Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Trabalho

É possível trabalhar com enfermagem na Irlanda?

Elizabeth Gonçalves postou em 20 nov 2017

Devido ao déficit de profissionais de enfermagem no setor de saúde, o governo irlandês se comprometeu a abrir 1209 vagas permanentes na área ainda este ano. Estas posições estão voltadas principalmente para profissionais estrangeiros que queiram trabalhar no país. Portanto, se você tem formação na área e pensa em investir na carreira no exterior, a Irlanda pode ser um destino viável.

Irlanda está recrutando profissionais de enfermagem estrangeiros. Foto: Wavebreakmedia Ltd | Dreamstime

Irlanda também está recrutando profissionais de enfermagem estrangeiros. Foto: Wavebreakmedia Ltd | Dreamstime

Mesmo assim, vale destacar que, apesar da carência de profissionais, o processo para obter a permissão para trabalhar com enfermagem na Irlanda é bem complexo e burocrático. É justamente por isso que hoje vamos apresentar aqui os critérios básicos para participar.

Requisitos Básicos

Quem possui formação em enfermagem fora da União Europeia e pretende trabalhar na Irlanda, deve primeiramente se registrar com o Nursing and Midwifery Board of Ireland, o NMBI. Esse órgão é responsável por avaliar os pedidos de permissão de trabalho de enfermeiras e parteiras que queiram atuar no país. Esse registro é necessário antes mesmo de se aplicar para uma vaga de trabalho na área no país.

Entre os requisitos básicos para iniciar o processo de registro com o NMBI, está possuir uma licença sem restrições para a prática da enfermagem, obtida com a autoridade competente do país no qual você se formou. No caso de quem terminou o curso universitário há mais de cinco anos, é necessário possuir o mínimo de 12 meses de experiência comprovada na área.

Proficiência no Idioma

Proficiência no inglês é requisito fundamental para trabalhar na Irlanda. Foto: Jdjuancimail | Dreamstime

Proficiência no inglês é requisito fundamental para trabalhar na Irlanda. Foto: Jdjuancimail | Dreamstime

Outro requisito essencial para se trabalhar com enfermagem na Irlanda é possuir fluência em inglês. Para isso, o NMBI exige a realização do exame de proficiência IELTS com nota mínima 7. Apenas aplicações de candidatos que obtiverem o mínimo de 6.5 em Listening e Reading e 7 em Writing e Speaking serão aceitas.

Também vale destacar que os resultados do IELTS são válidos apenas por um período de dois anos. Assim, se o seu exame é mais antigo, é necessário refazê-lo antes de levar a sua inscrição adiante. Também não se inscreva antes de obter os resultados oficiais do seu exame, já que, no caso de você não alcançar a nota mínima, o valor pago pela sua taxa de inscrição não será reembolsado.

Documentos

Entre os documentos requisitados, estão fotocópia do passaporte, tradução juramentada do diploma de graduação, pós, histórico acadêmico, além dos comprovantes de estágio e prática clínica.

O passo a passo do processo de inscrição é detalhado numa cartilha do NMBI, disponível online. Após realizar todas as etapas, os candidatos recebem em casa uma carta informando se a inscrição foi validada, se mais informações são necessárias, se há necessidade de realizar algum teste de aptidão ou se a inscrição foi recusada.

Comprovantes de experiência clínica e estágio devem ser enviadas para o NMBI. Foto: Aleksandr Kichigin | Dreamstime

Comprovantes de experiência clínica e estágio devem ser enviados para o NMBI. Foto: Aleksandr Kichigin | Dreamstime

Dificuldades

Apesar da carência de profissionais da área, o departamento de saúde irlandês tem ganhado destaque na imprensa do país devido ao rigor e ao alto índice de recusa na validação do registro de profissionais estrangeiros. A justificativa é a falta de formação ou treinamento mínimo necessário para atuar no país.

Outro detalhe importante é que o processo de registro pode ser demorado, já que cada caso é analisado detalhadamente pelo NMBI. Assim, o órgão recomenda aos profissionais que não deixem seus empregos e se mudem para a Irlanda baseados apenas na possibilidade obtenção do registro.

Esta publicação é um oferecimento da WorkFlow ICT

Especialista no ingresso de expatriados na Europa. O objetivo da WorkFlow ICT é criar um padrão de profissionais e garantir que cada um alcance seus objetivos no exterior, através da preparação feita pelos seus diversos consultores, ferramentas e tecnologias inovadoras para a divulgação do profissional e a busca por uma colocação no mercado de trabalho irlandês.

Sobre o Autor


Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há mais de um ano e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio

Recentes e populares

E-Dublin TV

Engenharia Civil na Irlanda

2 dias atrás, por Edu Giansante
Trabalho

À procura de emprego na Irlanda?

2 dias atrás, por Colaborador E-Dublin
Dicas de Viagem

Saiba como viajar barato para os Estados Unidos

3 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Outros

Emergências no Exterior: Para quem pedir socorro?

4 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Publicidade

Mude sua Vida em 2018

1 semana atrás, por Publicidade E-Dublin
E-Dublin TV

Arquitetura de Software na Irlanda

1 semana atrás, por Edu Giansante
Dicas de Viagem

Dicas de viagem para mochileiros na Irlanda

1 semana atrás, por Colaborador E-Dublin
Dublin

Dublin é uma cidade acessível para deficientes?

1 semana atrás, por Elizabeth Gonçalves
Eventos e Festivais

5 mercados de Natal imperdíveis na Irlanda

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Agenda Cultural

16 atividades para você curtir em dezembro na Irlanda

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves