Coronavírus: mortes no Brasil são destaque na imprensa irlandesa

Coronavírus: mortes no Brasil são destaque na imprensa irlandesa

Rubinho Vitti

6 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

A pandemia do coronavírus no Brasil tem alcançado o noticiário internacional em forma de destaque após mais de 1.000 mortes pelo coronavírus serem confirmadas em 24 horas. Os jornais irlandeses não são exceção. Algumas das principais mídias da Irlanda têm noticiado as mortes e os casos confirmados pelo Covid-19 no Brasil.

O jornal Irish Times publicou a reportagem “Coronavírus: número de mortos no Brasil sobe para 17.971, enquanto Trump considera proibição de viajar”, considerando a decisão do presidente americano em impedir a entrada de brasileiros nos Estados Unidos.

“O Brasil ultrapassou a Grã-Bretanha na segunda-feira para se tornar o país com o terceiro maior número de infecções confirmadas, atrás da Rússia e dos Estados Unidos. Os casos confirmados no Brasil também saltaram em um recorde de 17.408 na terça-feira, para um total de 271.628 pessoas que deram positivo para o vírus”, diz a reportagem publicada no dia 20 de maio.

Leia também: Programas da TV irlandesa e outras mídias para ajudar no seu inglês

A RTÉ publicou “Brasil registra o maior número de mortes por vírus em um dia”, também no dia 20. “Ontem, houve uma onda alarmante no Brasil, quando as mortes diárias no Covid-19 ultrapassaram 1.000 pela primeira vez, mas o presidente da extrema direita, Jair Bolsonaro, se opõe amargamente aos bloqueios, tendo os descrito como desnecessários devido a uma ‘gripezinha’.”, diz o jornal que traduziu o último termo em aspas como “little flu”.

No Independent, a cloroquina foi destaque nesta quinta-feira, dia 21 de maio, com a matéria “Brasil expande uso de cloroquina não comprovada à medida que o número de mortes por vírus aumenta”.

A reportagem diz: “Bolsonaro, populista e nacionalista conservador, há muito expressa admiração por Trump e entusiasmo pela cloroquina. As novas diretrizes do Brasil foram aprovadas pelo ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, que não tinha experiência em saúde antes de se tornar o segundo oficial do ministério em abril.”

Foto de capa: Rovena Rosa/Agência Brasil

Veja também

Tudo sobre o sistema de saúde na Irlanda

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar