Então é Natal…

Então é Natal…

Juliana Polydoro

1 ano atrás

Lembranças da nossa colunista Juliana Polydoro e uma bela reflexão sobre o Natal!

 Na sintonia do Natal. Crédito: Aleksandr Smaglov | Dreamstime

Na sintonia do Natal. Crédito: Aleksandr Smaglov | Dreamstime

Já estamos em dezembro e o Natal está aí! Tradicionalmente, é tempo de se reunir com a família.

Quando se decide fazer um intercâmbio, se separar da família geralmente tem um peso nessa decisão. Deixar as pessoas mais próximas e a segurança que o lar proporciona acaba sendo, muitas vezes, um fator que gera medo e angústia.

Mas deixar a família e partir em uma aventura solitária ou acompanhada de poucos amigos pode proporcionar um crescimento e amadurecimento que não se poderia ter estando junto com a família.

Enquanto estamos próximos, compartilhamos com os familiares muitas formas de pensamento e valores. Quando nos vemos sozinhos, em um país desconhecido, inicialmente podemos ter medo e querer voltar correndo para a segurança familiar, mas conseguindo ultrapassar esse medo, pode-se aprender um pouco mais sobre si e começar a construir um sistema de pensamentos próprio, através das experiências vividas.

De qualquer forma, mesmo construindo sua vida e um novo sistema de pensamentos, quando chega o Natal, a saudade pode apertar mesmo. Essa época do ano gera angústia em muitas pessoas – principalmente nos intercambistas – , que podem sentir isso de uma forma muito intensa.

Primeiramente, é importante que se entenda que sentir isso é normal. A maior parte das pessoas que vivem fora de seu país também passam por isso, e esse sentimento é importante para que, quando você estiver com a sua família, cada momento seja ainda mais valorizado. Entendendo isso você vai perceber que as pessoas que estão ao seu redor também estão se sentindo dessa maneira, e é isso que poderá te ajudar. Se reunir com seus novos amigos no novo país, criar uma tradição entre vocês… Se apoiarem e se ajudarem nesse momento será importantíssimo para todos.

Muitas pessoas tendem a ficar no Skype, tentando participar com a família desse momento. Essa pode ser uma solução, mas também pode ser uma forma de você se sentir mais excluído ou mais distante. Por isso é mais interessante que você se conecte com as pessoas que estão ao seu redor e procure ficar com os seus amigos e aproveitar essa fase.

Viajar também pode ser uma opção. Conhecer um lugar novo, ganhar uma nova perspectiva sobre tudo o que você está vivendo no seu intercâmbio e se desconectar um pouco das tradições de Natal pode ajudar.

Sempre digo que na vida passamos por vários ciclos, e cada momento traz um aprendizado. Pense em quantos natais você já passou com a sua família e nos que ainda passará. Agora voce está em um outro momento, procure vivê-lo e aproveitar o que ele pode te trazer de interessante e diferente de tudo o que você já viveu até aqui. Viva no presente, sempre!

Feliz Natal!

Muito beijos,

Juliana

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Veja também

Tudo o que você precisa saber sobre os Pubs na Irlanda

Juliana Polydoro
Juliana Polydoro, Psicóloga, mestre em psicologia da Saúde, com experiência em diversas áreas dentro da Psicologia, agora trabalha somente com clínica, atendendo presencialmente e por skype. É também escritora, poeta, roteirista de filmes, viajante, peregrina e dançarina.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar