Brexit: Reino Unido e União Europeia entram em acordo

Brexit: Reino Unido e União Europeia entram em acordo

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

A “novela” Brexit parece estar chegando ao fim. Nesta quinta-feira, 17 de outubro, o primeiro ministro britânico Boris Johnson anunciou em uma conta nas redes sociais que “um novo acordo” com a União Europeia retoma o controle das negociações sobre a saída do Reino Unido do bloco. O Parlamento Britânico deve votar no sábado se apoia ou não o resultado deste acerto. Em uma corrida contra o tempo, toda a Europa assiste com ansiedade os acontecimentos, esperando se até o dia 31 de outubro haverá um ponto final no assunto.

Parlamento britânico vai votar no sábado se concorda ou não com acordo do Brexit entre Reino Unido e União Europeia. Foto: Pixabay

Líderes dos estados-membros da UE tiveram uma reunião em Bruxelas, a capital do bloco, no fim da tarde desta quinta e disseram sim ao acordo proposto por Boris sobre a saída de UK do bloco. Os membros do legislativo do Reino Unido e da União Europeia ainda precisam dar o veredicto para que, então, os chefes de estado voltem à mesa para fechar definitivamente o acordo.

Um dos grandes problemas ainda a se resolver é entre República da Irlanda e Irlanda do Norte. No parlamento britânico há resistência do partido DUP (Democratic Unionist Party), da Irlanda do Norte, que teme as consequências ao país, principalmente em relação a questões alfandegárias definidas pelo acordo.

Sem barreiras desde o Acordo da Sexta-feira Santa, que permite a livre circulação entre as Irlandas, o futuro pós-Brexit ainda é uma incógnita, já que existem inúmeros acordos comerciais entre elas, além das questões sociais.

A imprensa irlandesa está a todo vapor cobrindo a questão. O jornal Irish Times publicou que “o acordo evitaria uma fronteira difícil nas Irlandas, uma condição estabelecida por ambos os lados em dezembro de 2017”. O The Independent afirmou que “Boris Johnson disse que está muito confiante” e que “os parlamentares apoiarão seu acordo de última hora com o Brexit, apesar do DUP rejeitar seu apoio”.

Leia também: Turismo da Irlanda pode perder 10 mil empregos com Brexit sem acordo

A RTE destacou o Taoiseach (primeiro-ministro irlandês) Leo Varadkar. Ele disse que “tinha sentimentos contraditórios sobre o dia de hoje e lamentou que o Reino Unido estivesse deixando a UE, acrescentando que era como ‘um velho amigo indo em uma jornada sem a gente’”.

Se o parlamento britânico não aprovar o acordo, o primeiro-ministro Boris Johnson poderá adiar, mais uma vez, a data para a saída do Reino Unido da UE em janeiro de 2020. O parlamento possui 650 integrantes que precisam votar em maioria simples (50% mais 1). Haverá a possibilidade ainda dos parlamentares votarem emendas ao acordo.

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar