Covid-19: quais são as novas regras de vistos para brasileiros na Irlanda?

Covid-19: quais são as novas regras de vistos para brasileiros na Irlanda?

Rubinho Vitti

4 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

A Irlanda tem dificultado a entrada de estrangeiros no país durante o período de lockdown, que foi estendido pelo menos até 5 de março.

Desde o dia 28, cidadãos de países da América do Sul e África do Sul não podem entrar no país sem algum tipo de visto válido. Quem sai do Brasil, por exemplo, precisa solicitar um visto online antes de embarcar com destino à Irlanda.

Porém, no dia 29 de janeiro, o governo irlandês decidiu suspender todos os novos vistos a qualquer estrangeiro que não tenha um propósito essencial para entrar no país. Ou seja, mesmo solicitando o visto online o pedido não será processado até que a situação melhore.

Desde então, muitas dúvidas surgiram. Reunimos algumas delas para esclarecer a atual situação dos vistos para brasileiros na Irlanda.

Posso viajar para a Irlanda para visitar meus amigos e família ou como turista?

Brasileiros precisam aplicar para visto online antes de embarcar para a Irlanda. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Não! Brasileiros que não têm o IRP (Irish Residence Permit) não podem entrar na Irlanda sem um visto válido.

“Em 26 de janeiro, o governo anunciou a introdução de restrições adicionais às viagens de curto prazo, que permanecerão em vigor até 5 de março. Isso inclui a suspensão de viagens sem visto para a Irlanda para cidadãos da América do Sul”, diz o site da INIS.

Casos emergenciais serão considerados “caso a caso” pela imigração irlandesa (leia abaixo).

Posso viajar para a Irlanda para estudar inglês?

Não. Brasileiros que não têm o IRP (Irish Residence Permit) não poderão entrar na Irlanda sem um visto válido. Mesmo que sua escola já esteja paga ou você já tenha agendado a viagem, você não poderá entrar agora no país.

“Todos, independentemente de sua nacionalidade ou status de visto, que não podem fornecer prova de um propósito essencial para viajar para ou dentro da Irlanda, não devem viajar para a Irlanda”, diz o comunicado.

Estudantes de inglês não estão na lista de viajantes essenciais.

Leia também: Irlanda dificulta vistos a brasileiros durante lockdown no país

Preciso tirar o visto de estudante online antes de embarcar para a Irlanda?

Sim. Com a atual regra, os brasileiros que pretendem estudar inglês na Irlanda vão precisar aplicar para o visto de estudante online antes de sair do país. No entanto, mesmo quem aplicar agora para o visto, não terá o processo concluído por causa da suspensão de novos vistos para estrangeiros que não possuem viagem essencial.

“Apenas os pedidos de vistos de longa duração concedidos para fins essenciais estão sendo considerados”, diz o governo.

Também não está claro se a necessidade de brasileiros aplicarem para um visto antes de embarcar continuará ou não após 5 de março ou se estenderá. Por isso, vale a pena se familiarizar com o sistema.

Como faço para aplicar para um visto online de estudante?

Como citado, quem fizer a aplicação agora não conseguirá finalizá-la. Segundo o governo, “essas medidas temporárias significam que os candidatos não serão capazes de concluir o processo de inscrição”.

Quero fazer intercâmbio na Irlanda em agosto, preciso aplicar para o visto online antecipado?

Sim! Com as regras atuais, o futuro intercambista precisa aplicar para o visto de estudante até três meses antes de embarcar para a Irlanda. Ainda não está claro se a obrigatoriedade do visto antecipado continuará após 5 de março.

Tenho visto de estudante, mas vai vencer em breve. Posso entrar na Irlanda?

Sim. Brasileiros com vistos válidos podem entrar na Irlanda. A renovação do visto, porém, deve ser feita estando no país. Se você viajar do Brasil para a Irlanda com o visto vencido, não poderá entrar, mesmo que já tenha dado entrada na renovação online.

Como faço para saber se minha viagem é essencial?

Trabalhadores de serviços em áreas como saúde são considerados essenciais para viagens à Irlanda. Foto: National Cancer Institute/Unsplash

Segundo a INIS, configuram como casos essenciais ou emergenciais que podem solicitar o visto para entrar no país:

  • Trabalhadores ou autônomos que exercem ocupações críticas, incluindo trabalhadores de saúde, trabalhadores de fronteiras, bem como trabalhadores sazonais, conforme referido nas Diretrizes sobre o exercício da livre circulação de trabalhadores durante o surto da COVID-19;
  • trabalhadores do setor de transportes ou prestadores de serviços de transporte, incluindo os condutores de veículos de carga que transportam mercadorias destinadas ao seu uso no território, bem como aqueles em trânsito;
  • pacientes que viajam por razões médicas imperativas;
  • alunos, estudantes e estagiários que viajam diariamente ao estrangeiro e nacionais de países terceiros que viajam para efeitos de estudos de 3.º nível;
  • pessoas que viajam por motivos familiares ou de negócios essenciais;
  • diplomatas, funcionários de organizações internacionais e pessoas convidadas por organizações internacionais cuja presença física seja necessária para o bom funcionamento dessas organizações, militares e policiais, trabalhadores de ajuda humanitária e pessoal da proteção civil no exercício de suas funções;
  • passageiros em trânsito;
  • marítimos;
  • jornalistas, no desempenho das suas funções.

Quem precisar viajar para “fins essenciais” deve solicitar um visto online e isso será considerado “caso a caso” pelo governo irlandês.

Estou no Brasil e tenho IRP, posso voltar para a Irlanda?

Sim! Brasileiros que possuem algum tipo de visto (já aprovado e expedido) e o IRP (Irish Residence Permit) têm autorização de voltar à Irlanda. Eles deverão seguir todas as regras de viagens:

  • Todos os passageiros precisam embarcar com um teste PCR negativo feito em até 72 horas antes do voo.
  • É também obrigatório desde o ano passado o preenchimento do Passenger Locator Form, um formulário para identificar onde o passageiro vai cumprir os 14 dias de quarentena.
  • Você deve se isolar (ficar no seu quarto) imediatamente por 14 dias a partir da data de chegada.
  • Você também será solicitado a entrar em contato com um médico (General Practice) ao chegar na Irlanda para agendar um teste PCR. Avise o médico que você chegou do Brasil para que a consulta e teste sejam gratuitos.
  • Você deve completar 14 dias completos de autoisolamento, mesmo se o resultado do seu teste for negativo (COVID-19 não detectado).
  • Você ainda precisa completar 14 dias de autoisolamento, mesmo se já tiver feito um teste COVID-19 privado com um resultado negativo (COVID-19 não detectado).
  • Não vá a consultas de saúde de rotina e não urgentes durante seus 14 dias de isolamento. Mas procure ajuda médica em caso de emergência, se precisar.
  • Clique aqui para mais informações.

Vou precisar fazer quarentena em um hotel ao chegar à Irlanda?

Uma das medidas aprovadas pelo governo irlandês é a quarentena obrigatória para quem chega do Brasil e da África do Sul, que deverá ser feita em espaços determinados pelo governo como hotéis, por exemplo. Apesar de anunciada na terça-feira, a medida ainda não entrou em vigor.

O primeiro-ministro irlandês, Micheál Martin, disse que uma legislação detalhada está sendo elaborada para introduzir novos planos para a quarentena de alguns viajantes em hotéis e outros em casa. Ainda não há um cronograma divulgado.

O que devo fazer se meu teste der positivo ao chegar à Irlanda?

Com um teste positivo na Irlanda, é preciso, fundamentalmente, ficar isolado em seu quarto por 14 dias.

Caso existam sintomas, consulte seu GP online ou por telefone.

Meu ‘flatmate’ testou positivo para Covid-19, o que devo fazer?

Os contatos próximos a uma pessoa que testou positivo para Covid-19 precisarão fazer um teste.

Você precisa se isolar imediatamente e telefonar para um GP e explicar que é um contato próximo de alguém que viajou da África do Sul ou Brasil. O GP irá priorizar seu teste COVID-19 gratuito.

Quando as coisas vão voltar ao normal?

Depende! O governo irlandês está monitorando o número de novos casos de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus e, dependendo do que acontecer até 5 de março, a Irlanda deverá flexibilizar o lockdown.

Mesmo assim, integrantes do governo já disseram que viagens não essenciais deverão seguir proibidas e que haverá restrições a viajantes não essenciais ao longo do ano.

É possível acompanhar o andamento de novos casos da doença, número de mortos por dia, internados em hospitais e UTIs, além do número de vacinados, no portal de dados da Covid-19 na Irlanda.

Ficou com mais alguma dúvida? Encaminhe para nós: [email protected].

Foto de capa: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Veja também

Como contratar um intercâmbio na Europa

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar