Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Trabalho

Carreira profissional na Irlanda? Você pode chegar lá

Colaborador E-Dublin postou em 08 set 2015

Por que a Irlanda? Será que ainda vale a pena? Tem realmente um mercado em ascensão? Para responder essas questões o E-Dublin traz para você mais um texto do colunista Gilberto Santos!

Participar de um processo seletivo para uma posição de trabalho em um país diferente pode ser uma experiência difícil e estressante no primeiro momento.

Na Irlanda, existe um mundo de oportunidades para quem pensa em construir uma carreira profissional fora do Brasil. Através de incentivos do governo irlandês, a imersão de multinacionais tem aquecido a procura e até a disputa por profissionais bem qualificados em diversos condados da Ilha Esmeralda. Salários competitivos e um excelente ambiente de trabalho são os principais atrativos do mercado irlandês, além, claro, da boa qualidade de vida.

Work engine. Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Parece bom! Mas o que será que é preciso para ser absorvido por esse mercado em ascensão? Na área de tecnologia, além do trivial, que é boa qualificação técnica e um bom currículo (com experiência comprovada), a exigência seria uma boa comunicação em inglês (verbal e escrita). Isso mesmo, dependendo da área não é preciso ser fluente no idioma. O nível de inglês conta sim, mas eles estão procurando mais por competências técnicas, isto é, o que você faz e se faz isso muito bem.

Um emprego ou uma carreira profissional?

É a primeira questão que você deve se responder antes de se candidatar a uma vaga. Se você só quer um emprego, possivelmente será recusado. Agora, se você quer construir uma carreira e procura uma oportunidade no mercado europeu, a Irlanda pode ser um bom começo – especialmente quando falamos do mercado de tecnologia da informação. Em termos de leis irlandesas, qualquer empresa por aqui deve reservar 60% de suas vagas para os candidatos que se enquadram como “cidadãos europeus”, ficando os 40% restantes para os cidadãos não-europeus, o que inclui os brasileiros. Contudo, tem sido muito comum na Irlanda as empresas não conseguirem encontrar profissionais qualificados nem mesmo para suprir os 60%.

Sonho -> Meta -> Projeto -> Sucesso

Work engine. Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

A seguir, irei relatar algumas dicas com base nas experiências que obtive até aqui. Lembrando que não existe receita de bolo para conseguir. Seria bom, mas não é nada fácil.

Normalmente, as etapas de seleção são 4:

1) Por seleção natural de currículos;

2) Por telefone;

3) Prova técnica;

4) Finalmente, com o contratante – ou comumente chamada de face2face.

Como primeira parte desse artigo, compartilharei algumas delas, e se você tropeçar, vamos aprender a transformar isso em um aprendizado e mostrar pra eles que “Brazilians never give up”!

A seguir algumas dicas básicas que podem te ajudar a potencializar as chances de sucesso em uma entrevista técnica.

Como concorrer a uma dessas oportunidades?

Oportunidades de emprego. Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Existem duas formas de candidatar-se:

1) Vamos começar com o mais difícil, mas não impossível. Morando no Brasil, você pode ficar antenado às vagas disponíveis e aplicar para elas online. Se a empresa decidir que seu perfil profissional é adequado para a vaga, vão te convidar para o processo seletivo. Após as etapas por telefone e/ou Skype, um convite poderá ser feito para você vir para a Irlanda concluir o restante do processo seletivo. A parte boa é que, dependendo do caso, a viagem poderá, inclusive, ser custeada pela própria empresa. Nesta etapa, o visto de trabalho já está implícito.

2) Mesmo que você já se considere em um ótimo nível de inglês para passar pelas etapas à distância, aconselho vir primeiramente como estudante, praticar algumas aulas de inglês por segurança e conhecer um pouco da cultura e das expressões locais. Com o visto de estudante você conta com alguns meses para ficar mais próximo das empresas, participar das feiras de trabalho que existem por aqui e, logo, passar por todas as etapas presencialmente. Nestas etapas você será questionado sobre seu visto. É muito importante que você saiba informar a empresa que mesmo com o visto de estudante você poderá aplicar para o visto de trabalho caso a oferta de trabalho seja oficializada. É importante citar isso, pois muitas empresas não conhecem a fundo os processos de visto do país. Então chegar bem informado pode ajudá-lo a evitar problemas por ausência de esclarecimentos.

Nota do autor!

Para uma empresa na Irlanda contratar um cidadão não-europeu ela tem uma série de complexidades, que envolve gastos extras, ações judiciais, etc. Contudo, tenha em mente que em alguns setores ainda há carência de profissionais. Logo, quanto menos barreiras você puder oferecer para o contratante, mais ele será flexível na contratação. Além de um currículo bem elaborado e atualizado, pesquise sobre a empresa, sobre a vaga, suas exigências (para descobrir restrições), se ela oferece visto de trabalho e sobre o processo de contratação para um não-europeu. Quando a empresa te ligar você já estará preparado.

Sobre o autor:

bolinhaGilberto Santos
é engenheiro de software, escritor, professor, teimoso e músico. Nasceu descobridor quando percebeu que não gostava dos seus brinquedos por inteiro e sim em saber como eles funcionavam. Trabalha há muitos anos na área de tecnologia da informação, chegando a liderar grandes equipes. Como professor instruiu novos pensadores em sala de aula. Mantém um imprevisível ciclo de sono, com alternadas doses de cafeína. Hoje vive e trabalha na Irlanda, onde decidiu ficar e mudar sua própria cultura. Para conhecê-lo mais de perto você pode acompanhá-lo em: gilbertosantos.com

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui: http://edubl.in/colabore

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

Recentes e populares

Trabalho

5 novidades na área de tecnologia na Irlanda

2 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Trabalho

5 vagas para fluentes em português na Irlanda

3 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Crônicas

Dicey’s? Não, só conheço a “Pênis”

6 dias atrás, por Colaborador E-Dublin
Cultura

5 destinos para curtir o carnaval na Europa

1 semana atrás, por Ávany França
Trabalho

5 áreas de tecnologia com vagas na Europa

1 semana atrás, por Elizabeth Gonçalves
Meu Intercâmbio

Kitchen Porter de saia? E por que não?

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Trabalho

5 sites de emprego para quem quer trabalhar com TI na Irlanda

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Trabalho

Como lidar com as emoções durante a busca por emprego?

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Publicidade

Por que estudar no interior da Irlanda?

2 semanas atrás, por Publicidade E-Dublin
Saúde

Cursos de Yoga e Pilates em Dublin

3 semanas atrás, por Ávany França