Coronavírus: Irlanda divulga calendário de reabertura do país

Coronavírus: Irlanda divulga calendário de reabertura do país

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O “lockdown” na Irlanda seguirá até o dia 18 de maio com algumas pequenas alterações, afirmou na tarde desta sexta-feira, 1 de maio, o primeiro-ministro Leo Varadkar. Além disso, o Taoiseach anunciou um calendário de reabertura do país, que deve liberar comércio, restaurantes, escolas e pubs até agosto. Ele ressaltou, porém, que pode voltar atrás caso os casos de coronavírus e as mortes por conta da doença aumentem.

O plano de reabertura começa no dia 18 de maio. A única novidade do momento é que a restrição de caminhada e exercício físico fora de casa, antes permitido até 2 km de distância, passa a ser 5 km. Os idosos com mais de 70 anos poderão sair do cocooning (estado de enclausuramento em casa), sempre respeitando o distanciamento social. Todas as outras restrições permanecerão em vigor, como apenas estabelecimentos comerciais necessários podendo ficar abertos.

Leia também: Coronavírus: Intercambistas recém-chegados não precisarão comprovar 3 mil euros

Cinco estágios de reabertura do país

A partir de 18 de maio, a Irlanda começa um processo de cinco estágios para a volta da normalidade. Cada um deles terá um intervalo. “Nosso plano é reabrir o país de maneira lenta”, disse Varadkar.

Calendário de reabertura da Irlanda:

  • 18 de maio – até quatro pessoas que não pertencem à mesma família poderão se encontrar ao ar livre, mantendo um distanciamento social restrito. Funerais terão no máximo dez pessoas. Retorno dos trabalhadores externos em construção, incluindo jardineiros. Centros de jardinagem e lojas de ferragens podem reabrir, além de oftalmologistas, reparos de bicicletas e telefones. Campos de tênis e campos de golfe podem reabrir.
  • 8 de junho – Serão permitidas viagens de até 20 km. Idosos com mais de 70 anos poderão fazer compras em horários específicos. Até quatro pessoas podem visitar outra casa por um curto período de tempo. Pequenos pontos de venda e lojas podem reabrir.
  • 29 de junho – Os cafés e restaurantes serão reabertos. As creches serão reabertas para os filhos de trabalhadores essenciais. As visitas ao hospital podem ser retomadas. As empresas serão solicitadas a continuar com o trabalho remoto, sempre que possível. Haverá uma reabertura em fases de pontos de venda não essenciais, com base na restrição do número de funcionários e clientes por metro quadrado, para que o distanciamento social possa ser mantido. Isso será limitado a pontos de venda com entrada e saída no nível da rua, ou seja, que não estejam em shopping centers fechados devido a um risco maior. Os playgrounds serão reabertos onde o distanciamento social e a higiene podem ser mantidos. Algumas atividades esportivas “a portas fechadas” serão permitidas.
  • 20 de julho – Viagens para fora de sua região serão permitidas. Pequenas reuniões sociais de familiares e amigos próximos serão limitadas a um número máximo de participantes por um período limitado de tempo em . Creches para filhos de todos os outros trabalhadores serão reabertas. As empresas deverão escalonar as horas de trabalho. Cabeleireiros e barbeiros podem reabrir, bem como museus, galerias, locais religiosos de culto. Hotéis e albergues serão reabertos com ocupação limitada. Os bares do hotel permanecerão fechados. As restrições serão reduzidas no transporte público.
  • 10 de agosto – Pubs, bares, boates e cassinos serão reabertos onde o distanciamento social possa ser respeitado. Festivais e outras reuniões culturais podem começar. Casamentos grandes ainda serão restritos devido ao risco. A visita normal será retomada nos hospitais. Um retorno gradual ao trabalho normal será iniciado nesse período. Os centros comerciais serão reabertos, bem como teatros e cinemas que podem manter o distanciamento social. Esportes de contato físico próximo, como rugby, boxe e luta livre, serão permitidos. As academias podem reabrir onde houver limpeza regular.
  • Escolas e faculdades serão reabertas em setembro e outubro, no início do próximo ano acadêmico.

Flexibilização dependerá números de casos

Uma nova onda de pessoas infectadas pelo novo coronavírus que possa sobrecarregar os serviços de saúde pode acabar com os planos de reabertura proposta pelo governo. “Infelizmente, o risco de uma segunda onda do vírus está sempre presente”, disse Varadkar, ressaltando que se o vírus não permanecer sob controle “existe o risco de termos de voltar uma fase”.

Varadkar ressalta ainda que, apesar da reabertura, todos serão orientados a seguir regras de distanciamento físico, higiene das mãos, higiene respiratória, limpeza regular e isolamento em caso de doença.

O pronunciamento do primeiro ministro pode ser visto no canal RTÉ.

Foto destaque: Merrion Square

Veja também

Como cuidar da saúde durante uma viagem no exterior?

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar