Cinco dicas para economizar no mochilão na Europa

Cinco dicas para economizar no mochilão na Europa

Carol Braziel

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Viajar é bom, e todo mundo gosta, certo? Mas ter dinheiro para conhecer os lugares com os quais sonhamos não é fácil e, muito menos, simples. Se você alguma vez já ouviu algum amigo ou conhecido dizer: “Não precisamos de muito para viajar, basta colocar a mochila nas costas e ir”, mas no fundo nunca entendeu como eles conseguem, elencamos aqui 9 dicas para você colocar em prática e viajar!

1. Planejamento

Nenhuma dica é tão importante quanto essa. Planejar com antecedência permite que você anteveja problemas e gastos desnecessários, além de possibilitar a negociação de acomodações e passeios, não caindo em mentiras que contam para que turistas gastem mais.

Dica: É essencial estar antenado em sites e aplicativos que divulgam promoções de viagens como Skyscanner, Momondo etc.

2. Café da manhã incluso?

Escolha hostels com café da manhã incluso. Foto: Shutterstock

Pode parecer besteira, mas hospedagem com café da manhã incluso pode ajudar a economizar, e muito! Qual a razão? Pense que, ao considerar fazer uma viagem, acordar e tomar um café da manhã bem reforçado pode significar eliminar a necessidade de gastar com alimentação no almoço.

3. Couchsurfing

Já bem famoso na Europa, o Couchsurfing é uma ótima oportunidade para quem quer economizar na hospedagem, mas não quer dormir no aeroporto. Basta acessar o site, cadastrar e procurar pessoas que estão cedendo o sofá das suas casas nos locais para onde você viajará. Você não paga nada, garante amizades e, de quebra, conhece um pouco mais da cultura local com os moradores.

4. Free tour


Acredite: em quase todos os hostels onde entrar encontrará na mesinha da recepção um folheto com opções de tour guiado — até mesmo em Dublin. Não é completamente de graça, já que você, no final, é convidado a dar a sua doação! Valem muito a pena, pois você conhecerá a cidade do ponto de vista de alguém que ama muito o local, além de aprender detalhes que não é qualquer livro que ensinará.

5. Fast foods abençoados

Para economizar durante os passeios, aposte nas promoções nos fast foods. Crédito: Syda Productions | Dreamstime.com

Ah, naqueles dias mais complicados, onde o que resta são apenas moedas, nada melhor do que passar naquele fast food e aproveitar as promoções que vão de €1 a €2,5, como acontece no Mcdonald’s. Se está aqui na Irlanda, o famoso Chicken Fillet também entra na jogada, onde com €3 você come um belo lanche de frango, um refrigerante e até batatinhas, dependendo da promoção da vez.

Nessas horas, entra também qualquer barraquinha de rua e, se for de indiano, chinês, pasquistanês, então, a pechincha é certa. Ah! Não esqueça que, geralmente, a carteirinha de estudante pode ajudar a conseguir descontos nas lanchonetes! Vale a pena perguntar!

6. Mãos à massa

Se você está hospedado em um hostel com cozinha comunitária e quer fugir do fast food, a opção é procurar o mercado mais próximo e barato e fazer a festa. Geralmente, os mercados na Europa têm uma sessão de promoções com produtos que estão prestes a vencer, o que se torna a solução para o viajante com pouco dinheiro. É chegar ao hostel e cozinhar! Quem nunca?

7. Escalas

Quem viaja muito sabe que pegar escalas pode ser bem cansativo, mas, em muitos casos, vale a pena para economizar. Se você seguir o primeiro item dessa lista e tiver um planejamento bem-feito, conseguirá pesquisar com mais atenção e verá que existe a possibilidade de fazer escalas em cidades próximas do seu destino por valores muito mais em conta.

De lá, você pode pegar outro avião, trem ou, até, ônibus baratinhos. Para quem está em Dublin, por exemplo, às vezes sai mais barato voar para Londres e, de lá, seguir para outro destino. Isso porque os aeroportos londrinos apresentam muito mais opções, e a competitividade entre companhias colabora com promoções realmente incríveis. Cansativo sim, mas econômico que só!

8. Aeroporto = Hostel

Está com energia para fazer seu mochilão e quer economizar? Muitos, mas muitos viajantes mesmo, optam por dormir de uma a duas noites no aeroporto. Geralmente, quando o próximo voo sai cedinho ou quando chega na cidade quase de madrugada, a opção é tirar aquele cochilo na cadeira ou no cantinho do aeroporto e economizar uma estadia.

Mas calma! Muitos desses aeroportos já aprenderam a lidar com os viajantes de plantão e oferecem serviços pra facilitar, como lockers (armários estilo cofre) e banheiros com chuveiro, como publicamos anteriormente no artigo “Os melhores e piores aeroportos para passar a madrugada”.

9. Gaste a sola do tênis, mas não gaste dinheiro

Dica importantíssima, que também dependerá se você fez ou não um bom roteiro, é tentar fazer tudo a pé. Estar em um hostel bem localizado ajuda muito e ter disposição também. Tome um café da manhã reforçado e se prepare para andar para todos os cantos das cidades que visitar, em vez de pegar o trem, metrô ou ônibus. Se você acha caro o transporte público no Brasil, se surpreenderá ainda mais com algumas cidades europeias.

E aí? Tem mais alguma dica pra completar ainda mais nossa lista? Conta aqui nos comentários! :)

Veja também

Curiosidades sobre a Irlanda

Carol Braziel
Carol Braziel, Formada em Relações Públicas e pós-graduada em MKT pela ESPM|Brasil. Com mais de seis anos de experiência em MKT, decidiu vivenciar o sonho de morar na Europa, mais precisamente na terra dos Leprechauns. Apaixonada incurável por viagens, tem como vício a leitura e pesquisa sobre destinos, curiosidades e roteiros de viagens pelo mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar