Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Dicas de Viagem

Compra de passagens para maiores de 35 anos

Colaborador E-Dublin postou em 11 set 2014

Os desafios daqueles que decidem encarar o intercâmbio na maturidade

Por Fabiano de Araújo

“A vitória foi conquistada aos 45 do segundo tempo.”

Já ouviu essa expressão? Então… foi assim com a compra das minhas passagens. Eu tinha menos de 35 dias para embarcar e ainda não havia comprado os bilhetes. Muita gente chegou a pensar que eu estava usando essa desculpa para desistir da viagem quando, na verdade, a intenção era outra. Agora, já com as passagens em mãos, posso explicar.

As passagens aéreas para estudantes têm um valor reduzido. Isso se o estudante tiver, no máximo, 34 anos, o que não é o meu caso. Além de o valor ser mais em conta, o estudante pode fazer a alteração da passagem sem nenhum custo adicional. Como se não bastasse, a data da passagem começa a contar no dia do embarque, mesmo que ela tenha sido comprada 90 dias antes. Uma maravilha, não?

???????????????????????????????

Arquivo Pessoal

É nessas horas que eu fico “fulo” da vida por não ter mais 34 anos e, pior: por não ter acreditado naquela época quando me diziam que eu tinha potencial para encarar um intercâmbio. Ao contrário dos estudantes mais jovens, nós, pessoas com mais de 35 anos, não podemos usufruir de “regalias” no quesito passagem aérea.

Sabe por que digo isso? Porque as nossas passagens aéreas, além de não terem desconto, só têm validade de um ano após a data da emissão e esta é o dia da compra. Para nós, que não nos encaixamos como estudantes intercambistas devido à idade, funciona da seguinte forma: se compramos a passagem, por exemplo, em Abril/14, ela terá validade até Abril/15. Se embarcamos em Setembro/14, só poderemos remarcar a passagem até Abril/15, o que significa que se tivermos intenção de ficar um ano no exterior, só poderíamos concretizar os planos comprando uma nova passagem de retorno, o que, financeiramente falando, não é nada animador.

Sendo assim, levando todas essas informações em conta e vendo que eu não teria nenhum desconto comprando a passagem antecipada nem teria qualquer regalia na remarcação da data de volta, resolvi arriscar e comprá-las o mais próximo possível do meu embarque e, com isso, aproveitar o retorno. O que para muitos poderia ser uma loucura, no meu caso foi o mais plausível.

Credito:Getty Images

Crédito: Getty Images

Uma dica: se você vai em uma época de baixa temporada, terá grandes chances de conseguir passagens a bons preços. Às vezes 30 dias antes do embarque é possível conseguir uma passagem bem em conta, porque cheia ou não, a aeronave será obrigada a decolar, o que força as companhias a realizarem os famosos descontos. Todavia, isso é pura sorte!

Também não vá atrás das promoções nas quais o ponto de saída é só São Paulo ou Rio de Janeiro se você é do interior do Brasil. O ideal é que você compre o trajeto internacional completo, mesmo que saia um pouco mais caro, pois isso lhe ajudará na quantidade de malas e quilos a serem transportados, além de não correr o risco de perder o voo que te levará ao destino final porque o anterior atrasou. Nos voos domésticos, da sua região até o aeroporto onde irá pegar o voo internacional, se você usar uma tarifa nacional e ultrapassar o peso, terá que pagar o excesso. Lembre-se de que você possivelmente voltará com muito mais bagagem do que está levando!

Passado todo esse stress da compra das passagens, gostaria de comunicá-los que agora a viagem é oficial e que embarcarei rumo a Dublin nos próximos dias!

Até breve!

Esse texto faz parte da série Dublin para Maiores, assinado pelo nosso colunista Fabiano de Araújo e conta a perspectiva daqueles que decidem fazer intercâmbio na maturidade.

Crédito Samantha Camelo Sobre o autor:
Fabiano de Araújo é gaúcho de carteirinha, mas catarinense de coração. Formado em Comércio Exterior, trabalhou 10 anos com exportação. Um belo dia resolveu largar tudo e encarar um intercambio próximo dos 40 anos, como forma de entrar na melhor idade realizando sonhos. Amante por viagens inesperadas está sempre com uma mochila pronta para encarar desafios. Resolveu compartilhar de sua aventura com os demais por acreditar que nunca é tarde para realizar sonhos.

Revisado por Camilla Gómez
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Clima

5 dicas para encarar o inverno irlandês

2 meses atrás, por Deby Pimentel
Conte Sua Historia

Yes, I Can – Intercâmbio, depois dos 40 anos

12 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Conte Sua Historia

Decidi enfrentar o intercâmbio quase aos 40

1 ano atrás, por Colaborador E-Dublin
Cultura

Pubs, festas e diversão, tem como acompanhar?

1 ano atrás, por Colaborador E-Dublin
E-Dublin TV

Como é a ida pra Dublin?

1 ano atrás, por Tarcisio Junior
Conte Sua Historia

Como cuidar do corpo e da mente na Irlanda

1 ano atrás, por Colaborador E-Dublin