Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Crônicas

Diga-me como te relacionas e eu te direi quem és 

Colaborador E-Dublin postou em 08 abr 2018

Relacionamento é uma ferramenta incrível para autoconhecimento. Já dizia Sri Prem Baba, “Se a vida é uma escola, os relacionamentos são a Universidade”. O que seria do homem sem a troca com o outro?

São muitas as oportunidades de amadurecimento que os relacionamentos nos da. © Lavigna | Dreamstime.com

São muitas as oportunidades de amadurecimento que os relacionamentos nos da. © Lavigna | Dreamstime

Há quase 3 anos deixei o Brasil e mergulhei ainda mais nesta “Universidade da Vida”, onde emoção e razão passam a ser sentidas de maneira intensificada.

No consultório, presencio o quanto as barreiras financeiras, distância física ou intelectual não são tão impactantes quanto as barreiras emocionais.

A maneira como nos relacionamos diz muito sobre nós

A maneira como respondemos os outros são necessariamente movimentos internos na maioria das vezes inconscientes, que traduzem nosso auto julgamento e/ou construção de imagem e significado que atribuímos ao outro, ou consciente.

Uma reunião familiar é o local perfeito para tal observação. É ali que o EGO se instala, sente-se em casa e a comunicação é distorcida.

Meu julgamento e intencionalidade na relação (entre dar e receber) é quem determina a aproximação ao outro, afastando minha compaixão.

Dificilmente se compreende os demais sem olhar a si mesmo.

Olhar o outro é aceitar sua essência sem querer mudá-lo, sem julgamento e intencionalidade de retorno afetivo, esta é a única maneira de quebrar as barreiras que impedem a conexão e então estabelecer vínculos mais profundos e duradouros.

Se recebo palavras de agressividade, paro e analiso qual a minha responsabilidade. Há julgamento da minha parte ou apenas mera projeção do outro?

Quando estou em um processo constante de auto observação, fica mais fácil identificar o que pertence a mim ou ao outro.

Como exercitar? É um orai e vigiar constante. Estamos em processo de expansão energética, por isso as pessoas têm buscado tanto os processos de autoconhecimento.

Todos os dias se constrói quem “Sou” para que no futuro possa “Ser” o que se deseja.

Esteja presente no Aqui e Agora para uma expansão de consciência, utilize suas experiências ao seu favor.

Colecione momentos e não se aprisione a coisas e pessoas.

Olhe para si com amorosidade e respeito e todo o entorno ficará leve. Sua fala se tornará expressão de amor ou apenas silêncio.

Sobre a autora:
img_20170421_211614_363 Juliana Braga é terapeuta e consteladora familiar. Virginiana, paulista que reside em Dublin, apaixonada por pessoas e colecionadora de momentos. Acredita que melhor que viajar, é voltar para dentro si, onde tudo se completa.

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Mercado

E quando um hobby vira profissão durante o intercâmbio?

2 dias atrás, por Colaborador E-Dublin
Cultura

5 mercados de Natal imperdíveis na Irlanda

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
E-Dublin News

Tarifas do transporte em Dublin sofrem reajuste

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves