Como abrir uma conta bancária na Irlanda

Como abrir uma conta bancária na Irlanda

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Dicas para abrir uma conta bancária na Irlanda para o visto de estudante.

Querendo ou não, ter uma conta corrente na Irlanda é essencial por vários motivos, principalmente se o objetivo é trabalhar durante a estadia no país. É simples abrir uma conta na Irlanda? A resposta é: depende. Alguns bancos são mais abertos que outros, mas, no geral, não existem tantas dificuldades extras nesse serviço.

Como abrir conta bancária na Irlanda? Foto: Pxhere

Como abrir conta bancária na Irlanda? Foto: Pxhere

Os bancos da Irlanda fazem agendamento de horário para abertura de contas. Dependendo da época do ano em que você chegar à ilha, a demanda pode ser alta. Por isso, ao chegar à Irlanda, já agende um horário com o banco. Antes, porém, verifique com sua agência de intercâmbio ou escola de inglês se eles apresentam convênio com alguma agência bancária.

Documentos para abrir a conta bancária em Dublin?

Normalmente, o requerente precisa de dois documentos para abrir uma conta em bancos da Irlanda: ID (passaporte) e comprovante de residência (conta de luz, gás etc). Se você tem cidadania europeia, muito provavelmente serão apenas esses os requisitos para abrir uma conta.

Mas, para a maioria dos estudantes, isso pode ser um pouco mais complicado. A principal exigência do banco, nesse caso, é saber se você tem permissão para residir na Irlanda e se tem residência fixa. Para estudantes com passaporte brasileiro, portanto, é preciso o passaporte, cartão do IRP (Irish Residence Permit), o antigo GNIB, além de um comprovante de residência.

Antigamente, os bancos aceitavam cartas de agências ou escolas de inglês para comprovar residência. Mas isso não está mais acontecendo. Para intercambistas, eles só aceitam a carta que você recebeu do IRP ou do Revenue, onde consta seu endereço.

Se você arrumar um emprego, a própria empresa pode fornecer uma carta para abertura de conta. Afinal, você só receberá o seu salário se tiver uma conta corrente irlandesa. Basicamente, ela atesta que você é funcionário da empresa, com o número no Revenue e seu endereço.

Passo a passo para abrir uma conta na Irlanda:

  • Converse com sua escola para saber se existe convênio com algum banco específico
  • Agende um horário para abertura de conta em uma agência bancária
  • No dia marcado, tenha em mãos os seguintes documentos: Passaporte; IRP (Irish Residence Permit); carta do IRP ou Revenue; ou carta da empresa onde você trabalha

Como escolher um banco na Irlanda?

AIB, Bank of Ireland e Ulter Bank são os bancos comuns entre intercambistas na Irlanda. Foto: Pxhere

Se nem sua escola ou sua agência apresentam convênio com um banco específico, você vai precisar descobrir qual é o melhor banco para suas exigências. É importante lembrar que intercambistas de escolas de inglês podem abrir uma conta corrente normal (Personal Bank Account). A conta de estudante (student account), que geralmente oferecem menos taxas, é voltada para universitários.

Abrindo uma conta, você receberá uma carta com a senha do seu cartão em poucos dias. Na sequência, seu cartão chegará até sua residência. Você estará apto a utilizar o cartão em menos de duas semanas.

A Irlanda, assim como no Brasil, tem uma infinidade de agências, cada uma a seu estilo. Três delas, no entanto, se destacam:

Bank of Ireland

O Bank of Ireland é o maior e mais antigo banco da Irlanda. Também oferece a maior rede de agências e caixas eletrônicos do país. Se seu intercâmbio na Irlanda é para cursar uma faculdade, o banco pode ser sua solução. Ele tem conta de estudante que oferece cartão de débito sem taxas.

AIB

A agência é a mais moderna da ilha. Com inúmeras facilidades pela internet e um visual que chama a atenção, principalmente dos jovens, o AIB oferece diversos tipos de conta corrente, para estudantes universitários, secundaristas, contas conjuntas, além de facilidade de transferência de moeda estrangeira, entre outros serviços. Universitários podem se inscrever para uma conta Student Plus com várias vantagens, incluindo a isenção de taxas de manutenção e um cheque especial sem juros de até € 1.500.

Ulster Bank

Outro bom banco irlandês é o Ulter Bank, que oferece diversas opções de abertura de conta. As taxas cobradas para contas correntes normais são das mais baixas da ilha, apenas 2 euros por mês. Assim como os outros bancos, há descontos e facilidades para estudantes universitários.

Bancos digitais são uma opção na Irlanda?

Utilizando plataformas conhecidas de cartão de crédito, bancos digitais se tornam cada vez mais abrangentes. Foto: Pxhere

A maioria das empresas na Irlanda exige um banco irlandês para que seu salário seja depositado. Mas se a ideia não é trabalhar durante o intercâmbio — ou então deseja ter mais facilidades e menos taxas na hora de comprar —, os bancos digitais europeus podem ser uma carta na manga. Eles permitem transferências diretas do Brasil (via Transferwise ou outros meios) sem a necessidade de ter uma conta europeia.

Mesmo sem agências físicas, ele são cada vez mais utilizados mundo afora e aceitos nos estabelecimentos da mesma forma que os cartões de outros bancos “convencionais”. Eles funcionam a partir de aplicativos no celular. Além do cartão, existe a opção de pagar com o aparelho na maquininha de débito. Na Irlanda, os dois bancos digitais mais utilizados são o Revolut e o N26.

N26

N26 é um banco europeu digital que é permitido operar na Irlanda. Ele promete transformar sua vida financeira em algo mais leve e fácil, com zero taxas. No aplicativo, é possível acessar sua conta por meio de impressão digital, bloquear e desbloquear um cartão bancário perdido ou roubado, categorizar os gastos etc. Quando algo é comprado com o cartão, o aplicativo automaticamente notifica a compra pelo smartphone.

Para se inscrever no N26 não é preciso muita coisa. Basta se registrar, fazer o download do app e verificar a identidade, tirando uma foto do seu passaporte e, posteriormente, você receberá uma ligação por vídeo que vai comprovar que é você mesmo que está abrindo a conta. Operando com a plataforma Mastercard, ele pode ser utilizado de forma simples. Apenas com o toque do cartão, utilizando senha ou pelo app do smartphone.

Revolut

O Revolut é outra plataforma digital que é descrita como uma alternativa ao usual. Assim como o N26, não existem taxas. O Revolut alega já ter economizado quase 170 milhões de euros em tarifas. Se você for convidado por um usuário, nem mesmo é preciso pagar para ter o cartão. O registro é o mesmo, basta entrar no site, preencher o formulário, enviar a identificação e confirmar com uma selfie. No caso de brasileiros que estão morando na Irlanda, em vez do passaporte, é preciso enviar o Irish Residence Permit.

Entre as facilidades que se assemelham ao N26, o Revolut apresenta ferramentas que  ajudam a guardar dinheiro no aplicativo. Ele também é facilmente usado em lojas, pois está registrado na plataforma Visa. Pelo app, você consegue bloquear o cartão se for roubado ou perdido.

Dicas para evitar problemas para abrir conta bancária

A intercambista mineira Renata Xavier da Silva chegou à Irlanda no início de 2019, mas conseguiu abrir uma conta quase no meio do ano. Isso porque, segundo ela explicou para o E-Dublin, cada agência, mesmo sendo do mesmo banco, exigia algo diferente. “No meu caso, como a minha carta do IRP veio com o endereço errado, tive que esperar a carta do Revenue chegar, pois não é aceita a carta do PPS como comprovante de endereço”, explicou.

A escola de inglês onde ela está matriculada indicou uma agência do AIB, na Capel Street. “Lá, é necessário fazer um appointment (agendamento) para abrir a conta. E esse agendamento tem que ser feito pessoalmente. Quando fui, a data disponível era para mais de um mês depois”, disse.

Segundo ela, a grande dica é fugir das agências muito centrais. “Além de ser mais moroso pela quantidade de pessoas, eles tendem a ser mais criteriosos. Como todo nosso processo aqui na Irlanda (IRP, PPS), tudo vai depender do profissional que atende.”

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar