Como funciona o seguro viagem obrigatório na Europa

Como funciona o seguro viagem obrigatório na Europa

Elizabeth Gonçalves

8 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Quem está planejando passar férias na Europa deve ter em mente que dependendo do país a ser visitado é obrigatória a contratação de seguro viagem antes do embarque.

Essa regra é valida para os 26 países membros do Espaço de Schengen, que são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia  e Suíça. Portanto, para entrar em qualquer um desses países os turistas estrangeiros devem apresentar o seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para assistência médica e funerária.

Seguro viagem é obrigatório para visitar países da Europa. Foto: Raquelsfranca | Dreamstime

O que é o Tratado de Schengen?

O Tratado de Schengen foi criado para facilitar a livre circulação dos cidadãos europeus entre os países acordados. A boa notícia é que os brasileiros também podem se beneficiar das leis impostas pelo tratado, já que não há necessidade de visto para aqueles que forem visitar os países membros por um período de até 3 meses.

Apesar da dispensa do visto, o seguro viagem é um requerimento básico para a entrada de cidadãos estrangeiros nesses países. Assim, para garantir a sua entrada na Europa você precisa de um seguro que cubra despesas médicas.

Quando o seguro é requisitado?

O seguro saúde pode ser requisitado pelo oficial da imigração no aeroporto durante a sua chegada. Apesar de nem sempre os agentes solicitarem esse documento, sempre existe essa possibilidade. Como você obviamente não vai querer ter a sua viagem dos sonhos interrompida por um detalhe desses, é indispensável a aquisição do seu seguro durante os preparativos da sua viagem.

O que mais é preciso para entrar na Europa?

1- Passaporte com validade mínima de 3 meses;

2- Passagem aérea (ida e volta) com permanência máxima de 90 dias;

3- Comprovante de hospedagem;

4- Plano de assistência médica internacional (Seguro Viagem) com cobertura mínima equivalente a EUR 30.000;

5- Comprovante de meios financeiros para manter-se durante a sua estadia;

Fica a critério das autoridades fronteiriças de cada país a exigência do cumprimento destas formalidades. Os estrangeiros que não possuem a documentação acima correm o risco de terem a entrada no país recusada.

Quais países exigem o seguro?

Os 26 países signatários do Tratado de Schengen exigem turistas de fora da União Europeia viagem amparados por um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros.

De acordo com o Tratado de Schengen, os países que exigem a apresentação do seguro viagem na imigração são: Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Malta, Noruega, Luxemburgo, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

Seguro viagem é obrigatório nos países do Espaço de Schengen. Foto: Tero Vesalainen | Dreamstime

Reino Unido e Irlanda

O Reino Unido e a Irlanda não integram o Tratado de Schengen. Entretanto, para visitar ambos os países, também é necessária a contratação de seguro saúde.

Esteja ciente também de que turistas não têm acesso ao serviço de saúde público desses países. Sem falar que geralmente os custos desses serviços são mais caros para turistas. Portanto, qualquer emergência médica pode causar transtornos financeiros aos viajantes e seus familiares.

Por que é importante ter o seguro viagem?

Além de cumprir a obrigatoriedade de ter um seguro para entrar na Europa, não faltam motivos para contratar um seguro de viagem. Por exemplo, se você contratar um seguro com cobertura básica, que garanta apenas as despesas médicas, você certamente já terá muito mais segurança durante as suas férias.

Quando se trata de idosos ou pessoas com doenças pré-existentes, o seguro se torna ainda mais indispensável.

Além das despesas médicas, o seguro de viagem é destinado a cobrir diferentes imprevistos sofridos durante a viagem. Acontecimentos inesperados, como bagagem perdida, cancelamento do seu voo no último momento, falência da agência de viagens ou hotel, definitivamente podem arruinar as suas férias. Portanto, a apólice de seguro de viagem é projetada para fornecer também seguro de cancelamento por meio de reembolso total ou parcial.

Se você estiver viajando uma ou várias vezes durante um curto período de tempo, a apólice de seguro de viagem corresponderá e cobrirá o número exato de dias passados ​​no território internacional.

O que o seguro deve cobrir?

Como mencionamos anteriormente, o seguro saúde obrigatório para visitar a Europa exige uma cobertura mínima de 30 mil euros para assistência médica. Entretanto, apesar de alguns itens extras não serem obrigatórios, fique atento ao que a sua operadora oferece na hora de contratar o seguro, já que alguns detalhes extras podem garantir o seu bem-estar no exterior.

É essencial, por exemplo, que o seguro ofereça cobertura de repatriação e serviço funerário. Além disso, cobertura para extravio de bagagem, cancelamento de viagem, assistência jurídica, assistência odontológica, não ter franquia e atendimento 24 horas em português, também são importantes e podem evitar muita dor de cabeça. Então, vale a pena contratar um seguro que inclua todos estes itens.

Já no caso de portadores de doenças crônicas, deve ser solicitada uma cobertura ampla na área de saúde. Caso contrário, se a pessoa tiver uma crise durante a viagem, o seguro não cobrirá os custos do atendimento.

Os idosos e grávidas também devem atentar para suas condições e montar um seguro mais completo. Há ainda coberturas especiais para quem pratica esportes radicais. Entre vários outros detalhes, que podem variar de viajante para viajante e de destino para destino.

Seguro para a Europa deve cobrir no mínimo 30 mil euros em despesas médicas. Foto: Anyaberkut | Dreamstime

O que a maioria dos seguros exclui da cobertura?

Cada companhia de seguros de viagem é diferente, enquanto algumas oferecem coberturas mais básicas, outras possuem um serviço mais amplo, e, consequentemente, mais caro.

Entretanto, muitas excluem alguns custos da cobertura, como por exemplo:

– Viajar para países de alto risco (por exemplo, devido a guerras, desastres naturais ou atos de terrorismo);

– O suicídio em um domínio internacional ou doméstico está excluído de qualquer apólice de seguro, bem como dos ferimentos auto infligidos;

– Em caso de abuso de substâncias, drogas ou álcool, doméstico ou internacional, as despesas médicas não serão cobertas pela sua apólice de seguro;

Quanto custa o seguro viagem para a Europa?

Contratar um seguro de viagem para a Europa é bem simples, já que as principais corretoras oferecem este serviço, que pode, inclusive, ser adquirido online.

Na hora de escolher, compare bem as alternativas existentes no mercado e o tipo de cobertura oferecida. Assim você poderá escolher a que melhor se adapta ao seu perfil.

Os preços variam de acordo com a sua idade, o número de países que pretende visitar, a duração da viagem e as coberturas que você deseja. Para você ter uma ideia de preços, utilizamos o portal Seguros Promo para comparar os preços de algumas operadoras brasileiras. Confira:

Viagem com duração de 1 semana:

Simulamos uma viagem de lazer para um adulto passando por apenas um país europeu. Pela Assist Card, por exemplo, a apólice mais básica custa R$ 94. Já pela Affinity é possível encontrar planos a partir de R$ 132.

Viagem com duração de 2 semanas:

Uma viagem com duração de duas semanas para um adulto de até 70 anos, com destinos múltiplos dentro do continente europeu custa em média R$ 178 pela Assistcard. O mesmo percurso tem ofertas a partir de R$ 165 pela Affinity.

Viagem com duração de 1 mês:

Agora simulamos uma viagem de 30 dias para o mesmo perfil de passageiro mencionado no exemplo acima. A viagem também passa por múltiplos destinos dentro do Tratado de Schengen. Pela Assistcard o preço da apólice com cobertura básica fica em torno de R$ 356, enquanto pela Affinity o custo é de R$ 356.

Como achar seguro barato?

Encontrar o seguro viagem que se ajusta ao seu bolso exige muita pesquisa online. É recomendável que você faça uma comparação de produtos e empresas antes de decidir qual seguradora possui o seguro de viagem mais barato e que se enquadre nos requisitos para visitar os países que integram o Tratado de Schengen.

Também tome cuidado com os preços, lembrando que nem todas as apólices de seguro de viagem de baixo custo contêm serviços de baixa qualidade, enquanto nem todos os planos de seguro caros têm uma oferta de alta qualidade.

É por isso que, a maneira mais segura de escolher adequadamente o seu seguro, é escolher não o seguro de viagem mais barato, mas a apólice que cobre todas as áreas, garantindo o seu conforto e segurança.

Apólice de seguro deve cumprir requisitos do Espaço de Schengen. Foto: Ratina Thongteeka | Dreamstime

Posso usar o seguro do cartão de crédito?

Algumas operadoras de cartões de crédito oferecem o seguro viagem gratuito, para quem compra as passagens ou paga as taxas de embarque com seu cartão de crédito.

Este tipo de serviço pode ser uma boa economia, mas para garantir que não é uma enrascada que vai te dar problemas depois, é importante ficar atento. Portanto, antes de adquirir o serviço, avalie se ele oferece todos os requisitos para visitar a Europa. Desta forma você evita problemas durante a sua viagem.

Seguro viagem anual

Quem viaja com frequência para o exterior vale considerar a contratação de um seguro viagem internacional anual.

Esses seguros oferecem cobertura de 365 dias, sendo válido na América Latina, Europa e Ásia. A Allianz Travel por exemplo, oferece plano anual com custo a partir de R$441.

Quanto tempo demora para receber a apólice?

Ao contratar o serviço online e efetuar o pagamento com cartão de crédito você recebe a apólice por e-mail em poucos minutos. Na apólice constam dados como os números de telefone que você pode contatar em caso de emergência, além de todas as informações da cobertura do seu plano.

Veja também

Curiosidades sobre a Irlanda

Elizabeth Gonçalves
Elizabeth Gonçalves, Jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar