Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Trabalho

Especial de 6 Meses! Trabalho!

postou em 20 out 2008

Eis que surge, o assunto mais aclamado: TRABALHO!

A gente busca sempre postar sobre, e recentemente fizemos uma enquete (que fica ali do lado) e descobrimos que vocês queriam ainda mais. E estamos fazendo, ao menos tentando. Se ainda sentirem falta de alguma informação, dica, por favor nos digam! Temos vários para isso: comentários, o contato e nossa lista de discussão.

Podemos dizer que nossa corrida por trabalho começou antes mesmo de chegar aqui! Desde de dezembro do ano passado (5 meses antes de chegarmos aqui) começamos a enviar currículos com suas devidas cover letters. Claro que somente para empregos na nossa área.

Isso rendeu frutos, ainda no Brasil, o Edu conseguiu uma entrevista por telefone.

Quando chegamos aqui, Edu marcou sua entrevista presencial. Rolou tudo bem, e menina da agência de recrutamento gostou dele.

Para mim, infelizmente não rolou nada na área naquele momento. Porém, na primeira semana consegui uma entrevista. Por conta de eles precisarem alguém que morasse próximo, e eu estava me mudando para a minha casa definitiva no centro, me dispensaram. Apesar de não me avisarem disso, mas me dispensaram… Trabalhei apenas um dia e até hoje não vi os 40 euros que deveria ter recebido, coisas da informalidade.

Na segunda semana o Edu conseguiu o que seria o primeiro emprego dos dois. Uma vaga para trabalhar de garçon em Puchestown, pela Masterchefs.

Nos dias em que trabalhamos para a Masterchefs, o Edu já tinha feito uma entrevista na Strategem, e aguardava a resposta. A entrevista foi marcada pela mesma menina da agência que entrevistou ele na primeira semana.

Na semana seguinte a boa notícia, menos de um mês depois de chegar, ambos tinhamos um emprego. Sendo que 50%, emprego na área.

Continuei minha vida de enviar milhares de CVs diários. Até que pouco depois, comecei a trabalhar também para a With Taste e para a Knights Catering. Na segunda, contei algumas histórinhas aqui e no meu blog.

Continuo na vida do empreguinho médio, recebendo o suficiente para fazer uma viagem ou ver um show de vez em quando.

Na vida de procura de “sub-empregos”, não tive muita sorte. Muitos currículos, muito poucas entrevistas, em duas das que fui e passei (Dee Set e Feast Catering), não me chamaram mais. Passei até por uma fase de acomodação, não procurava muito, mas também não reclamava do pouco que tinha.

Hoje, com a possibilidade de trabalhar full-time, estou na busca de um emprego na área. Tenho usado basicamente o RecruitIreland.ie, Monster.ie e IrishJobs.ie, além de alguns contatos que fiz em agências. Consegui algumas entrevistas, e ainda não consegui uma vaga, mas sinto que realmente é possível. Temos o Edu como grande exemplo disso.

Além de aprender a ser garçon, aprendemos outras coisas a respeito de trabalho aqui.

É fato, arrumar um emprego pro aqui é sim uma questão de tempo. Mas obviamente sorte, bons amigos e estar no lugar certo na hora certa são fatores imprecindíveis.

Se você tem um inglês razoável, não precisa ser perfeito, mas que você consegue ter uma conversa normal do dia-a-dia sem grandes problemas, procure emprego na área. O seu visto de estudante vai sim fechar muitas portas, porém, restarão inúmeras outras abertas. Leva tempo, paciencia, dedicação, competência e um bucado de sorte para encontrar as abertas e finalmente entrar nelas.

Aqui temos a oportunidade de buscar sempre o melhor: consegui um emprego de faxineiro, então procuro um de garçon. Sou garçon mas queria ser recepcionista. Agora sou recepcionista, mas o que eu queria mesmo era trabalhar na minha área. Se é o que você quer, vá atrás disso! Se você é a pessoa que a empres está procurando, pode rolar um sponsorship, e você consiga um visto de trabalho.

A primeira coisa a fazer é atirar para todos os lados, até que o pão de cada dia esteja garantido. Depois disso, é ir atrás de algo que realmente te faça feliz por aqui.

Se o que você procura é ser garçon, faxineiro etc, e simplesmente aproveitar os dias de folga viajando pela Europa, fique tranquilo, 99% dos que estão aqui tem isso. Uns com mais luxo (dinheiro) outros com menos. Mas todos, independente do trabalho que almejou e/ou conseguiu, estão aqui felizes e curtindo uma vida completamente diferente do que tinham no Brasil.

Faça seu currículo. Imprima vários. Entregue de porta em porta. Envie milhares por e-mail. E fique tranquilo, que cedo ou tarde, quando você estiver aqui, você vai arrumar um emprego. Mesmo que só para pagar as contas por um tempo…

Sobre o Autor


Fundador e CEO do E-Dublin, Edu chegou na Irlanda em 2008, no ano pré-crise, pegou a nevasca de 2010 e comeu cérebro de cabra em Marrakesh. O Edu também é baterista da banda Irlandesa Medz.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

E-Dublin TV

Como foi o E-Dublin PRO

3 semanas atrás, por Mah Marra
Mercado

Irlanda têm vagas para biotécnicos e químicos

4 semanas atrás, por Deby Pimentel
E-Dublin TV

Como é o mercado de trabalho na Irlanda

4 semanas atrás, por Edu Giansante
Economia

Entenda os impostos que pagamos na Irlanda

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves