Coronavírus: Intercambistas recém-chegados não precisarão comprovar 3 mil euros

Coronavírus: Intercambistas recém-chegados não precisarão comprovar 3 mil euros

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Intercambistas recém-chegados à Irlanda, e que não conseguiram requerer o visto de estudante por causa da pandemia do novo coronavírus, não precisarão comprovar os 3 mil euros necessários para regularizar a situação de imigração no país.

IMPORTANT IMMIGRATION UPDATE: International students that have recently arrived to Ireland and have not yet registered…

Publicado por Irish Council for International Students (ICOS) em Quarta-feira, 29 de abril de 2020

 

A atualização desta informação ocorreu durante a tarde de quarta-feira, 29 de abril, e anunciada pelo Irish Council for International Students — conselho irlandês para estudantes internacionais. Segundo o texto, inserido no site do conselho, “estudantes internacionais que chegaram recentemente à Irlanda e ainda não se inscreveram na imigração não precisarão provar que ainda têm acesso a € 3.000 (a exigência financeira para um visto de estudante) quando o registro da imigração recomeçar”.

Nós contamos histórias de brasileiros que estão justamente nesta situação. Eles chegaram na Irlanda pouco antes do “lockdown” e não tiveram tempo hábil para conseguir o visto.

Vale lembrar que outras regras já foram publicadas anteriormente, como a renovação automática de vistos que estariam para vencer entre 20 de março de 2020 e 20 de maio de 2020. Todas elas podem ser acessadas no site do conselho.

Departamento de Justiça esclarece questões

Estudantes que chegaram a agendar o visto (IRP), mas o agendamento foi cancelado, terão preferência no reagendamento. Foto: Rodrigobellizzi | Dreamstime.com

O E-Dublin conversou, via assessoria de imprensa, com o Departamento de Justiça irlandês sobre diversas dúvidas que os brasileiros recém-chegados têm a respeito da imigração.

Segundo foi informado pela Pasta, assim que as restrições atuais do Covid-19 acabarem e o escritório de registro reabrir será dada prioridade àqueles que precisam se registrar pela primeira vez”. “Aqueles que tentaram se registrar pela primeira vez e tiveram os agendamentos cancelados terão seus compromissos reagendados automaticamente”, disse o departamento.

O departamento também esclareceu que estudantes com Stamp 2, carimbo que permite que o aluno trabalhe 20 horas por semana, podem trabalhar 40 horas por semana.

Leia também: Intercâmbio na Irlanda: cheguei no meio da pandemia, e agora?

O departamento também esclareceu que os estudantes que estavam empregados e perderam o emprego devido à pandemia do COVID-19 podem se inscrever para obter o COVID-19 Pandemic Unemployment Payment — pagamento emergencial oferecido pelo governo.

“Os alunos deverão demonstrar que estavam empregados, que o emprego foi encerrado por causa do COVID-19 e que estão sofrendo dificuldades financeiras como conseqüência”, concluiu.

Sobre a dificuldade de intercambistas recém-chegados em obter um número PPS, necessário para conseguir um emprego na Irlanda, o E-Dublin questionou o Department of Employment Affairs and Social Protection, responsável pela área, mas não recebeu nenhum retorno.

Veja também

Como cuidar da saúde durante uma viagem no exterior?

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar