Brasileiros se unem para limpar e reformar casa de idoso irlandês

Brasileiros se unem para limpar e reformar casa de idoso irlandês

Rubinho Vitti

4 semanas atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Era um dia qualquer para o brasileiro André Padilha, que visitava um amigo em um condomínio em Dublin. Todas as vezes que ele subia pelas escadas do prédio, ao passar pela porta de um dos apartamentos, ele sentia um cheiro muito ruim vindo lá de dentro. Ele estranhava, mas seguia seu caminho. Naquele dia, porém, um pedido de ajuda veio justamente desta moradia e tudo mudou nos dias que se seguiram.

“O cheiro era podre mesmo. Eu nunca me meti, não é a minha vida, eu era visita apenas. Ouvimos uma voz no corredor gritando ‘Help’. Meu amigo desceu e me chamou para ajudar”, relembra André.

Na sequência, ele e o amigo, Kleber de Souza, assistiram a uma cena que mais parecia filme de terror. Um irlandês idoso vivia com seu filho deficiente físico em um apartamento repleto de lixo e sujeira.

“O filho estava dormindo no chão, com as costas machucadas. O senhor dormia no sofá cheio de lixo, com fezes e muitas moscas. Estava um chiqueiro! Eu nunca tinha visto isso na minha vida”

O mutirão de brasileiros retirou lixo e entulho de dentro da residência de um irlandês idoso. Foto: acervo André Luiz Padilha

André sabia que precisava fazer algo.

“Eu pensei, se eu estou diante dessa cena, se Deus me colocou aqui na frente, é porque eu sou a pessoa para ajudar”

A forma que André encontrou para auxiliar esses dois irlandeses foi buscar ainda mais ajuda de uma comunidade que ele sabia que era unida, a brasileira.

Ele postou em um grupo no Facebook, procurando quem pudesse fazer limpeza, contando a história toda e oferecendo suporte financeiro para quem se prontificasse. “Eu não ligava de pagar. Era muito lixo para retirar, muita coisa para limpar”, disse ele.

Brasileiras voluntárias auxiliam na pintura das paredes da casa do idoso irlandês. Foto: acervo André Luiz Padilha

O resultado foi completamente diferente. Um mutirão de pessoas se ofereceu como voluntário para mudar a vida daquele senhor e seu filho para sempre.

“Foram inúmeras pessoas oferecendo ajuda, doações e mão-de-obra”

André e o amigo Kleber, mais outros voluntários, fizeram a limpeza, a retirada do lixo e ainda uma pequena reforma da casa. “A gente achou que faria em um dia, mas precisamos de mais tempo de tanta sujeira que tinha lá. Praticamente botamos tudo pra fora e equipamos a casa com o que foi doado”, relembra.

A primeira etapa foi a sala e a cozinha e, no outro dia, o quarto. Tudo limpo e pintado. “A gente reformou o apartamento, praticamente. A felicidade deles, o agradecimento principal, foi a cama doada”, disse André, relembrando que eles não tinham onde dormir.

Leia também: O trabalho voluntário pode transformar seu intercâmbio na Irlanda

Foram muitas doações enviadas para a reforma da casa. Foto: acervo André Luiz Padilha

Também foram doados roupas, lençóis, cobertores, pratos, talheres, panelas, sofá, entre muitas outras coisas.

“Minha intenção foi resolver o problema, sempre deixei claro isso. Não estava ali para comover ninguém, era achar pessoas para trabalhar e realizar o serviço. Foi feita uma ajuda social maravilhosa, o que a comunidade brasileira fez foi emocionante.”

André ressaltou a ajuda dos voluntários que, juntos com ele e com o amigo Kleber de Souza, fizeram tudo de coração aberto. São eles: Michele Lopes, Rebeca Amorim, Maycon Sales, Brian Dunnes, Sidney Silva, Felipe Fiat e Pamela Mandes.

Imigrantes brasileiros que, mesmo com todas as dificuldades encontradas na jornada de viver na Irlanda, tiveram um tempo para ajudar quem precisava.

Veja fotos da casa reformada:

Cama foi o maior presente que o idoso irlandês e seu filho ganharam, já que dormiam no chão ou no sofá. Foto: acervo André Luiz Padilha

Casa ficou irreconhecível após a reforma e limpeza dos voluntários brasileiros. Foto: acervo André Luiz Padilha

Voluntários brasileiros limparam e pintaram a casa, além da doação de móveis, roupas e objetos essenciais. Foto: acervo André Luiz Padilha

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar