Coronavírus e intercâmbio com data marcada: o que fazer?

Coronavírus e intercâmbio com data marcada: o que fazer?

Larissa Fontes

6 meses atrás

Quanto custa um intercâmbio?

Não vendemos pacotes e nem somos agência,
mas podemos te colocar em contato com elas.

A OMS, Organização Mundial da Saúde, declarou recentemente que a Europa é o novo epicentro da pandemia do novo Coronavírus. Com isso, inúmeros países, não só ao redor do continente, mas em todo o mundo, vêm adotando medidas drásticas para coibir a proliferação da doença.

O governo da Irlanda, por sua vez, anunciou o fechamento de escolas, universidades, pubs e cancelou eventos de grande porte (incluindo o festival St Patrick’s Day) até o dia 29 de março como forma de segurança. A medida impactou diretamente a vida de nativos e estudantes estrangeiros na Ilha e assustou, também, quem está no Brasil de malas prontas para o intercâmbio.

Você fechou o intercâmbio para esse mês? Tem passagem nas mãos para embarcar para a Irlanda nas próximas semanas e está perdido sem saber o que fazer? Nós, do E-Dublin, preparamos um post para ajudar a se reorganizar e a manter a calma para superar da melhor forma o momento de crise.

Entenda o contexto em que a Europa se encontra

O continente europeu é o novo epicentro do Covid-19. © Alberto Mihai | Dreamstime.com

Sabemos que o intercâmbio é mais que um sonho, é um grande investimento de expectativa e dinheiro. Sabemos, também, o quanto pode ser frustrante e, até mesmo, desesperador ter esse projeto adiado por razões externas que não dependem de nós.

É preciso, no entanto, entender a gravidade da situação e o que levou as autoridades mundiais a tomarem decisões tão dramáticas. A Europa tem apresentado um crescimento maior de novos casos do Covid-19 por dia do que a própria China no ápice da proliferação da doença no país.

Itália e Espanha são os países que têm reportado os maiores números, não só de novos casos, mas também de mortes por conta do novo coronavírus no continente. Aqui na Irlanda, até o fechamento dessa matéria, 169 pessoas testaram positivo para a doença de acordo com informações do HSE, Health Service Executive, o sistema de saúde irlandês. Ainda segundo a autoridade nacional, 40 novos casos foram registrados. Até o momento, duas mortes foram confirmadas.

Além do fechamento das escolas, universidades e pubs em território nacional, o Taoiseach Leo Varadkar tem utilizado as redes sociais para criticar a postura de uma parcela da população que tem ignorado as recomendações do governo de evitar grandes aglomerações.

O líder irlandês determinou o fechamento não só de pubs, mas de bares de hotéis e casas de festas a partir da noite deste domingo (15) até o dia 29 de março. Além disso, Varadkar usou de suas redes sociais para fazer um apelo e pedir para que as pessoas não se reúnam ou promovam festas em suas casas.

Diante desse cenário, é importante seguir as orientações das autoridades para evitarmos a contaminação da doença e impedir que a mesma continue sendo proliferada. É preciso também buscar se informar diretamente pelos canais de comunicação dos órgãos oficiais e outras fontes confiáveis, visto que muitas notícias falsas têm sido propagadas nos últimos dias.

Vale avisar que o governo irlandês anunciou que não tem planos para o fechamento do Aeroporto de Dublin até o momento. É importante também lembrar que os serviços para imigrantes seguem funcionando normalmente.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre o Covid-19 na Irlanda

Entre em contato com a sua agência e/ou escola

Saiba quais são as recomendações para quem tem intercâmbio marcado para os próximos dias na Europa. © Golden Shark | Dreamstime.com

Não tem jeito. Todas as instituições de ensino, incluindo as escolas de inglês, fecharam suas portas pelo período inicial de duas semanas (13 a 29 de março) por ordens do governo irlandês.

As escolas de idioma geralmente abrem novas turmas ou adicionam os novos alunos a cada segunda-feira. A paralisação pode gerar uma superlotação das turmas e uma dificuldade para comportar os estudantes assim que a situação se normalizar. Por isso, a recomendação é que os futuros intercambistas que não saíram do Brasil posterguem suas passagens para, pelo menos, 1 mês a partir da data prevista.

A orientação está sendo emitida pela grande maioria das agências de intercâmbio e escolas de inglês aos alunos que chegariam na Irlanda nas próximas semanas.

A agência irlandesa de intercâmbios Vida Learn está orientando os clientes com passagens para o mês de abril a adiarem a vinda para a Ilha Esmeralda e garantiu que ninguém ficará prejudicado. A medida visa uma experiência mais agradável e positiva para os futuros intercambistas, já que o país se encontra em uma situação atípica.

Os consultores estão verificando juntamente às companhias aéreas os procedimentos de reembolso e remarcação de passagens de cada cliente. De acordo com a agência, que é especializada em intercâmbio na Irlanda, as escolas estão extremamente flexíveis em adiar datas de início das aulas e todas as possíveis burocracias neste sentido.

E as passagens aéreas?

Companhias aéreas estão flexibilizando a política de troca e cancelamento, saiba mais. © Uladzimir Zuyeu | Dreamstime.com

Em condições normais de temperatura e pressão, troca de passagem aérea pode ser sinônimo de dor de cabeça e prejuízo. Porém, diante das medidas tomadas ao redor do mundo por conta da pandemia do Covid-19, como restrições de fronteiras e fechamento de aeroportos, as companhias aéreas estão sendo obrigadas a flexibilizar a política de cancelamento e troca, facilitando a vida de quem precisa remarcar as passagens.

Para fazer o pedido de cancelamento ou adiamento da passagem, o cliente deve entrar em contato diretamente com a companhia aérea e alegar o risco de contaminação pelo vírus que está sendo largamente disseminado, principalmente em território europeu. Qualquer passagem internacional pode se utilizar desta justificativa.

A recomendação é que esse pedido seja feito com a maior antecedência possível. No caso do intercâmbio, como mencionamos anteriormente, é preciso se certificar de que você já garantiu uma nova data de início das aulas antes de fazer a troca das passagens. Portanto, assim que o primeiro passo for resolvido, você já deve começar os trâmites com a companhia aérea.

Lembrando que muita gente está entrando em contato com essas empresas, visto que a procura pelo cancelamento de voos para a Europa cresceu bruscamente nas últimas semanas. Por esse motivo, reforçamos: não deixe para a última hora. Os canais de comunicação das companhias estão disputadíssimos. É preciso ter paciência.

Um aviso importante: caso você tenha qualquer problema para a troca de sua passagem ou contato com a empresa, é seu direito como consumidor registrar a dificuldade tanto na ouvidoria da Anac, a Agência Nacional de Aviação, quanto no Procon.

A companhia holandesa KLM, que faz voos para a Irlanda com conexão em Amsterdã, publicou uma nota oficial em seu site avisando que todos os clientes poderão fazer a troca de suas passagens aéreas sem custo algum independente do destino da viagem.

Caso a nova tarifa seja para um novo destino com valor mais alto, o cliente deverá pagar somente a diferença e nada mais. A KLM avisou, ainda, que está monitorando a situação minuto a minuto para dar a assistência necessária para cada cliente.

Veja como trocar sua passagem pela KLM

Sua passagem vai partir, passar por ou terá como destino final algum dos países que implementaram qualquer tipo de restrição até o dia 31 de março de 2020? Então, sua nova data deverá ser em até 30 dias do booking original. Você precisa fazer a remarcação do seu voo até a terça-feira, dia 31 de março de 2020.

Você poderá trocar sua passagem da KLM, Air France e Delta Air Lines apenas uma vez. Como citamos acima, é preciso que a anterior e a nova tarifa sejam de preço igual para que a troca seja sem custo. Caso ultrapasse o valor, você pagará apenas pela diferença.

Para remarcar a passagem, você deverá entrar no site da KLM, fazer o Login no espaço “My Trip” e mudar as datas caso:

  • Sua viagem não tenha sido iniciada ainda;
  • Você não esteja viajando com um bebê (0 a 1 ano);
  • Você não tenha feito um pedido especial (ex: cadeira de rodas, refeição especial, viajar com um animal de estimação

Para pedir o reembolso da passagem aérea você deve contactar a KLM Customer Contact Centre. Se o número da sua passagem começa com 074, você pode aplicar para o reembolso online em apenas alguns passos. Esse procedimento só se aplica para quem comprou passagens pelo site da KLM.

Caso você tenha feito seu booking através de uma agência de viagens, deverá contactá-los diretamente para pedir o reembolso.

Keep calm and lave as mãos

É preciso manter a calma e seguir as recomendações das autoridades globais para coibir a proliferação do Covid-19 © Chutidech Chaisab | Dreamstime.com

Em situações atípicas como a que estamos vivendo agora e, principalmente por se tratar de uma doença relativamente nova, a tendência é deixar o medo tomar conta de nós. Aqui na Irlanda, depois dos anúncios das medidas adotadas pelo governo na última quinta-feira (12), o clima de terror dominou parte da população.

Os supermercados lotaram e, em poucas horas, as prateleiras já estavam praticamente vazias. O reflexo de um pânico generalizado e um medo do futuro ainda incerto da proliferação do Covid-19.

O que precisamos lembrar é de manter a calma e seguir as orientações das autoridades, seja no Brasil, seja na Irlanda, para que tudo se normalize o mais rápido possível e todos possam voltar a seguir com seus planos em breve. Incluindo o tão sonhado intercâmbio!

O novo coronavírus é transmitido por gotículas de saliva e secreções causadas por espirros ou tosse. O contato com uma superfície contaminada por essas gotículas também pode ser uma forma de contrair a doença. Por esse motivo, a maior recomendação para prevenir o contágio é de sempre lavar as mãos com água e sabão.

Lembre-se sempre de cobrir a boca e o nariz ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto e beber bastante água. Os principais sintomas da doença são: tosse seca, dificuldade de respirar e febre.

Recentemente, o catedrático de Microbiologia da Universidade de Navarra, Ignacio López-Gõni, publicou um texto que mostra 10 motivos para não entrar em pânico a respeito do Covid-19. Seu texto viralizou pelo mundo e trouxe esperança sobre o futuro da doença. Confira quais motivos são esses:

  1.  Nós sabemos o que é o Covid-19: o vírus foi identificado em uma semana
  2.  Sabemos como detectar o vírus: o teste para detectar o Covid-19 está disponível desde 13 de janeiro
  3. A situação na China está melhorando: há várias semanas, o número de casos diagnosticados está diminuindo
  4.  80% dos casos são leves
  5.  As pessoas se recuperam: a maioria das pessoas infectadas é curada
  6.  Os sintomas parecem leves em crianças: a taxa de mortalidade com menos de 40 é apenas 0,2%
  7.  O vírus pode ser aniquilado: solução de etanol, peróxido de hidrogênio ou hipoclorito de sódio pode destruir o vírus em apenas um minuto. E lavar as mãos com água e sabão é a forma mais eficaz de evitar o contágio
  8.  A ciência está presente globalmente: trabalhos preliminares de vacinas, tratamentos, epidemiologia, genética, entre outros, estão sendo realizados ao redor do mundo
  9.  Existem protótipos de vacinas: 8 projetos estão em andamento
  10.  Ensaios antivirais estão em andamento: já existem mais de 80 ensaios clínicos analisando tratamentos com coronavírus

Veja também

Como preparar as malas para o Intercâmbio?

Larissa Fontes
Larissa Fontes, Jornalista, geminiana e curiosa. Dona de uma mente inquieta num corpo semi-sedentário de 20 e poucos anos. Sobrevive à base de café, música alta e papos de boteco. Acompanhe ela em @larifontes no Instagram.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar