Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Divã E-Dublin

Então é Natal…

Juliana Polydoro postou em 25 dez 2017

Lembranças da nossa colunista Juliana Polydoro e uma bela reflexão sobre o Natal!

 Na sintonia do Natal. Crédito: Aleksandr Smaglov | Dreamstime

Na sintonia do Natal. Crédito: Aleksandr Smaglov | Dreamstime

Já estamos em dezembro e o Natal está aí! Tradicionalmente, é tempo de se reunir com a família.

Quando se decide fazer um intercâmbio, se separar da família geralmente tem um peso nessa decisão. Deixar as pessoas mais próximas e a segurança que a lar proporciona acabam sendo, muitas vezes, fatores que geram medo e angústia.

Mas deixar a família e partir em uma aventura solitária ou acompanhada de poucos amigos pode proporcionar um crescimento e amadurecimento que não se poderia ter estando junto com a família.

Enquanto estamos próximos, compartilhamos com os familiares muitas formas de pensamento e valores. Quando nos vemos sozinhos, em um país desconhecido, inicialmente podemos ter medo e querer voltar correndo para a segurança familiar, mas conseguindo ultrapassar esse medo, pode-se aprender um pouco mais sobre si e começar a construir um sistema de pensamentos próprio, através das experiências vividas.

De qualquer forma, mesmo construindo sua vida e um novo sistema de pensamentos, quando chega o Natal, a saudade pode apertar mesmo. Essa época do ano gera angústia em muitas pessoas – principalmente nos intercambistas – , que podem sentir isso de uma forma muito intensa.

Primeiramente, é importante que se entenda que sentir isso é normal. A maior parte das pessoas que vivem fora de seu país também passam por isso e esse sentimento é importante para que, quando você estiver com a sua família, cada momento seja ainda mais valorizado. Entendendo isso você vai perceber que as pessoas que estão ao seu redor também estão se sentindo dessa maneira, e é isso que poderá te ajudar. Se reunir com seus novos amigos no novo país, criar uma tradição entre vocês… se apoiarem e se ajudarem nesse momento será importantíssimo para todos.

Muitas pessoas tendem a ficar no Skype, tentando participar com a família desse momento. Essa pode ser uma solução, mas também pode ser uma forma de você se sentir mais excluído ou mais distante. Por isso é mais interessante que você se conecte com as pessoas que estão ao seu redor e procure ficar com os seus amigos e aproveitar essa fase.

Viajar também pode ser uma opção. Conhecer um lugar novo, ganhar uma nova perspectiva sobre tudo o que você está vivendo no seu intercâmbio e se desconectar um pouco das tradições de Natal pode ajudar.

Sempre digo que na vida passamos por vários ciclos, e cada momento traz um aprendizado. Pense em quantos natais você já passou com a sua família e nos que ainda passará. Agora voce está em um outro momento, procure vivê-lo e aproveitar o que ele pode te trazer de interessante e diferente de tudo o que você já viveu até aqui. Viva no presente, sempre!

Feliz Natal!

Muito beijos,

Juliana

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Juliana Izabel Polydoro, psicóloga, mestre em psicologia da Saúde, com experiência em diversas áreas dentro da Psicologia, agora trabalha somente com clínica, atendendo presencialmente e por skype. É também escritora, poeta, roteirista de filmes, viajante, peregrina e dançarina.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

E-Dublin TV

Como não boicotar seu intercâmbio

1 mês atrás, por Edu Giansante
Meu Intercâmbio

Um recadinho para aqueles que estão longe

4 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Meu Intercâmbio

Dublin! Já faz quatro meses que cheguei aqui

4 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Pra Onde Ir

Intercambistas contam como é o Ano Novo na Europa

4 meses atrás, por Colaborador E-Dublin