Coronavírus: Intercambistas recém-chegados não precisarão comprovar 3 mil euros

Coronavírus: Intercambistas recém-chegados não precisarão comprovar 3 mil euros

Rubinho Vitti

4 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Intercambistas recém-chegados à Irlanda, e que não conseguiram requerer o visto de estudante por causa da pandemia do novo coronavírus, não precisarão comprovar os 3 mil euros necessários para regularizar a situação de imigração no país.

IMPORTANT IMMIGRATION UPDATE: International students that have recently arrived to Ireland and have not yet registered…

Publicado por Irish Council for International Students (ICOS) em Quarta-feira, 29 de abril de 2020

 

A atualização desta informação ocorreu durante a tarde de quarta-feira, 29 de abril, e anunciada pelo Irish Council for International Students — conselho irlandês para estudantes internacionais. Segundo o texto, inserido no site do conselho, “estudantes internacionais que chegaram recentemente à Irlanda e ainda não se inscreveram na imigração não precisarão provar que ainda têm acesso a € 3.000 (a exigência financeira para um visto de estudante) quando o registro da imigração recomeçar”.

Nós contamos histórias de brasileiros que estão justamente nesta situação. Eles chegaram na Irlanda pouco antes do “lockdown” e não tiveram tempo hábil para conseguir o visto.

Vale lembrar que outras regras já foram publicadas anteriormente, como a renovação automática de vistos que estariam para vencer entre 20 de março de 2020 e 20 de maio de 2020. Todas elas podem ser acessadas no site do conselho.

Departamento de Justiça esclarece questões

Estudantes que chegaram a agendar o visto (IRP), mas o agendamento foi cancelado, terão preferência no reagendamento. Foto: Rodrigobellizzi | Dreamstime.com

O E-Dublin conversou, via assessoria de imprensa, com o Departamento de Justiça irlandês sobre diversas dúvidas que os brasileiros recém-chegados têm a respeito da imigração.

Segundo foi informado pela Pasta, assim que as restrições atuais do Covid-19 acabarem e o escritório de registro reabrir será dada prioridade àqueles que precisam se registrar pela primeira vez”. “Aqueles que tentaram se registrar pela primeira vez e tiveram os agendamentos cancelados terão seus compromissos reagendados automaticamente”, disse o departamento.

O departamento também esclareceu que estudantes com Stamp 2, carimbo que permite que o aluno trabalhe 20 horas por semana, podem trabalhar 40 horas por semana.

Leia também: Intercâmbio na Irlanda: cheguei no meio da pandemia, e agora?

O departamento também esclareceu que os estudantes que estavam empregados e perderam o emprego devido à pandemia do COVID-19 podem se inscrever para obter o COVID-19 Pandemic Unemployment Payment — pagamento emergencial oferecido pelo governo.

“Os alunos deverão demonstrar que estavam empregados, que o emprego foi encerrado por causa do COVID-19 e que estão sofrendo dificuldades financeiras como conseqüência”, concluiu.

Sobre a dificuldade de intercambistas recém-chegados em obter um número PPS, necessário para conseguir um emprego na Irlanda, o E-Dublin questionou o Department of Employment Affairs and Social Protection, responsável pela área, mas não recebeu nenhum retorno.

Veja também

É possível fazer intercâmbio com criança na Irlanda?

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar