Como escolher a companhia áerea na Europa?

Como escolher a companhia áerea na Europa?

Elaine Wzorek

9 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

A avaliação das companhias aéreas que trazem os intercambistas brasileiros a Dublin é assunto constante nos grupos do E-Dublin. Qual a melhor opção? Qual a mais a barata? O que é mais viável?

Infelizmente, não temos estas respostas, pois, tudo depende da necessidade de cada um. Mesmo falando em valores é difícil dizer qual é a mais barata, porque os preços resultam de uma série de combinações como a época do ano, a situação da companhia naquele momento, o número de assentos já vendidos em determinado voo, a cotação do dólar.

Afinal, qual é a melhor companhia de viagem? © Chalermpon Poungpeth - Dreamstime.com

Afinal, qual é a melhor companhia aérea de viagem? © Chalermpon Poungpeth – Dreamstime.com

 

O E-Dublin já falou sobre como comprar suas passagens aéreas. O que nós queremos agora é dar uma forcinha na hora de escolher a companhia, afinal, a diferença de preço pode ser bem pequena. O mês pode influenciar demais no valor, como abordamos no texto: qual a melhor época para visitar a Europa.

Para o texto de hoje, fomos conversar com intercambistas que viajaram por algumas dessas companhias, para saber a opinião de cada um.

Lufthansa

 © Danil Roudenko | Dreamstime.com

Qual a melhor companhia aérea para viajar para a Europa? © Danil Roudenko | Dreamstime.com

Em setembro, a Cristiane Veiga buscava a companhia mais barata. Ficou em dúvida entre a Ibéria e a Lufthansa, mas optou pela segunda, para evitar a temida conexão em Madrid, de onde muitos brasileiros estavam sendo barrados. Pagou 92 reais a mais do que pela Ibéria. “Achei o serviço de bordo bom. Sem frescura, tudo muito simples. A comida era boa, bebidas à vontade. Não passei fome, nem sede.

Recomendo a Lufthansa sim, mas não venham com o pensamento de que é uma hiper companhia aérea. Ela é boa para estudante porque não é das mais caras, mas é tudo muito simples.”

Ibéria

Pela companhia Ibéria, você consegue chegar ao seu destino economizando.© Joost De Graaf | Dreamstime.com

Pela companhia Ibéria, você consegue chegar ao seu destino economizando.© Joost De Graaf | Dreamstime.com

Michele Silva Ling embarcou no início do ano.  “Como não bebo bebida alcoólica, foi bom. Comi pasta e um bolo de sobremesa. Mas como não havia almoçado direito antes de viajar, fiquei com um pouco de fome no intervalo entre as refeições. Nada que um chocolate não resolva.

O preço foi realmente um fator importante na minha decisão, já que a diferença foi de mil reais para a KLM. Recomendo a Ibéria, não é uma CIA 5 estrelas, mas você tem o suporte necessário e consegue chegar no seu destino economizando.

Karoline Ramos Cabrera escolheu o mês de setembro para viajar. “Escolhi pelo preço. Achei o serviço de bordo tranquilo. O que eu achei falta foi de uma TV só pra mim, como é o caso de algumas outras cia aéreas. Pelo menos no meu voo, a TV não era individual. Ou seja, faltou entretenimento, não é fácil fazer uma viagem de um pouco mais de 10 horas só escutando os canais de música deles. Recomendo a Ibéria se o preço da passagem estiver bem mais barato.”

KLM

Everaldo escolheu a KLM para viajar pelo preço baixo em dezembro. © Rebius | Dreamstime.com

A KLM pode ser uma boa opção para viajar barato em dezembro. © Rebius | Dreamstime.com

A Aline Felix viajou em junho. “O serviço é perfeito, porém a “classe econômica” é igual todas as outras. O atendimento foi tranquilo, esclarecedor e de ótima qualidade. Recomendo a KLM também porque se você resolver estender seu visto e não utilizar a passagem da volta (meu caso) eles te reembolsam em milhas; que você pode utilizar futuramente com viagens aqui na Europa ou até mesmo garantir um desconto na compra de outro bilhete para retornar ao Brasil.”

Everaldo Silveira embarcou em dezembro. “A escolha foi feita porque a empresa oferecia o melhor preço no momento em que eu decidi comprar a passagem. A alimentação é semelhante às demais companhias que já utilizei.

Recomendo a KLM mas lembro apenas três coisas: a primeira, é que você viaja de Amsterdam para Dublin em um voo que, não necessariamente é da KLM. A segunda coisa é que a minha volta foi operada pela Air France, sem que eu soubesse. Dessa forma, a volta foi por Paris. Por fim, a troca de vôos é sempre muito corrida, mas essa troca no Schiphol, em Amsterdam, é nada trivial.”

LATAM

Fernanda Ferreira Pradella não escolheu a Latam. O voo dela seria de KLM, mas graças a um overbooking em novembro, ela acabou viajando de Latam. “Eu estava de férias no Brasil e tinha um compromisso na segunda-feira na empresa, aí fiz um certo “estardalhaço” na KLM e me alocaram no primeiro voo possível, e também o mais caro para o dia, que era o da Latam. Achei o serviço muito bom, alimentação variada, bebidas à vontade e o principal, que seria bom para uma pessoa que não está indo com o inglês afiado: o atendimento da tripulação é totalmente em português. Quanto aos preços, infelizmente já verifiquei pra fazer outras viagens, e normalmente estão um pouco superiores que outras Cia.

Leonel Willian Gibin embarcar em  junho, “Como não falo bem inglês, escolhi a Latam para me sentir mais à vontade com as comissárias de bordo em caso de dúvidas, e também porque saiu mais em conta. O preço foi similar ao das outras companhias, só a Lufthansa estava mais barata.

O avião tinha TV individual, com uma boa variedade de filmes. Recomendo a Latam. Tive um pequeno problema para entrar em Londres na questão de apresentar dinheiro e documentos na imigração, dizem que entrar pela Holanda não tem problema com isso.”

Turkish Airlines

A Adriana relata que o serviço de bordo foi excelente!.© Mustafa Sandikci | Dreamstime.com

Turkish Airlines oferece passagens desde São Paulo com conexão longa em Istambul. © Mustafa Sandikci | Dreamstime.com

Adriana de Cássia Ramos Galizi comprou a passagem para agosto em uma promoção. “O serviço de bordo foi excelente! Eles têm um chef de cozinha e antes das refeições recebemos o cardápio. Os voos são longos. Saímos de São Paulo às 23h15 e chegamos em Istambul às 17h40.

A saída para Dublin ocorreu apenas no dia seguinte, ás 10h45 com chegada às 13h20. Eles ofereceram acomodação em hotel situado na região central.

A única parte chata foi que chegamos em Istambul sem encontrarmos nenhuma orientação, placa ou qualquer funcionário que soubesse indicar onde pegaríamos a van que nos levaria até o hotel. Mesmo assim recomendo a empresa, na minha próxima viagem só não escolherei novamente a Turkish se o valor for muito mais alto que as demais.

Elaine Wzorek
Elaine Wzorek, Co-fundadora do portal Reinventa Jornalista, brasileira, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná, ex-repórter do E-Dublin TV. Em 2011, deixou o Brasil para aperfeiçoar o inglês e realizar mais um sonho: conhecer a Europa. O intercâmbio, em Dublin, deveria durar 6 meses, mas se estendeu por dois anos e mudou sua forma de ver a vida e a profissão.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Como guardar dinheiro para o seu intercâmbio

    Destinos de Intercâmbio

    Como guardar dinheiro para o seu intercâmbio

    Viajar para outro país não é um projeto dos mais baratos, isso não é...

    Colaborador E-Dublin

    3 dias atrás

    Como guardar dinheiro para o seu intercâmbio
  • Intercâmbio depois dos 50 anos

    Destinos de Intercâmbio

    Intercâmbio depois dos 50 anos

    Tem mais de 50 anos e acha que intercâmbio não é para você? Programas...

    Deby Pimentel

    6 dias atrás

    Intercâmbio depois dos 50 anos

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar