Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Trabalho

Como lidar com as emoções durante a busca por emprego?

Colaborador E-Dublin postou em 08 fev 2017

logomarca

Primeriamente, gostaria de agradecer a todos os leitores do E-Dublin que comentaram durante a série de posts sobre estratégias de coaching para o seu planejamento de intercâmbio. Foi uma jornada interessante poder compartilhar a minha experiência como profissional e também intercambista com vocês. Hoje, gostaria de presentear aqueles que já estão na Irlanda com um texto bônus sobre um dos calcanhares de Aquiles dos intercambistas: a busca por um emprego.

shutterstock_541985734

Os desafios na busca por emprego. Credito: Shutterstock

Mudar para o exterior é um privilégio que exige um alto investimento inicial. Na maioria das vezes, o intercambista que escolhe a Irlanda como destino utilizou todas as suas reservas para pagar o pacote, e por isso opta pela Ilha Esmeralda justamente pela possibilidade de trabalhar durante o intercâmbio e conseguir contribuir com as demais despesas de residir no país, viajar e, quem sabe, juntar algum dinheiro para quando retornar ao Brasil.

Já no exterior, o momento de procurar emprego envolve vários fatores externos e internos, que poderão provocar um misto de sentimentos no intercambista – entre eles: medo de lidar com o incerto, recomeçar a vida profissional em um novo país, insegurança por não dominar o idioma, dúvida se conseguirá encontrar uma vaga em curto espaço de tempo, questionamentos sobre se será bom o suficiente para desenvolver novas competências e habilidades, comparação entre as suas limitações x competição com os nativos, autocobrança por deixar o diploma do Brasil para se candidatar aos chamados “subempregos”, além da pressão de conseguir emprego x administrar os vários gastos que envolvem a mudança e adaptação no novo país.

Além de tudo já citado anteriormente, também é preciso considerar outros fatores que não se pode controlar, como o número de vagas disponíveis, número de candidatos para a mesma posição, nível de exigência do idioma ou conhecimento específico, etc.

Diante deste cenário, é normal sentir uma redução na autoestima, na autoconfiança, um aumento da ansiedade e até frustração diante de algumas tentativas de procura sem sucesso.

Não há fórmulas prontas ou atalhos para ter sucesso nessa busca, porém, há algumas competências que poderão ser diferenciais no momento de lidar com os desafios que virão, como: foco, organização, equilíbrio emocional e persistência.

Foco

foco-shutterstock_250841443

Quais são as vagas de emprego disponíveis x suas habilidades/experiências? Foto: Shutterstock

Pesquise muito sobre o mercado de trabalho da Irlanda, quais são as vagas de emprego disponíveis x suas habilidades/experiências, como elaborar um currículo adequado para a vaga que você está se candidatando, produzir uma cover letter, quais são as formas de se candidatar para as vagas que você tem interesse (agência de empregos, sites, entregar o currículo pessoalmente), como participar de um uma entrevista em inglês, entre outros. A maioria destas informações estão disponíveis online em blogs, sites (inclusive aqui no E-Dublin) e redes sociais. Pesquise e entre em ação.

Organização

Procurar um emprego é algo que exigirá organização e planejamento. Vejo várias pessoas que imprimem currículos e saem andando pelas ruas de porta em porta, sem foco, e outras que ficam em casa, enviando currículos online sem ao menos ler a descrição da vaga. Acho pouco provável que algum dos perfis sejam bem sucedidos. Faça um planejamento estratégico do número de horas que você terá para buscar emprego na semana (afinal, estudar o novo idioma deve ser a prioridade), áreas ou regiões que gostaria de entregar currículos pessoalmente, pessoas que poderiam te ajudar e quem sabe até mesmo te indicar para uma vaga, além do melhor horário para se cadastrar em vagas online. Lembre-se, agir sem foco e organização exigirá muita energia e poderá causar frustração.

Equilíbrio Emocional

Mindset positivo e pratique a resiliência. Foto: Shutterstock

Mindset positivo e pratique a resiliência. Foto: Shutterstock

Mantenha o foco, com um mindset positivo e praticar a resiliência para lidar com possíveis “Nãos” será um grande diferencial. A trama das emoções envolve 5 principais sentimentos: Tristeza, Raiva, Amor, Medo e Alegria. O excesso ou escassez de qualquer um deles poderá drenar o seu equilíbrio. Mantenha-se otimista, confiante e disposto a aprender com esta experiência. Lembre-se que morar no exterior é uma excelente oportunidade de se abrir para o novo e encarar novas experiências. Peça ajuda e não se deixe contaminar pelas opiniões negativas. Seja ousado e grato pelo privilégio de já estar morando no exterior e realizando seu sonho.

Persistência

shutterstock_321313280

Foto: Shutterstock

Quando você pensar em desistir, lembre-se de porquê começou toda essa sua mudança de vida. Muitas vezes não é fácil administrar todos os desafios que aparecem – falo isso porque passei pela experiência de trocar uma carreira executiva e comecei a procurar trabalhos como aupair, cleaner e levei muitos “nãos” até conseguir a minha primeira oportunidade.

Se você pesquisar ao seu redor, perceberá que muitas pessoas que já estão há mais tempo no país também passaram por esta experiência e talvez viveram os mesmos sentimentos. Evite comparar a sua jornada com a do outro. Foque em quem já conseguiu os resultados que você está buscando e se inspire. Mantenha seu foco na ação. Com certeza, não importa se há crise, poucas vagas ou se seu inglês não é perfeito, sempre existirá uma vaga disponíveis e você só precisa conquistar seu lugar! Não desista!

Sobre a autora:
whatsapp-image-2016-12-23-at-11-33-12Lilian Sousa é uma psicóloga e coach, sempre em busca de novos desafios. Em 2015, trocou a carreira de executiva no Brasil para realizar o seu sonho de conhecer pessoas, descobrir novos destinos ao redor do mundo e explorar o seu Dom de Ser Livre. Atualmente, atua como empreendedora e ajuda brasileiros expatriados a se autoconhecerem e se transformarem na sua melhor versão.

Para conhecer mais sobre o trabalho da Lilian, acesse O Dom de Ser Livre.

Revisado por Tarcísio Junior
Imagens via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para jornalismo@e-dublin.com.br

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui: http://edubl.in/colabore

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

Recentes e populares

Trabalho

5 novidades na área de tecnologia na Irlanda

2 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Trabalho

5 vagas para fluentes em português na Irlanda

3 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Crônicas

Dicey’s? Não, só conheço a “Pênis”

6 dias atrás, por Colaborador E-Dublin
Cultura

5 destinos para curtir o carnaval na Europa

1 semana atrás, por Ávany França
Trabalho

5 áreas de tecnologia com vagas na Europa

1 semana atrás, por Elizabeth Gonçalves
Meu Intercâmbio

Kitchen Porter de saia? E por que não?

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Trabalho

5 sites de emprego para quem quer trabalhar com TI na Irlanda

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Publicidade

Por que estudar no interior da Irlanda?

2 semanas atrás, por Publicidade E-Dublin
Saúde

Cursos de Yoga e Pilates em Dublin

3 semanas atrás, por Ávany França
Dicas de Viagem

O intercâmbio começou! E agora?

4 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Trabalho

Emprego: como o LinkedIn pode ajudar?

4 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Essenciais

Vale a pena comprar notebook na Europa?

4 semanas atrás, por Edu Giansante
Irlanda

Você sabe qual é a origem do termo “knacker”?

4 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin