Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Dicas de Viagem

Cinco destinos fora do comum na Itália

Colaborador E-Dublin postou em 18 set 2014

O E-Dublin hoje faz um pit stop na Itália e convida a jornalista Cristina Mereu para contar quais são os principais destinos para quem pretende conhecer os encantos italianos.

1. Sardenha

Sardegna_1

Sardegna Foto: Arquivo pessoal

Trata-se de um dos destinos mais belos e procurados durante o verão europeu. É também onde eu tenho a sorte de passar as minhas férias desde que vim morar na Itália, graças ao meu querido avô, que me deixou de herança origens e parentes mais que especiais residentes nesse paraíso.

Em Sardenha você encontra todo tipo de turismo. Para quem procura badalação, o melhor destino é a Costa Esmeralda. Já quem quer adicionar pitadas de cultura e história às férias de verão, não pode deixar de conhecer a capital da ilha, Cagliari. Para os aventureiros não faltam opções: acampamentos, mergulho, agriturismo, grutas, parques ecológicos e muito contato com a natureza.

Sardegna_Grutta di Nettuno

Grutta di Nettuno. Foto: Arquivo pessoal

2. Cinque Terre

Roteiro famoso entre os turistas que vêm visitar a Itália de junho a setembro e também entre aqueles que escolhem o país para a viagem de lua de mel, as Cinque Terre são cinco cidadezinhas (Riomaggiore, Corniglia, Manarola, Vernazza e Monterosso) construídas sobre as montanhas da Liguria, em terras íngremes. Tudo isso com a vista deslumbrante sobre um mar transparente, o que torna o cenário totalmente surreal.

Cinque Terre

Foto: Arquivo pessoal

Desde 1997, o Parque Nacional das Cinque Terre faz parte do patrimônio da UNESCO. Durante o verão, torna-se impossível acessar a área de carro. Portanto, opte pelos trens nessa época. Eu comecei o meu roteiro partindo de La Spezia. Segui a Via dell’Amore e fiz a trilha 2 por entre as montanhas, contando sempre com uma paisagem maravilhosa.

3. Puglia

A Puglia é uma região no sul da Itália, bem ali no salto da bota, com 4 milhões de habitantes. A região faz fronteira com as regiões Molise, Capania e Basilicata e, ao sul, com o Mar Jônico e, a oeste e norte, com o Mar Adriático. A capital é Bari, mas o meu destino foi Lecce, com cerca de 800 mil habitantes.

Puglia

Foto: Arquivo pessoal

Eu me apaixonei pela cidade. Além do centro histórico ser lindo, a cidade é grande e movimentada. Muita gente nas ruas tomando sorvete, batendo papo e se organizando em direção ao jantar ou à balada da noite. Pertinho de Lecce fica Gallipol, uma das praias mais bonitas e frequentadas da Itália no verão.

4. Como

Como é uma cidadezinha, a 50Km de Milão, que oferece belas paisagens às margens de seu lago. É possível notar que o cenário já é bem menos italiano, pois a cidade faz fronteira com a Suíça, o que torna possível a admiração dos Alpes Suíços.

É um ótimo roteiro para passar o dia se você parte de Milão. Além de ser um passeio baratinho, já que a passagem de trem custa em torno de 4 euros.

Como

Foto: Arquivo pessoal

As principais atrações turísticas da cidade são Duomo, uma das maiores catedrais da Lombardia, Castelo Baradello, os passeios de barco pelo lago, e o funicular, em funcionamento desde 1894, que leva a uma outra cidade, chamada Brunate, de onde é possível admirar a vista panorâmica sobre a cidade.

5. Bolonha

Bolonha é a capital da região Emilia Romanha. Uma cidade universitária, com vasta programação cultural e uma vida noturna extremamente movimentada. No centro histórico da cidade você encontra as duas torres, que são o símbolo da cidade: a Torre Degli Asinelli, com 97 metros, é a torre inclinada mais alta da Itália, e a Torre de Garisenda, com 48 metros de altura. E haja escada até chegar ao seu topo! Prepare-se para subir muitos degraus e perder o fôlego com a vista linda lá de cima.

Bolonha

Foto: Arquivo pessoal

Além das torres, no centro histórico você também encontra uma das principais atrações turísticas da cidade, a Piazza Maggiore, que hospeda a sexta maior igreja no mundo. Em estilo gótico e imponente, a Basílica de São Petrônio foi construída entre 1390 e 1659.

Dica!

Confira o que a noite bolonhesa tem a oferecer. São mil opções de barezinhos e baladas para todos os gostos e quase nenhuma delas cobra entrada. Vale a pena entrar, nem que seja pra sair depois e entrar em outro lugar.

Bolonha_3

Foto: Arquivo pessoal

Sobre a autora:
Cristina Mereu é jornalista, especializada em moda, e trabalha como correspondente internacional freelance na Itália, onde mora desde 2009, quando veio fazer uma pós graduação e descobrir suas raízes. Também mantém o blog Não vou sair assim, onde compartilha suas impressões sobre a Itália, moda, turismo pelo mundo e fotografia.

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Trabalho

Engenheiros também têm chances na Irlanda

3 meses atrás, por Deby Pimentel
Ensino Superior

MBA na Irlanda: É possível para brasileiros?

7 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Irlanda

Que tal investir em cinema na Irlanda?

8 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Ensino Superior

Como se candidatar a uma universidade em Portugal

8 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Ensino Superior

Saiba como estudar numa universidade na França

9 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Ensino Superior

Como validar o seu diploma na Irlanda

9 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Destinos de Intercâmbio

Que tal estudar em Perugia, Itália?

11 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Ensino Superior

Já pensou em estudar na Trinity College?

12 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Vistos

Já morei na Irlanda e pretendo voltar. Posso?

1 ano atrás, por Elizabeth Gonçalves