Como começar a procurar trabalho na Irlanda?

Como começar a procurar trabalho na Irlanda?

Colaborador E-Dublin

8 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Trabalhar no exterior é o sonho de muitos, mesmo que seja em trabalhos informais. O importante, para quem desembarca, é estar empregado. Mas afinal, por onde começar?

O Edu, que em todos esses anos de Irlanda transitou por várias empresas de grande porte, inclusive no recrutamento, cita que a procura deve começar antes mesmo de chegar ao país que você escolheu para o seu intercâmbio. As investidas ainda do Brasil não apenas proporcionam conhecer mais de perto o mercado internacional e as exigências, mas também saber se estamos preparados para ele.

No texto de hoje, vamos explorar alguns caminhos para quem estiver iniciando essa empreitada e não sabe por onde começar.

1. Comece a procurar trabalho ainda no Brasil

Pesquisar o mercado aumentará as suas chances de conseguir um bom emprego. © One Photo | Dreamstime.com

Então, vamos começar a tarefa. Os sites de empregos são o caminho mais óbvio, e eles ainda funcionam muito. Porém, atualmente, uma das principais plataformas de busca de emprego é, sem dúvida, o LinkedIn. Por isso, se você ainda não possui o perfil na rede, não perca tempo, pois ela vai ajudar demais.

Porém, o caminho não é apenas criar o seu perfil. É importante ter uma participação ativa, explorar a aba de jobs (empregos) e aproveitar as diversas possibilidades de se inserir no mercado irlandês ou internacional. Vale lembrar também que, em geral, a primeira barreira que criamos somos nós mesmos. Não tenha medo de se expor na rede, opinar em temas relacionados à sua área, pontuar seus conhecimentos e ser visto. Lembre-se: os recrutadores estão o tempo todo em busca de potenciais perfis e, quanto mais ativo na rede, mais visível você se tornará.

2. Tenha foco

Tenha clareza e foco no que está procurando, não adianta sair atirando para todos os lados. Os recrutadores reclamam muito disso. Sendo assim, coloque duas opções e deixe claro na introdução do seu perfil do LinkedIn ou de seu CV o que você procura. Se a sua procura é na área de programação, explore os bullet points com os seus principais skills e qualificações nessa área em específico.

Evite divagações e vá direto ao ponto. Experiência específica, principais conquistas, quantos anos de atuação no cargo, etc. Se ainda está no Brasil e observou que não apresenta as qualificações que as vagas do mercado internacional exigem, aproveite para correr atrás e fazer cursos pontuais sobre eles.

3. Estude o mercado no país de sua escolha

Faça uma pesquisa sobre o mercado de trabalho onde você fará o intercâmbio. Informe-se sobre qual é a melhor época para a contratações, quais são as empresas líderes no mercado, siga-as no LinkedIn, fique atento aos grupos de discussão, amplie seu networking se conectando com pessoas que atuam na área. Não se limite a um mercado específico. Se a área de atuação tem potencial na Irlanda, Canadá e Austrália, por que não explorar todas as opções e ficar aberto às oportunidades que esses mercados podem oferecer?

4. Prepare-se para a entrevista

Se estiver no Brasil e a empresa estrangeira ligar e marcar entrevista por Skype, fique atento devido ao fuso horário. Com a tensão natural que uma entrevista impõe, alguns acabam se preparando para ela e esquecem do fuso horário, e perder a entrevista por um erro tão primário não causará uma impressão nada positiva.

Especialistas relatam que pela manhã é sempre melhor. Porém, se marcar a entrevista no horário da manhã, acorde mais cedo para não ficar com aquela cara de sono. Aqui na Irlanda, quando a entrevista é marcada, geralmente eles informam quem é ou quem são as pessoas que entrevistarão. Aproveite para pesquisar o perfil desses profissionais na rede.

Leia, releia e identifique suas principais qualificações que dão match no job prescription, não deixe de aplicar por não se encaixar em todos os itens. Se o seu perfil já o levou à entrevista é por que você tem o potencial que eles esperam.

5. Aproveite os NÃOS para melhorar sempre

Tem um ditado que diz que “errar é humano, mas persistir é burrice”. Então, vamos aproveitar esses NÃOS para amadurecer, também profissionalmente. É extremamente importante saber levantar depois de um tombo e continuar com foco no lugar onde você quer chegar, não se esqueça disso. Outra coisa é não se flagelar o tempo inteiro por algum erro, use o NÃO como um trampolim de aprendizado. Orgulhe-se de cada etapa e não tenha medo de errar, aproveite a experiência para melhorar na próxima empreitada. Trabalhe a superação e principalmente a resiliência e, se for preciso, contrate uma coach para redirecionar a sua prospecção.

Confira as dicas do Edu de como procurar trabalho pelo LinkedIn


Boa sorte em sua procura.

Veja também

Como é o Regime Trabalhista na Irlanda?

Colaborador E-Dublin
Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Como validar o seu diploma na Irlanda

    Dicas Profissionais

    Como validar o seu diploma na Irlanda

    Provavelmente, você já pensou em trabalhar na Irlanda na sua área de...

    Elizabeth Gonçalves

    2 semanas atrás

    Como validar o seu diploma na Irlanda
  • Existe preconceito contra o estrangeiro na Irlanda?

    Trabalho na Irlanda

    Existe preconceito contra o estrangeiro na Irlanda?

    Começar uma vida nova em um outro país exige determinação e coragem. Além...

    Rubinho Vitti

    4 semanas atrás

    Existe preconceito contra o estrangeiro na Irlanda?

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar