Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Publicidade

5 dicas de ouro para quem quer fazer intercâmbio

Publicidade E-Dublin postou em 06 dez 2016

Tem algo mais importante para um estudante prestes a fechar um pacote de intercâmbio que poder sentar com alguém que já vivenciou cada etapa do processo e tirar aquele turbilhão de dúvidas da cabeça? É com essa proposta que a WEST 1 desembarca em Dublin, após 10 anos de sucesso levando estudantes para a Austrália.

Seguindo essa fórmula, a WEST 1 promete falar de intercâmbio pela voz de quem já viveu essa experiência, além da promoção de workshops introdutórios sobre o país, sua cultura e os principais desafios do intercâmbio.

E quem desembarca por aqui para falar com toda propriedade como foi a sua própria experiência e dar cinco dicas de ouro para potencializar o seu planejamento, é o Ricardo Barros, que antes de se tornar um especialista em intercâmbio, foi um intercambista como você!

Olá pessoal, me chamo Ricardo Barros e, assim como outros estudantes, adiei o meu intercâmbio por várias vezes. Aos 16 anos, me sentia muito jovem, depois vieram outras responsabilidades: faculdade, trabalho, relacionamentos amorosos… e o sonho da adolescência ia sempre ficando para depois.

Aos 22 anos e com a faculdade concluída, chegava a hora de cair no mundo, ou melhor, descobrir o mundo de oportunidades que um intercâmbio me proporcionaria. O destino? Sydney, Austrália.

Sydney, Australia. Foto: Shutterstock

Sydney, Australia. Foto: Shutterstock

Por que a Austrália?

A minha escolha pela Terra dos Cangurus se deu pelo estilo de vida semelhante ao do Brasil, a possibilidade de trabalhar enquanto estudava, o clima e o fato de ter amigos que já haviam morado no país.

Costumo dizer que o meu planejamento foi muito semelhante a um relacionamento: dois anos de um longo namoro que me levaria à realização de um grande sonho. Uma experiência que me traria (e trouxe!) um amadurecimento difícil de encontrar quando estamos em nossa zona de conforto.

O processo para escolher a cidade e os outros detalhes do intercâmbio envolveu uma longa pesquisa em várias agências. Na reta final, optei pela unidade West 1 de São Paulo, dado a postura impecável da consultora e o fato deles também terem um escritório em Sydney.

Outro fator importante na minha decisão foi a agência organizar periodicamente palestras gratuitas pré-intercâmbio, que me deram muito mais segurança para abraçar os desafios que estava prestes a encarar.

Na primeira que participei, os consultores desvendaram todos os detalhes sobre o país, as principais cidades, o processo de visto, a possibilidade de trabalho e muitas outras questões que pairam na cabeça de qualquer um. Na segunda, todas as minhas dúvidas sobre os primeiros dias no país foram sanadas – e acredite, eu tinha um milhão delas. Sair do Brasil com todas essas informações práticas, respondidas de forma direta, me deixaram muito mais confiante para embarcar rumo ao intercâmbio.

Foi a primeira vez morando sozinho, lavando a minha própria roupa e cozinhando minha própria comida. Tudo isso em uma língua que não dominava, com pessoas que não conhecia, uma experiência que a cada dia me tornava mais tolerante, mais consciente e também mais receptivo.

Aprendi a enxergar valores que antes me passavam despercebidos, a dar muito menos valor às coisas que antes pareciam tão importantes e a apreciar as coisas mais simples da vida.

Da Terra dos Cangurus para a Ilha Esmeralda

A volta ao Brasil depois de tanto aprendizado foi dolorosa. Já não me sentia em casa, já não me encaixava no mindset brasileiro e confesso que passei oito anos praticamente agonizando no Brasil, pensando apenas em uma coisa: morar fora novamente.

Dessa vez, fui atraído pela Irlanda e pelo charme da capital Dublin – um destino em plena ascensão, que possui um potencial sistema educacional, paisagens de tirar o fôlego, isso sem esquecer da riqueza cultural.

Dublin, Irlanda. Foto: Shutterstock

Dublin, Irlanda. Foto: Shutterstock

E para a minha surpresa, eu não estava sozinho. A WEST 1, assim como eu, após apostar mais de 10 anos no mercado australiano, decidiu investir no mercado irlandês, abrindo a sua primeira representação aqui na Ilha Esmeralda. E para garantir que os intercambistas possam viver essa experiência com toda a segurança e tranquilidade, desde o planejamento em uma unidade da WEST 1 no Brasil até a recepção na unidade da WEST 1 aqui em Dublin, eles têm buscado pessoas como eu, que já viveram cada etapa do planejamento do intercâmbio, para auxiliar os novos intercambistas nesse relacionamento promissor com a Ilha Esmeralda.

É justamente por isso que hoje estou aqui para pontuar 5 dicas de ouro que fizeram toda a diferença no meu processo de decisão pelo intercâmbio, e na direção da realização do grande sonho de passar uma temporada no exterior.

1. Intercâmbio é uma questão de DECISÃO

Primeiro você precisa estar certo de que é isso o que você quer. Sem estar decidido, sempre haverá uma outra prioridade na frente do intercâmbio.

2. Encontre um país que realmente faça sentido para você

Lembro que só escolhi a Austrália, mais especificamente Sydney, porque lá existe uma instituição religiosa que eu tinha total interesse em vivenciar. Tente encontrar algo que você tenha real interesse no país de destino, pois isso tornará sua experiência ainda mais enriquecedora.

3. Feche o ciclo no Brasil antes de viajar

Termine o colégio ou a faculdade, não fique preso ao trabalho ou relacionamentos. Viaje sem “amarras”, com liberdade para tomar decisões que a vida irá colocar no seu caminho. Se você estiver “preso” ao Brasil, não poderá ir muito longe.

4. Busque apoio de seus familiares e amigos

É tão bom saber que as pessoas que mais amamos e mais nos amam estão do nosso lado, nos apoiando, dando forças e torcendo por nós. Desafios surgirão e com eles muitos questionamentos. Nessas horas, o apoio de um ente querido te lembrará o quanto você lutou para chegar onde chegou e isso te encherá novamente de coragem e motivação.

5. Não acredite em tudo o que você lê na internet.

Procure sempre informações de agências de intercâmbio especializadas no destino, como a WEST 1, ou sites genuínos,  pois são profissionais envolvidos e comprometidos com o sucesso da sua experiência no exterior. Não coloque o seu sonho nas mãos de qualquer pessoa. E lembre-se, as experiências de cada um são únicas.

Cliffs of Moher, Irlanda. Foto: Shutterstock

Cliffs of Moher, Irlanda. Foto: Shutterstock

Se interessou? Se você também quiser se aventurar em um intercâmbio na Irlanda, tirando suas dúvidas com especialistas no assunto, solicite um orçamento sem compromisso com a WEST 1.

west1_logoWEST 1
Intercâmbio na Austrália, Nova Zelândia e agora também na Irlanda
Solicite seu orçamento
Atendimento no Brasil e no exterior

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Posts patrocinados exibem informações escritas e fornecidas pelo próprio anunciante/agência. Os editores do E-Dublin não têm relação direta com os anunciantes e não influenciam na mensagem.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Pré-intercâmbio

Vai valer a pena investir em um intercâmbio?

4 dias atrás, por Colaborador E-Dublin
Dublin

Problemas com moradia na Irlanda preocupam setor de TI

1 semana atrás, por Elizabeth Gonçalves
Mercado

E se eu quiser abrir uma empresa na Irlanda?

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Publicidade

STB oferece apoio local a intercambistas na Irlanda

2 semanas atrás, por Publicidade E-Dublin
Essenciais

Quais são os tipos de Vistos na Irlanda?

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Idiomas

Cinco aplicativos para você aprender outro idioma

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Idiomas

5 Formas para aprender a falar inglês mais rápido

2 semanas atrás, por E-Dublin Press
Clima

5 caminhadas perfeitas para um dia de verão em Dublin

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Viajar no verão europeu pode ser uma roubada

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dublin

5 atividades para curtir em dias de sol em Dublin

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Cultura

5 curiosidades sobre a cultura irlandesa

4 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Agenda Cultural

15 atrações imperdíveis no Dublin Pride Festival

4 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Documentos

Tire suas dúvidas sobre a cidadania portuguesa

4 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin