Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Mercado

Conheça 6 países que dão visto permanente para investidores

Elizabeth Gonçalves postou em 02 jul 2018

Com a crise econômica no Brasil, é cada vez maior o interesse de brasileiros que pretendem deixar o país e investir no exterior, obtendo, em troca, visto de permanência no país escolhido.

Países oferecem visto de residência permanente para investidores. Foto: Nuthawut Somsuk | Dreamstime

Países oferecem visto de residência permanente para investidores. Foto: Nuthawut Somsuk | Dreamstime

Além de ter muito dinheiro na conta bancária, investir num país estrangeiro também exige tempo e paciência com as burocracias que se encontram pelo caminho. Se este é o seu objetivo, confira alguns países que concedem visto de residência a investidores:

Canadá

Além de fornecer oportunidades de trabalho para profissionais estrangeiros qualificados, o Canadá vem se tornando um país atrativo para investidores, com o desenvolvimento de um programa de imigração voltado para este público.

Para se candidatar ao programa de investidor canadense, é necessário ter um patrimônio de, pelo menos, 1,6 milhão de dólares canadenses. Deve-se comprovar que eles foram obtidos legalmente. Além disso, é preciso investir, ao menos, 800 mil dólares na economia do país.

Portugal

Brasileiros constituem a segunda nacionalidade que mais recebeu visto de investidor em Portugal. Foto: Sean Pavone | Dreamstime

Brasileiros constituem a segunda nacionalidade que mais recebeu visto de investidor em Portugal. Foto: Sean Pavone | Dreamstime

Os brasileiros configuram a segunda nacionalidade que mais recebe o visto de investidor em Portugal, ficando atrás apenas dos chineses. Segundo estatísticas do governo português, entre outubro de 2012 a fevereiro de 2017, 451 brasileiros foram beneficiados com o visto.

Apesar da alta presença de investidores brasileiros em Portugal, as exigências para a emissão do chamado Regime Especial de Autorização de Residência para Atividade de Investimento não são poucas. Para isso, é necessária a transferência de capitais no montante igual ou superior a 1 milhão de euros ou a criação de, ao menos, 10 postos de trabalho.

Outra opção é investir na compra de um imóvel de, pelo menos, 500 mil euros no país. Sendo que, este investimento pode cair para até 350 mil, caso o imóvel esteja em área de interesse de recuperação.

Após cinco anos com o visto de residência, os investidores podem pedir um visto definitivo e, após seis anos, aplicar para a cidadania portuguesa.

Estados Unidos

Foto: Zoran Stojiljkovic | Dreamstime

Brasileiros estão no topo da lista de investidores nos EUA. Foto: Zoran Stojiljkovic | Dreamstime

Os brasileiros ficam na terceira posição entre as nacionalidades que recebem vistos de investidores nos Estados Unidos, em 2017.

Chamado de programa EB-5, estrangeiros que fazem um investimento mínimo de 500 mil dólares, em áreas economicamente desfavorecidas do país ou regiões rurais, obtêm visto de residência temporário, chamado de green card condicional.

Outra regra é que investimentos do EB-5 precisam criar 10 vagas de trabalho em tempo integral nos Estados Unidos por 2 anos, pelo menos.

Com este visto, investidores estrangeiros podem morar no país com o cônjuge e filhos solteiros de até 21 anos.

Reino Unido

Investir na Inglaterra também não é uma atividade muito fácil. Para começar, é necessário desembolsar pelo menos 2 milhões de libras, que devem ser investidas em fundos do país, e ser maior de 18 anos.

Os ingleses também são rigorosos em relação à origem dos recursos. Assim, é necessário fornecer detalhes sobre a origem do dinheiro e abrir uma conta bancária no país. De acordo com o consulado britânico, a análise do pedido leva em torno de um mês.

Espanha

Investidor pode ter visto aprovado na Espanha em até dez dias. Foto: Mapics | Dreamstime

Investidor pode ter visto aprovado na Espanha em, até, dez dias. Foto: Mapics | Dreamstime

Vigente desde 2013, o visto espanhol pode ser obtido em até 10 dias se o estrangeiro comprovar possuir um investimento no país de, pelo menos, 500 mil euros, livres de impostos, por exemplo, por meio da compra de um imóvel.

Há alternativas, como: possuir, pelo menos, 2 milhões de euros em títulos da dívida pública espanhola ou 1 milhão em ações de capital espanhol.

Malta

Para a obtenção de visto de residência na ilha de Malta, é necessário um investimento de € 350 mil em imóveis e € 150 mil em investimentos financeiros. Os candidatos ao visto também precisam estabelecer residência efetiva no país por até 12 meses antes da concessão do visto permanente.

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há mais de um ano e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Baladas e Pubs

Melhores destinos para curtir balada na Europa

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves
Destinos de Intercâmbio

O destino do meu intercâmbio: EUA

2 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Idiomas

Cinco destinos para aprender espanhol

2 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Dicas de viagem pelo Reino Unido

2 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
E-Dublin TV

Festival de música na Espanha – Hevialand

2 meses atrás, por Tarcisio Junior