Brasileiro com coronavírus na Irlanda alerta que doença ‘não é brincadeira’

Brasileiro com coronavírus na Irlanda alerta que doença ‘não é brincadeira’

Rubinho Vitti

6 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Entre os 683 casos de pessoas com coronavírus na Irlanda há pelo menos um brasileiro. O paulistano Mikael Pereira, de 27 anos, está desde o dia 14 de março internado no país com o Covid-19. Ele se sentiu mal com muita falta de ar e acabou sendo hospitalizado. Já com os sintomas controlados por remédios, ele topou conversar com a equipe do E-Dublin por meio de uma rede social e contou como foi contrair a doença, deixando claro para as pessoas que esse vírus “não é uma brincadeira”.

Mikael está internado desde o dia 14 de março em um hospital na Irlanda após contrair o Covid-19. Foto: acervo pessoal

Mikael trabalha em um restaurante e terminou seu serviço por volta das 19h de sexta-feira. Ele relatou que quando chegou em casa percebeu uma sensação de quem iria ter uma crise de sinusite. “Meu nariz começou a ficar trancado e fiquei com muita dificuldade para respirar. Fiz um chá e dormi. Quando acordei no outro dia, no sábado pela manhã, estava com muita falta de ar, dor de cabeça, febre e dor do pulmão”, relatou.

Preocupado com a situação, resolveu ir ao hospital. “Tive que esperar sete horas para ser atendido”, lembra. A médica que o atendeu prontamente tirou amostra de sangue para o exame que comprovasse a doença e o deixou em observação. “Vieram fazer um outro teste em mim, usaram como se fosse um cotonete no meu nariz e boca. Depois tiraram um raio-x”, disse. Lembrando que a orientação oficial, no caso de suspeita de coronavírus, é telefonar para o departamento de saúde da Irlanda. 

“Só Deus sabe o que estou passando nesse momento. Eu não estava esperando passar por este processo ainda mais longe dos meus pais, da minha família que tanto amo”

Mikael acabou passando a noite em um quarto isolado. “No outro dia me deram a notícia que meu teste havia dado positivo e teria que ficar aqui até melhorar os sintomas.”

Sem um remédio para a cura imediata do coronavírus, segundo Mikael o tratamento tem sido feito basicamente com paracetamol e salbutamol spray para falta de ar. “A gripe normal dá para sentir uma melhora em poucos dias e não dá essa falta de ar, dificuldade para respirar. Agora o coronavírus tem muitos sintomas diferentes, um deles é não sentir o cheiro nem gosto de nada”, disse.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre o COVID-19 na Irlanda

Mikael veio para a Irlanda no meio de 2019 para fazer intercâmbio. Foto: acervo pessoal

Trabalhando em um restaurante, onde não houve casos de coronavírus em nenhum colega, Mikael acredita que contraiu o vírus na rua. Ele ressalta que é preciso tomar cuidado com o Covid-19. “Não é uma doença fácil. Coisa de um dia para o outro ela derruba completamente o indivíduo. São fortes os sintomas. Eu tive uma dor no pulmão que nada melhorava, sem falar a falta de ar que é terrível. Eu tentava procurar ar de todas as formas e não encontrava. Um sofrimento!”

Em um post no Facebook, ele ainda disse para as pessoas não levarem como uma brincadeira a situação do coronavírus no mundo. “Só Deus sabe o que estou passando nesse momento. Eu não estava esperando passar por este processo ainda mais longe dos meus pais, da minha família que tanto amo”, escreveu.

Veja também

Tudo sobre o sistema de saúde na Irlanda

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar