Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Pra Onde Ir

Caminho de Santiago de Compostela

Júlia Paniz postou em 05 mai 2016

Uma viagem consiste em muito mais do que explorar o desconhecido, desvendar novas culturas, lugares e pessoas. Grandes reflexões e mudanças podem acompanhar uma nova aventura fora da zona de conforto. E é por isso que vamos falar do Caminho de Santiago de Compostela, uma das peregrinações católicas mais conhecidas e apreciadas, além de ser considerado um caminho de reflexão interior. A rota é também um destino espiritual e cultural, levando ao local mais de 100 mil pessoas anualmente. Viajantes dos mais diversos países e culturas que vão em busca dos mais diferentes objetivos.

shutterstock_333227894

Fonte: Shutterstock

A cidade de Santiago de Compostela está localizada a noroeste de Espanha e é a capital da Galiza, comunidade autônoma espanhola. Com população superior a 95 mil habitantes, abriga o túmulo do apóstolo de Jesus, São Tiago, conhecido também como Santiago Maior e é também onde está localizada a cátedra de Santiago, considerada o ponto final da rota. É por este motivo que o caminho de Santiago de Compostela é um dos maiores destinos de peregrinação cristã, ficando atrás apenas de Roma e Jerusalém. O Caminho foi declarado como Primeiro Itinerário Cultural Europeu e é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade. O culto a Santiago através da peregrinação é datada desde o século IX, mas é depois do século XX que passa a ter reconhecimento mundial.

São vários os caminhos que levam a Santiago. Entre os principais estão: Caminho Francês, partindo de Saint Jean Pied de Port, com aproximadamente 800 quilômetros até a Compostela, e o Caminho Português, com aproximadamente 600 quilômetros partindo de Lisboa. Ainda é possível fazer o percurso pelo Caminho de Finisterre, Caminho Inglês, Caminho do Norte e Caminho Primitivo, além das rotas fora da Espanha.

shutterstock_214164037

Fonte: Shutterstock

O peregrino tem a liberdade de planejar sua própria rota e decidir quanto tempo quer ficar em cada local por onde vai passar. A viagem dura em média 30 dias, mas tudo depende do roteiro traçado. Durante a viagem calcula-se um gasto médio de €800 por peregrino, que pode variar de acordo com os gastos com alimentação e dos albergues frequentados, podendo ser mais simples ou mais sofisticados. Uma dica importante é fracionar o valor total planejado pelos dias pretendidos de peregrinação. Assim é mais fácil ter uma noção da quantia que pode ser gasta por dia. É importante também levar um valor extra para imprevistos que podem acontecer no caminho.

Durante os quilômetros percorridos são diversas as paisagens encontradas, como campos floridos e locais desertos. A melhor época considerada pelos peregrinos que já estiveram na rota é entre o final de maio e começo de junho, meses da primavera europeia. O encantamento é unânime e todos os relatos de viajantes que fazem o caminho, qualquer que seja, afirmam que voltam transformados.

shutterstock_61816402

Fonte: Shutterstock

Para ser oficializada, a peregrinação pode ser feita a pé, de bicicleta, a cavalo ou até de burro. A identificação do viajante é feita através da credencial do peregrino, documento semelhante a um passaporte que é utilizado para registrar os principais pontos da rota. Ao longo de todo o percurso é necessário carimbar a credencial em diversos locais como albergues, igrejas, restaurantes e até mesmo órgãos públicos. É no final da peregrinação que a compostelana é concedida pela Oficina do Peregrino da catedral de Santiago. O documento é a comprovação da peregrinação a Santiago de Compostela.

Para quem tem interesse em um dia se aventurar pelo caminho de Santiago de Compostela há alguns sites e guias com bastante informação. Um deles é o site da Associação Brasileira dos Amigos do Caminho de Santiago, no qual é possível retirar a credencialO Guia do Viajante do Caminho de Santiago – uma vida em 30 dias também é uma ótima fonte de referência, escrito por Daniel Agreda, que já fez duas vezes o caminho e dá ótimas dicas. Ele ainda possui a página no Facebook entitulada O Caminho de Santiago na qual divulga fotos e dicas de quem já é experiente no assunto.

Boa peregrinação!

Sobre o Autor


Repórter e colaboradora do E-Dublin, tem 24 anos e é formada em Jornalismo desde 2012. Trabalhou com assessoria de imprensa, mídias sociais e telejornalismo. Saiu de Blumenau, Santa Catarina, para estudar inglês em Dublin, na Irlanda, mas descobriu que aprenderia muito mais que apenas um novo idioma. É apaixonada por fotografia, livros, viagens e novas culturas.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio

Recentes e populares

Dicas de Viagem

5 destinos para curtir praia e calor na Europa

2 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Meu Intercâmbio

Os desafios dos estudantes europeus na Irlanda

5 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Cultura

5 destinos para curtir o carnaval na Europa

5 meses atrás, por Ávany França
Bebidas

Onde encontrar as cervejas mais baratas da Europa?

6 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Crônicas

O intercâmbio e a descoberta de si mesmo

6 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Destinos de Intercâmbio

Blogueiros pelo mundo: Londres, Inglaterra

7 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Destinos de Intercâmbio

Blogueiros pelo mundo: Alicante, Espanha

7 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Dicas de Viagem

Sem roteiro para um mochilão durante o inverno?

8 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Cultura

10 comportamentos de um mochileiro

9 meses atrás, por Carol Braziel
Idiomas

Cinco destinos para aprender espanhol

9 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Idiomas

Inglês em Dublin muito além da sala de aula

12 meses atrás, por Andre Luis Cia
Saúde

Vacina contra febre amarela agora é vitalícia

12 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Meu Intercâmbio

O intercâmbio me transformou em um viajante

12 meses atrás, por Colaborador E-Dublin