver em grupos e a usar animais como forma de alimento, já se consumia, de certa forma, o que hoje chamamos de Black Pudding. Porém, com o passar dos anos a receita foi sofrendo algumas mudanças.

Uma das teorias diz que foram os romanos que trouxeram essa iguaria até aqui, passando antes pela Espanha, Portugal, França, Alemanha, Áustria, Bélgica e Inglaterra. Outra teoria diz que a origem do alimento é dos norte-africanos, que seguiram os romanos em várias partes da Europa e introduziram à eles os alimentos feitos com sangue.

Dá para ter uma ideia da briga de identidade, né?

Receita do Black Pudding

Entre as duas versões, o Black Pudding é o mais popular e tradicional. Para quem ficou curioso para saber quais são os ingredientes, aí vai!

dreamstime_m_279954744 xícaras de sangue de porco fresco
2 1/2 colheres de chá de sal
1 1/2 xícaras de aveia em flocos finos
2 xícaras de gordura de porco
1 cebola grande bem picada
1 xícara de leite
1 1/2 colheres de chá de pimenta preta moída na hora
1 colher de chá de pimenta da Jamaica moída

O modo de preparo não é tão fácil e exige um pouco de experiência, principalmente na parte final, que é o preenchimento da tripa (da mesma maneira que fazemos as linguiças tradicionais. Confesso que é mais fácil comprar no mercado e preparar em casa!

logo

Quer conhecer mais sobre o que é típico e tradicional na Irlanda quando o assunto é comida e bebida? Confira nosso álbum #ComidaIrlandesa no Facebook!

Para saber mais sobre as aventuras culinárias da Lays e conhecer mais receitas, basta segui-la no Facebook e YouTube.

Revisado por Tarcísio Junior
Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Lays Gomes
Lays Gomes, Mineira de 22 anos que sempre soube como correr atrás de seus objetivos. Apaixonada por viagem e gastronomia, ela tem muita energia e determinação para chegar onde quer. Cozinhar para os outros sempre foi uma inspiração e uma forma de demonstrar amor. Formada em Gastronomia, ela busca aprimorar suas habilidades e enriquecer seu conhecimento em cada canto do mundo que conseguir visitar.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar