Covid-19: políticos perdem cargos na Irlanda por ‘mau comportamento’

Covid-19: políticos perdem cargos na Irlanda por ‘mau comportamento’

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Já imaginou o que pode acontecer com um político que não respeita regras de restrições de movimentos para conter a pandemia do Covid-19 em seu país? Pois bem, na Irlanda três integrantes do governo e do congresso pediram demissão de seus cargos após serem flagrados por “mau comportamento” durante a pandemia do Covid-19. As atitudes foram consideradas vergonhosas e pressionaram para que eles renunciassem.

Na semana passada, o chefe do Departamento de Turismo do país foi forçado a sair do cargo depois de ter viajado para a Itália. Nesta sexta-feira, 21 de agosto, foi a vez da renúncia de um ministro do governo e um senador depois de participarem de evento que reuniu cerca de 80 pessoas.

Michael Cawley, ex-chefe do National Tourism Development Authority, renunciou após viajar para a Itália de férias em meio à pandemia do Covid-19. Foto: Divulgação/Fáilte Ireland

Michael Cawley chefiava o Fáilte Ireland, National Tourism Development Authority (Autoridade Nacional de Desenvolvimento do Turismo) e já havia integrado outras áreas do governo, mas precisou se desligar após ter viajado para a Itália bem no dia em que a Irlanda registrava seu maior número de novos casos de coronavírus desde maio, 200, em 15 de agosto.

Apesar da Itália estar na “green list” de países de onde pode-se voltar para a Irlanda sem a necessidade de fazer quarentena, o governo segue insistindo para que as pessoas viagem apenas em casos de emergência e essenciais.

Não foi o que aconteceu com Cawley. Ele foi passar as férias em território italiano, ignorando todos os conselhos do governo, o que causou um mal-estar e o forçou a pedir as contas.

Ministro da Agricultura e senador renunciam após evento de golf

O ministro da Agricultura irlandês Dara Calleary renunciou ao cargo no governo após participar de um jantar. Junto com ele, o senador Jerry Buttimer confirmou que também deixará sua posição no Legislativo.

O evento foi uma confraternização da Oireachtas Golf Society (sociedade de golf do órgão legislativo da República da Irlanda), que celebrava seu 50º aniversário, e ocorreu no início da semana, reunindo vários políticos e pessoas ligadas a partidos políticos e que aparentemente violou as restrições do Covid-19 do país, já que desde junho eventos fechados devem ser limitados a 50 pessoas com distanciamento social.

O evento foi um escândalo governamental e político para o país, ganhando as capas dos principais jornais. O primeiro-ministro Micheál Martin disse que a presença de Calleary no evento foi “um erro de sua parte” e que sua renúncia foi a decisão certa para o país.

Leia também: Coronavírus: após crescimento de casos, Irlanda revê flexibilização do lockdown

“Pessoas em todo o país têm feito sacrifícios pessoais muito difíceis em suas vidas familiares e em seus negócios para cumprir os regulamentos da Covid. Este evento não deveria ter ocorrido da maneira que foi dada”, disse Martin.

Segundo o jornal Irish Times, muitos outros políticos estavam envolvidos com o jantar, mas apenas se desculparam.

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar