O Canadá é o destino para você?

O Canadá é o destino para você?

Caroline Rodrigues

3 meses atrás

Quanto custa um intercâmbio?

Não vendemos pacotes e nem somos agência,
mas podemos te colocar em contato com elas.

Setembro é o mês das feiras de intercâmbio no Brasil, e uma das mais esperadas tem como foco o Canadá. Apesar de ser um dos destinos aclamados por brasileiros, sempre vale se perguntar: será que o Canadá é o destino que se encaixa ao seu perfil? Esse é o assunto do nosso texto de hoje!

Foto: Shutterstock

Veja se sua melhor opção é fazer intercâmbio no Canadá. Foto: Shutterstock

Você é um profissional com grande experiência, tem inglês avançado ou fluente e vislumbra mudar de vez para outro país? Você pensa em se estabelecer em um país com qualidade de vida, boas oportunidades profissionais e aberto à imigração familiar? É um profissional estabelecido no Brasil em setores como Engenharia e Tecnologia, que quer alçar voos mais altos, porém ainda enfrenta a barreira da língua? Todas essas opções são favoráveis a um intercâmbio no Canadá.

Agora, se você é um estudante de línguas que quer aprender o idioma, mas precisará de um trabalho para ajudar a pagar as contas durante o intercâmbio e “ver o que pode acontecer”, pode ser que esse não seja o melhor destino para você. Por quê? É isso que tentaremos pontuar nos tópicos abaixo.

Perfil “ideal” para o Canadá

As pessoas que optam pelo Canadá costumam ter, no máximo, 25 anos e ficam, em média, 6 meses no país para o estudo de línguas. A desvantagem, nesse caso, em comparação a outros destinos, é que, no Canadá, as restrições de trabalho são maiores. Os alunos de cursos de idiomas, por exemplo, não têm autorização de trabalho por meio do visto de estudante normal. Apenas os matriculados em cursos técnicos, com programas acima de 6 meses, e os estudantes de graduação podem trabalhar 20 horas semanais (meio período), durante o ano letivo, ou 40 horas semanais (período integral), nas férias.

Foto: Shutterstock

O Canadá tem muito interesse por profissionais estrangeiros. Foto: Shutterstock

Por outro lado, o Canadá tem muito interesse por profissionais estrangeiros. Ter boa qualificação, bom nível de inglês e especialização em algumas áreas em demanda é o que torna esse estrangeiro ideal para o país. As áreas potenciais são: Computação, Biologia, Marketing, Publicidade, Relações Públicas, Finanças e as engenharias Civil, Elétrica e Mecânica.

Mais barato que os Estados Unidos

Se você está em cima do muro entre os Estados Unidos e o Canadá para fazer um curso de línguas, o Canadá sai na frente. Além dos atrativos culturais, naturais e da segurança do país, muitos estudantes estão optando pelo intercâmbio no Canadá devido ao valor, pois o dólar canadense é mais barato que o americano. O cenário político estável e a qualidade das escolas também são fatores determinantes e deixam o país em primeiro lugar no ranking de preferência dos intercambistas brasileiros. Vancouver e Toronto são as cidades mais procuradas entre os estudantes.

Foto: Shutterstock

Intercâmbio no Canadá é mais em conta do que nos EUA. Foto: Shutterstock

Menos burocracia

Se você é daqueles estressados, que se irritam com processos burocráticos fatigantes, welcome to Canadá. O governo canadense não exige entrevista nem exame médico, como acontece nos Estados Unidos e na Austrália. O processo é mais simples e demora cerca de 30 dias.

Para conseguir a autorização de entrada no país, o estudante deve apresentar as cartas de acomodação, seguro, dados da escola, dados bancários e, ainda, preencher todos os formulários. Tudo é feito com o auxílio de um despachante. Não é comum, mas pode acontecer de, mesmo apresentando toda a documentação, o visto ser negado. Então, o estudante deve ficar atento na hora de fechar com uma agência, verificando quais são as condições para um possível reembolso do investimento.

Assim como na Irlanda, o governo canadense exige comprovação financeira, que deve ser de US$ 2 mil para os dois primeiros meses e US$ 1 mil nos meses subsequentes. Esses valores devem estar na conta do estudante ou de um patrocinador. Sendo assim, para ficar seis meses, deve haver um valor de US$ 8 mil reservados. Isso acontece para garantir que o estudante de línguas, que não poderá trabalhar no país, possa realmente se manter por conta própria durante o intercâmbio.

Atualmente, um ano no Canadá para estudo de idiomas custa cerca de R$ 30 mil, incluindo curso, visto, seguro e acomodações. As passagens e despesas pessoais ficam por conta do valor de movimentação comprovados.

Morada definitiva

shutterstock_148028840

O Canadá apresenta restrições para quem quer trabalhar durante o intercâmbio. Crédito: Jeff Wasserman/ Shutterstock

Como você já pôde perceber, apesar de ser um dos destinos mais procurado por brasileiros para intercâmbio, o Canadá pode ser limitante para aquele estudante que tentar alguma chance de trabalho legal, já que isso não é autorizado para estudantes de línguas. No entanto, se a barreira do idioma não for um problema e o estudante tiver interesse em uma imigração a longo prazo, o Canadá pode ser o destino que você procura. E uma prova disso são os programas criados pelo governo canadense para incentivar a imigração de profissionais para o país. Alguns programas, como o Care Giver, oferecem a oportunidade de um visto permanente com apenas dois anos no país.

Seja para aqueles que querem investir em uma graduação em um dos setores de demanda, seja para o profissional já qualificado e experiente, que busca alçar voos mais altos em outros países, o Canadá é uma opção a ser considerada. Isso porque a população canadense está envelhecendo, e as famílias tiveram um número reduzido de filhos, o que torna a imigração necessidade para o país.

Ficou interessado? Procure uma agência de confiança e solicite um orçamento para mais informações sobre pacotes.

Caroline Rodrigues
Caroline Rodrigues, Formada em Jornalismo na Universidade Federal de Mato Grosso. Trabalhava em Cuiabá, onde perambulou por vários veículos de comunicação e assessorias de imprensa por 13 anos. Depois de tomar um café e conversar com amigos, achou que estava engaiolada e resolveu encarar um intercâmbio depois dos 30.

Imagens via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Intercâmbio para pessoas com deficiência

    Destinos de Intercâmbio

    Intercâmbio para pessoas com deficiência

    Sair do país, jogar-se num mundo novo e desconhecido para aprender uma nova...

    Larissa Fontes

    13 horas atrás

    Intercâmbio para pessoas com deficiência
  • Pesquisa elege os 6 melhores países para morar

    Destinos de Intercâmbio

    Pesquisa elege os 6 melhores países para morar

    Qualidade de vida, segurança e melhores oportunidades costumam fazer parte da...

    Deby Pimentel

    2 dias atrás

    Pesquisa elege os 6 melhores países para morar

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar