Como procurar emprego: O último guia que você irá precisar

Como procurar emprego: O último guia que você irá precisar

Edu Giansante

12 meses atrás

Apesar do desemprego estar diminuindo em nosso país, o número de profissionais a procura de uma oportunidade ainda é muito grande. Com toda essa competitividade no mercado de trabalho meus amigos, se preparar para procurar emprego de forma eficiente e certeira nunca foi tão importante.

Não queremos te desanimar com os números, até porque, eles bem provavelmente não se aplicam a realidade de sua profissão, ou da nova carreira que você almeja. No entanto, queremos sim te fazer conscientes de quão importante é se preparar para procurar emprego, e te dizer que fazer isso da forma certa, pode ser justamente o que irá te manter fora da estatística.

Para te ajudar nessa tarefa, preparamos esse guia super completo com dicas para todas as etapas da busca por trabalho, seja no Brasil, ou no exterior. Iremos falar sobre:

  • O que fazer antes de começar a procurar emprego
  • Todos os lugares onde buscar oportunidades, e quais são os melhores
  • Técnicas para se inscrever em processos seletivos
  • Erros que você não pode cometer

Temos certeza que ao terminar a leitura e aplicar as técnicas você se tornará um candidato de peso para qualquer vaga que se candidatar. Está preparado?

Como se preparar por completo antes de procurar emprego

Qual será o emprego do futuro?@Tashatuvango | Dreamstime

Como se preparar para o novo emprego? @Tashatuvango | Dreamstime

Para começar, vamos falar bastante sobre essa etapa tão negligenciada do processo de busca por emprego. E gente, vou falar a verdade, é aqui que a maior parte das pessoas erra.

Por isso, preste atenção a cada uma das etapas de preparo que estruturamos, e vá anotando quais chaves viraram na sua cabeça para não esquecer mais tarde.

Defina MUITO bem seus objetivos

Deu para reparar o destaque no MUITO bem aqui em cima? Demarcarmos isso, porque este é um dos principais erros cometidos por pessoas em busca de emprego: deixar o desespero falar mais alto e sair atirando para tudo quanto é lado.

É claro que você precisa começar, e colocar sua cara a tapa, mas seu tempo é limitado, não vale a pena gastar cartucho a toa. Como você vai notar na leitura, até mesmo se candidatar para uma única vaga é um processo demorado (caso você queira ter boas chances). Não basta criar um currículo e sair espalhando.

Por isso, a primeira etapa de seu processo de preparação será filtrar e aprender a escolher com carinho as vagas em que você investirá seu tempo. Para fazer isso você precisará levar em consideração dois fatores: quem você é e o que você quer.

Desenvolva uma ideia realista de sua identidade

Avalie quem você é, o que isso representa no mercado de trabalho? Dependendo de sua personalidade, você vai ter uma tendência a se superestimar, ou pior, se subestimar. Tente não se deixar levar por isso enquanto responde às seguintes perguntas para você mesmo:

  • O que você tem a oferecer como profissional?
  • O que você tem a oferecer como membro de uma equipe?
  • Com base em sua experiência e habilidades, para quais posições e cargos você será considerado uma escolha boa?

Saiba exatamente o que você está buscando

Se você estiver desempregado, é bem provável que seu instinto natural seja não priorizar suas próprias vontades. Mas acredite meu amigo, você tem todo direito de definir o que você quer, e não acaba aí, você é um candidato melhor para vagas que oferecem o que você quer e os recrutadores sabem disso.

Separamos algumas perguntas para te ajudar a priorizar as melhores vagas para você.

  • Para que tipo de empresas você gostaria de trabalhar?
  • Que tipo de trabalho você gostaria de fazer?
  • Onde você gostaria de trabalhar?
  • O que é mais importante para você, salário e oportunidade de crescimento ou segurança?

Com tudo isso em mente, elimine as vagas de trabalho que não se adequam a seu perfil, e selecione as melhores para você, porque daqui em diante iremos falar sobre como alcançá-las.

Aprenda a comunicar seu valor

Saber se vender é um passo fundamental na procura por trabalho. © Ayse Ezgi Icmeli | Dreamstime.com

Saber se vender é um passo fundamental na procura por trabalho. © Ayse Ezgi Icmeli | Dreamstime.com

A maioria das pessoas tem uma dificuldade com marketing pessoal. Muitos profissionais não fazem, alguns dos que fazem exageram e são vistos como arrogantes. No entanto, ao procurar emprego, essa habilidade não pode ser dispensada, porque todo o processo tem a ver com isso.

Empregadores querem os melhores profissionais, e estarão buscando compreender, via currículos, entrevistas, dinâmicas, etc., quais são os que trarão mais valor a suas empresas.

É essencial que você aprenda a comunicar seu valor. Para isso, recorra novamente ao autoconhecimento que trabalhamos na seção passada para te ajudar a filtrar as vagas.

Reflita sobre isso e aprenda a demonstrar sua identidade com confiança, reforçando cada uma de suas habilidades com experiências do seu passado que as destaquem. Incorpore sua necessidade, e não deixe que ninguém afete isso. Você terá que aprender a acreditar em você mesmo, antes que qualquer recrutador acredite.

Você deverá levar esse mindset para todo o processo de seleção. Se prepare através da leitura sobre o assunto, ou até mesmo um processo de coaching. Separamos alguns livros que podem te ajudar.

Prepare seus perfis sociais

Estamos em 2019, suas redes sociais não são mais território neutro. Na verdade, já não são há vários anos. Você está prestes a ser completamente avaliado como candidato em bons processos seletivos, suas redes sociais serão parte dessa avaliação.

Se existe algo nelas que você preferiria que seus empregadores não vissem, é melhor torná-las privadas. No entanto, acreditamos que a melhor estratégia é se preparar para análise, para não ser visto como um risco.

Dê um tratamento digno do LinkedIn às suas demais redes sociais, fotos profissionais, descrições concisas e gostos não duvidosos.

Evite comentários políticos e piadas polêmicos e apague os antigos, você nunca sabe a preferência do recrutador. Seja sempre pacífico em interações. Compartilhe conteúdo relacionado a indústria que escolheu.

Por último, deixe links para seus perfis profissionais em outras redes, sites e portfólios.

Prepare currículos sensacionais

Peraí, está certo esse plural? Isso mesmo! Cada vaga merece uma versão personalizada de seu currículo, afinal, mesmo que você já tenha filtrado o tipo de emprego para o qual irá se candidatar, sempre existirá algo que pode ser melhorado ou ressaltado em suas experiências passadas para aquela oportunidade específica.

Comece preparando um currículo ultra-completo e mais genérico que será sua base para construir os demais.

É importante que você passe a ver seu currículo como um material de marketing. Ele é sua principal oportunidade de se vender, portanto, aperfeiçoe tudo, desde a aparência visual ao texto escrito. Seu objetivo é fazer com que recrutadores joguem todos os outros currículos fora para ler o seu.

Já temos bastante conteúdo de qualidade, sobre como montar um currículo aqui no site, especialmente se seu foco for conseguir um emprego no exterior, em especial na irlanda.

Mesmo assim, iremos revisar alguns dos pontos mais importantes agora. Lembre-se, essas dicas valem também para montar seu currículo para o exterior.

Informações Pessoais

Seu nome, profissão, telefone pessoal, endereço de email, links para o LinkedIn, seu website e redes sociais.

Vamos a algumas dúvidas que você pode ter tido.

Se estou desempregado, como colocar minha profissão?

É importante diferenciar profissão de cargo aqui, mesmo que você não esteja empregado no momento, não há problema nenhum em afirmar que você é um analista de marketing, técnico em automação, especialista em planejamento, desenvolvedor de sistemas e por aí vai. Essa é sua profissão.

Qual endereço de email colocar?

Um que você use, assim estará atento a qualquer tentativa de contato. No entanto, opte por endereços de email que passem profissionalismo como: [email protected] ou [email protected]. Se você ainda usa um endereço de email contendo características, nome de cidade, qualidades ou jogos de palavras, pode ser essa a hora de mudar.

Devo colocar mesmo minhas redes sociais?

Sim. Se você for considerado com seriedade, são grandes as chances deles procurarem de qualquer forma. Faça a vida do recrutador mais fácil.

Resumo

Como o nome diz, um resumo, uma apresentação sua como profissional em poucos caracteres.

Escreva em primeira pessoa e sem jargões, se possível, inclua números ou estatísticas (sobre você, claro).

Histórico profissional

Prepare seu currículo com cuidado para evitar tropeços.© One Photo | Dreamstime.com

Prepare seu currículo com cuidado para evitar tropeços.© One Photo | Dreamstime.com

Não é necessário que sejam listadas todas as suas experiências de trabalho, especialmente se forem muitas, apenas as mais recentes e as mais relevantes para a posição que está se candidatando.

Você conhece o básico dessa parte, cargo, empresa, localização e datas. Não se esqueça de resumir em alguns poucos tópicos suas responsabilidades e feitos durante o período. Apenas os relevantes para a vaga em questão. Está vendo como é importante preparar um currículo para cada processo seletivo?

Novamente, estatísticas e números podem te ajudar bastante.

Educação

Outra parte com a qual você também já é familiar. Lembre-se que, assim como no ponto anterior, não é necessário listar todos os seus cursos e certificados, apenas os essenciais (graduações), e os relevantes para a vaga em questão.

Habilidades

Liste suas habilidades relevantes para o trabalho. Apresente aos recrutadores uma combinação interessantes de hard skills (programação, design gráfico, desenvolvimento web, fluência em idiomas, etc.) e soft skills (habilidades com pessoas, comunicação, liderança, etc.)

Hobbies e Interesses

Peraí, isso vai no currículo? Deixa eu explicar, depende de 3 pontos.

Se forem relevantes para demonstrar as habilidades necessárias para a posição, somente se a empresa for moderna, e obviamente, se você realmente praticar os hobbies. E seguindo esse conselho da Business Insider, não liste leitura entre seus interesses, aparentemente, quase todo mundo sabe ler.

Por último, uma dica geral, como muitos currículos são enviados por vaga, vários recrutadores têm optado por utilizar softwares para eliminar currículos que não batem com a descrição da vaga. Sabe o que isso quer dizer?

Ame a descrição da vaga, responda-a sutilmente nos pontos de seu currículo e utilize palavras-chave retiradas dela em seu texto.

Quer saber mais sobre como fazer um currículo, em especial para trabalhar no exterior? Salve esse vídeo para ver mais tarde.

Prepare sua disponibilidade

Limpe seus horários, e se prepare para ser contatado por vários recrutadores. Veja algumas dicas:

  • Deixe seu celular no volume alto o tempo todo, inclusive de madrugada (você não gostaria de perder uma ligação internacional, não é mesmo?).
  • Ative as notificações de seu email, e acompanhe sua caixa de entrada 3 vezes ao dia.
  • Ative também as notificações de suas redes sociais e fique atento a elas.
  • Se prepare para a possibilidade de receber mensagens de voz, grave uma saudação profissional.
  • Fique alerta a todos os sites de busca de emprego que você usa. Tenha uma rotina de verificação diária.
  • Se prepare para responder a qualquer contato imediatamente, e na pior das hipóteses até o fim do horário comercial daquele dia.

Prepare seu portfólio

Essa dica é essencial caso você seja um profissional criativo (no sentido de criar conteúdo).

Escritores, designers, ilustradores, editores, diretores de arte, produtores de vídeo, desenvolvedores, programadores , etc. Se for possível reunir seus trabalhos anteriores de forma a mostrar suas capacidades, você só perde por não fazer isso.

Um portfólio pode ser feito através de um site, uma rede social com esse propósito, ou mesmo um arquivo PDF. Link para ele em seu currículo e em todos os seus perfis sociais.

Estude as empresas e vagas para as quais se candidatou

Um dos fatores que empregadores desejam, e que normalmente é desconsiderado por candidatos que saem atirando em todas as direções, é a capacidade de adaptação a uma cultura já estabelecida.

Não basta ser capaz de realizar o trabalho, recrutadores estarão buscando por candidatos que irão se adaptar rapidamente ao novo emprego. Por isso, pesquise por completo as empresas para as quais você se candidata.

Identifique qual é a sua cultura, leia as informações no site, analise a página do LinkedIn, cheque o perfil dos funcionários e se informe através das notícias internas recentes.

Se descobrir que o ambiente de trabalho é apropriado para você (sim, também é do seu interesse evitar trabalhar em empresas onde seu perfil não se encaixa), personalize seu currículo e todas as suas interações com a organização de forma a demonstrar isso.

E aí, já está se sentindo mais preparado para sair a procura de empregos? Temos certeza que sim, de fato, se sua preparação for feita de forma correta, todo o restante do processo até a contratação virá naturalmente. Contudo, ainda temos dicas preciosas para te passar que te ajudarão a otimizar ao máximo suas chances.

Aonde procurar emprego

Uma dos lugares para procurar trabalho é na internet, nas agencias de trabalho.© Dawid2407 | Dreamstime.com

Neste guia vamos listar os principai canais para procurar por trabalho. © Dawid2407 | Dreamstime.com

Hora de começar a procurar, mas aonde?

Antigamente, isso significava vestir uma roupa formal e sair batendo de porta em porta. Com o tempo evoluiu para olhar os classificados e fazer ligações o dia inteiro. Contudo, hoje, apesar desses métodos tradicionais não terem morrido completamente, a maior parte das vagas de trabalho está disposta na internet. Sendo assim, a maior parte das fontes de procura listadas aqui vêm de lá.

LinkedIn

A rede social profissional cresceu rapidamente e hoje já é a principal forma de se conseguir emprego no exterior. No Brasil alguns outros sites ainda batem de frente com o LinkedIn, mas ele continua forte e em expansão.

Dados desse ano, compartilhados pela própria empresa, anunciaram que a rede chegou ao impressionante número de 20 milhões de oportunidades de emprego abertas de uma só vez.

Sem dúvidas o LinkedIn merece a posição de primeiro em nossa lista de lugares onde procurar emprego. Separamos algumas dicas rápidas para você preparar o seu perfil e encontrar vagas na rede.

  • Escreva um nome de profissão que é muito buscado, e não deixe de adicionar a ele algumas variações. Por exemplo, ao invés de “Profissional de Marketing”, opte por “Analista de Marketing | Especialista em Conteúdo | Redator”. Isso te permitirá aparecer em mais pesquisas.
  • Sinta-se livre para escrever um resumo mais longo que o do seu currículo. Use de 4 a 5 parágrafos concisos para apresentar suas habilidades e experiência, sempre que possível usando estatísticas e números.
  • Você escolheu uma área principal para buscas de vagas, se lembra? Inclua todos os seus empregos passados relevantes a ela, e da mesma forma que em seu currículo, liste responsabilidades e feitos interessantes.
  • Peça por recomendações, contate seus amigos e colegas de trabalho do passado. Se necessário, ofereça fazer o mesmo por eles em troca.
  • Adicione uma lista completa de habilidades, novamente, peça a seus contatos que endossem que você tem essas habilidades. Não tenha vergonha de pedir para que eles marquem coisas específicas.
  • Crie uma URL personalizada para seu perfil e use no currículo.

Com seu perfil otimizado basta ir para a plataforma de vagas do LinkedIn e começar a se inscrever nas que forem de seu interesse.

Para garantir sucesso na plataforma, e ainda aprender sobre como usá-la para conseguir empregos no exterior, não deixe de assistir nosso vídeo com 7 dicas incríveis.

Sites de vagas

Além do LinkedIn, existem diversos sites para procurar vagas emprego disponíveis na internet, com oportunidades no Brasil e em todo mundo. Os números são surpreendentes.

Em quais vale a pena estar?

Lembra que limitamos as vagas que são do seu interesse ainda no começo do artigo? Vale a pena estar em todos que tiverem vagas apropriadas para você. Para te ajudar e ampliar seus horizontes, separamos uma lista dos melhores sites para procurar emprego, nacionais e internacionais.

Melhores sites para busca de vagas nacionais

Melhores sites para busca de vagas no exterior

Sites com vagas de emprego para nichos específicos no Brasil

  • Manager – Vagas para cargos de gerência no Brasil
  • Jurídico Vagas – Vagas para profissionais do direito no Brasil
  • Carreira Fashion – Vagas de emprego para empresas do universo da moda no Brasil
  • Escola Contrata – Vagas para profissionais da educação no Brasil

Sites com vagas de emprego para nichos específicos no exterior

Sites de Empresas

Antes de encerrarmos com os sites, não poderíamos nos esquecer disso. Se você tem uma empresa dos sonhos ou uma lista de organizações para as quais adoraria trabalhar. Por que não tentar?

Ao invés de procurar em qual desses sites elas anunciam vagas, antes vá até o site da própria empresa. Procure por uma seção do tipo trabalhe conosco, em sites de empresas estrangeiras você provavelmente encontrará uma seção chamada careers.

Algumas empresas exibem vagas por lá mesmo, outras permitem que você deixe seu currículo ou mesmo te encaminham para os sites onde as vagas delas estão dispostas. Não havendo uma seção desse tipo no site, não custa pesquisar melhor a internet para descobrir como deixar um currículo.

Em sua rede de contatos

Quer você ache justo ou não, a maior parte das vagas de emprego é preenchida por indicações. De acordo com uma pesquisa da Catho, no mercado brasileiro, quase 50% das vagas são preenchidas dessa forma. Essa outra pesquisa internacional obteve uma porcentagem mais alarmante, 85%.

Tire um tempo para reclamar disso.

Pronto, já está preparado para começar a construir sua própria rede de contatos? O networking é essencial para você que busca encontrar um emprego, e não pode ser negligenciado. Elimine seus preconceitos e comece a trabalhar a partir dos colegas e amigos que você já tem.

Ligue para algumas pessoas chave com quem você tenha intimidade, e mande um e-mail para todas as demais perguntando sobre oportunidades de trabalho na sua área. Você ficará surpreso com os resultados, mas não pare por aí.

Comece a sair com objetivo de criar novas conexões, e use até mesmo as redes sociais com esse propósito. A verdade é que isso é algo que você deveria fazer sempre, no entanto, enquanto estiver procurando emprego você precisará ser mais agressivo.

Em redes sociais

É hora de transformar o que antes era procrastinação em tempo bem gasto na criação de contatos e procura de emprego.

Utilize as plataformas para fazer seu marketing pessoal através do compartilhamento de bom conteúdo e de uma estratégia de expansão que mira criar conexões com profissionais da sua área. Dependendo de seu setor, vale a pena criar uma marca pessoal e construir sua imagem como especialista através das redes.

Através de head hunters

Conhece algum head hunter ou profissional que trabalha em empresas de recrutamento? Não deixe de perguntá-lo por oportunidades. Indicações desses profissionais são certeiras, e suas dicas, essenciais.

Vale a pena buscar ter mais contato com pessoas desse ramo e construir com elas uma relação de amizade sincera sem segundas intenções. Brincadeiras a parte, se fazer visto por esses profissionais vale super a pena, e eles estão sempre passeando pelo LinkedIn.

Daí a importância de postar conteúdo de qualidade por lá também, e usar todo o potencial da rede. Identificou algum head hunter por lá, por que não enviar o seu currículo?

Explorando todas as opções que comentamos você certamente encontrará tantas vagas que se encaixam em seus critérios que terá que priorizar para quais irá se candidatar.

Fica mais um último aviso de cautela. Para alcançar a contratação, é importante que você confie mais nos resultados de se inscrever para uma vaga estando super preparado, do que nos de se inscrever em várias sem tempo de personalizar tudo como ensinamos. Mantenha isso em sua mente antes de pular para o próximo passo.

Inscreva-se em processos seletivos para procurar emprego do jeito certo

Aposte no formato tradicional para a procura de emprego. © Everydayplus | Dreamstime.com

Aposte no formato tradicional para a procura de emprego. © Everydayplus | Dreamstime.com

A forma específica da inscrição pode variar, muitas vezes o processo ainda começa com o envio do seu currículo para um endereço de email. No entanto, com o sucesso das plataformas de seleção online, hoje em dia a maior parte dos processos começará com o preenchimento de um formulário.

Não deixe a aparente simplicidade disso tudo te enganar, detalhes nessa etapa também irão te diferenciar, para o bem ou para o mal. Sendo assim, aprenda a controlar a narrativa.

Preencha o formulário com muito carinho

Isso mesmo, carinho! Trate esse formulário como um bebê que acabou de nascer, seja cuidadoso com todos os detalhes.

Antes de preencher, estude todos os campos, planeje suas respostas para que o documento gerado tenha começo meio e fim, e vale lembrar novamente, se comunique com a descrição da vaga.

Aqui você aplicará novamente tudo que você estudou para conhecer a empresa. Use a linguagem que eles usam, destaque as competências e habilidades que eles valorizam.

Evite mencionar eventos negativos, se concentre nos positivos, no aprendizado, nos desafios, na sua auto-responsabilidade.

Lembre-se que você está se vendendo, mas de forma alguma minta, ou aumente a verdade. Além de antiético, antes da contratação ainda haverá uma entrevista, se lembra?

Seja consistente com o seu currículo, e assim como lá, sempre que possível mencione estatísticas e números para mensurar suas conquistas, evite ser genérico.

Se perguntado sobre requerimento de salário, não seja desinformado. Saiba quanto é o normal do mercado antes de escrever sua resposta, e de qualquer forma, mencione que o valor é negociável.

Não deixe nenhum campo em branco, mesmo se determinada seção não for aplicável para você, escreva o famoso “N/A”.

Por último, releia tudo e garanta que está livre de erros de ortografia antes de enviar.

Antes de mudar de tópico vou dar uma dica de ouro, imagina só se o formulário dá erro de envio e você perde tudo que demorou 1 hora para digitar? Melhor copiar tudo para um documento e salvar antes de enviar, não é mesmo? Agora sim você está seguro.

Mas não acaba por aqui meus amigos, você provavelmente terá que anexar seu currículo o que nos leva ao próximo tópico.

Como escrever uma carta de apresentação (cover letter)

Cartas de apresentação ou cover letters são essenciais no exterior, mas ainda não são tão comuns no Brasil. Mesmo aqui, elas são capazes de te diferenciar como candidato.

Sendo assim, só existe uma ocasião em que não vale a pena escrever uma, quando o processo seletivo especificamente te proibir de fazê-lo. Para todos os outros casos ela irá anexada ao seu currículo.

O propósito da cover letter é te apresentar em poucos parágrafos para o recrutador, e dar contexto às informações presentes no currículo.

Para aprender a escrever a cover letter perfeita, conte com o artigo que fizemos sobre o assunto e é claro não deixe de assistir o vídeo abaixo.

Que tal um email de follow-up?

Você se inscreveu e ainda não ouviu retorno algum da empresa, mas tem uma forma de entrar em contato com a equipe de recrutamento. Vale a pena mandar um email de follow-up?

A resposta é sim, você só precisa ficar atento quanto ao timing.

Muito cedo é desespero, muito tarde e você já terá sido esquecido. Sendo assim sugerimos que você espere de 2 a 3 semanas antes de entrar em contato novamente, e se o fizer, que seja com toda a educação, com o único propósito de reiterar seu interesse na vaga e se colocar à disposição para uma entrevista.

Entrar em contato pode te posicionar em outro processo seletivo da empresa, ou mesmo diferenciar você como candidato e possibilitar a entrevista. No entanto, é uma jogada arriscada. Escreva seu email com bastante carinho, e mantenha-o curto.

Se mesmo assim não obtiver retorno, não há muito o que fazer, continue se inscrevendo em outras vagas.

Erros para não cometer ao procurar emprego

Antes de concluirmos, gostaríamos de ressaltar alguns erros absurdamente comuns.

Já tocamos nesses assuntos durante o artigo, mas temos tanta certeza que eles irão levar qualquer a um a continuar desempregado por mais tempo, que daremos destaque a eles novamente nessa seção.

Ter um currículo “pau-para-toda-obra”

No começo desse ano, o Vagas.com.br divulgou ao G1 os dados da concorrência por vagas de 2018. Quer ver os resultados?

  • 1º trimestre – 830 candidatos por vaga
  • 2º trimestre – 742 candidatos por vaga
  • 3º trimestre – 766 candidatos por vaga
  • 4º trimestre – 626 candidatos por vaga

Você realmente acha que um currículo que nem foi otimizado para a descrição de trabalho da vaga vai chamar atenção entre 600. É preciso afirmar, conseguir um emprego assim é sorte.

Candidatar-se aleatoriamente

Em primeiro lugar, se você estiver se esforçando para se preparar para cada seleção e não cometer o erro anterior, não vai conseguir se candidatar para tantas vagas assim.

Sendo assim, não existe um bom motivo para não focar apenas nas vagas que você tem chance real e que serão boas para você. Meu amigo, pare de jogar cartucho fora. Com carinho e preparo você será chamado para bem mais entrevistas.

Não confiar em seu próprio taco

A ideia de que o brasileiro tem um sério complexo de inferioridade é claramente observada no contexto da busca por um emprego. E é tão comum que tem até nome, cunhado por Nelson Rodrigues em 1950: complexo de vira-lata.

Ao se sentir ameaçado pelo desemprego, o brasileiro médio se submete a pensar menos de si, e enxerga todo o processo de procurar emprego do ponto de vista da vítima. Isso toca todas as áreas, a escolha de vagas, a forma de escrita do currículo e principalmente a entrevista.

O problema é que um dos pontos mais importantes necessários para comunicar a um empregador que você é a pessoa certa para a vaga é a auto-confiança.

Antes de encerrarmos faça uma auto análise. Você se comporta como alguém que é uma boa oportunidade para qualquer empresa, ou que precisa ganhar uma?

Corra atrás do emprego certo

Não pense que está limitado a nada. Nem ao Brasil. Nossa equipe do e-dublin faz um trabalho sensacional em compartilhar conteúdo sobre como conseguir um emprego no exterior, e se esse for seu sonho, eu realmente insisto para que você assista minha playlist no YouTube sobre o tema.

Se você leu até aqui, temos certeza que está mais que pronto para encarar o mercado com novos olhos e alcançar uma das vagas que você quer em tempo recorde.

Sabe qual é o próximo passo, se preparar para as entrevistas, e se você gostou desse artigo, vai adorar ler nosso guia definitivo para entrevista de emprego. Não deixe de verificar.

Coloque tudo que aprendeu na prática, e compartilhe nos comentários sobre os resultados que esse guia teve em sua vida. Estamos ansiosos para ouvir de você.

Veja também

Como é o Regime Trabalhista na Irlanda?

Edu Giansante
Edu Giansante, Fundador e CEO do E-Dublin, Edu chegou na Irlanda em 2008, no ano pré-crise, pegou a nevasca de 2010 e comeu cérebro de cabra em Marrakesh. O Edu também é baterista da banda Irlandesa Medz.

Stock Photos via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Como é o trabalho de entregador na Irlanda?

    Trabalho na Irlanda

    Como é o trabalho de entregador na Irlanda?

    Faça chuva ou faça sol, frio ou calor, lá estão eles trabalhando. A vida de...

    Colaborador E-Dublin

    4 semanas atrás

    Como é o trabalho de entregador na Irlanda?
  • Como é o trabalho de Uber na Irlanda?

    Trabalho na Irlanda

    Como é o trabalho de Uber na Irlanda?

    Muitas pessoas que decidem fazer intercâmbio ou buscam um trabalho na Irlanda...

    Colaborador E-Dublin

    4 semanas atrás

    Como é o trabalho de Uber na Irlanda?

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar