Estádios de futebol na Irlanda

Estádios de futebol na Irlanda

Elaine Wzorek

4 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Assistir a um jogo de futebol no Brasil, se você realmente gosta do esporte, pode resultar num dia seguinte sem voz! A gritaria, a animação e a energia geradas pela torcida em um estádio brasileiro são dignas de nota. Mesmo para quem não é tão torcedor, como eu, a visita pode render uma boa diversão.

© Andre DurÃo | Dreamstime.com

Estádios são utilizados para todo tipo de evento. © Andre Durão | Dreamstime.com

Aqui na Irlanda, o passeio também é um programa divertido e leva famílias inteiras ao estádio, seja para o rugby ou para o futebol, e sem violência entre torcidas. Agora, se você espera encontrar aquela energia e aquela emoção desesperada que vemos nos estádios brasileiros, pode esquecer! Os irlandeses são muito mais contidos na hora de torcer. Na televisão ou no rádio, por exemplo, nem o narrador grita gol!

Não pense, porém, que o acanhamento é falta de paixão! Os irlandeses gostam, sim, de um bom match (palavra em inglês que significa jogo, partida). Prova disso são os palcos que recebem as melhores disputas em Dublin, seja de futebol gaélico, seja de rugby ou do futebol tradicional. O Aviva Stadium e o Croke Park são estádios para brasileiro nenhum botar defeito!

Croke Park

Croke Park é o maior estádio da Irlanda. Foto: Reprodução Site Irish Concert Trave

É o maior estádio da Irlanda e o quarto maior da Europa. Tem capacidade para 82.300 pessoas. Para comparar, o Morumbi, em São Paulo, está entre os três maiores do Brasil e comporta cerca de 72 mil pessoas, segundo o site oficial. O Croke Park é centenário, mas passou por uma grande reforma nos anos 90, que durou cerca de 12 anos. Hoje, é palco não apenas de eventos esportivos, mas também de grandes shows.

O estádio que proibia o futebol

O Croke pertence à Associação Atlética Gaélica, GAA na sigla em inglês. A GAA é uma instituição antiga, responsável por promover os esportes tradicionais irlandeses, principalmente o futebol gaélico e o hurling.

Durante quase toda a existência do Croke, o futebol que nós, brasileiros, conhecemos, foi proibido no estádio. Isso mesmo, proibido! O esporte criado pelos rivais e inimigos ingleses era considerado uma ameaça à popularidade dos esportes gaélicos e mais uma tentativa de a Inglaterra acabar com a cultura irlandesa.

A atitude parece autoritária, mas encontra justificativa nos longos anos de repressão à cultura local sofrida pelos irlandeses (durante o domínio do Reino do Unido, quem fosse pego jogando algum esporte gaélico podia ser fortemente punido).

A70P101-30

Partida de futebol gaélico — durante quase um século, esse era o único tipo de futebol permitido no Croke Park. Foto: GAA Divulgação

Foi só a partir de 2000, quando o futebol era um esporte já consolidado no mundo e a Irlanda ganhava destaque na Europa, que a proibição no Croke começou a ser questionada com mais intensidade. O assunto tornou-se uma grande polêmica com o anúncio da reforma do estádio que, até então, sediava os jogos de futebol e rugby, o Lansdowe Road.

Uma grande votação entre os associados da GAA decidiu pelo fim da proibição, e o Croke passou, finalmente, a receber jogos de futebol tradicional. Durante a reconstrução do Lansdowe Road, quando as seleções de rugby e futebol ficaram sem casa, a permissão foi consolidada.

Palco de horror

Outro elo que reforça a ligação do Croke Park com o nacionalismo irlandês foi o massacre que aconteceu no estádio durante a Guera da Independência da Irlanda, conhecido como Bloody Sunday (anterior ao Bloody Sunday que aconteceu na Irlanda do Norte).

Em 21 de novembro de 1920, durante uma partida de futebol gaélico entre Dublin e Tipperary, soldados ingleses invadiram o gramado e abriram fogo contra a arquibancada, matando 14 pessoas, inclusive crianças e, também, um jogador. A barbárie foi uma represália do exército aos assassinatos de agentes secretos britânicos na noite anterior.

Museu

Você pode conhecer todas as curiosidades do Croke Park e da história dos esportes gaélicos no museu da GAA, que fica anexo ao estádio. O museu é interativo, cheio de imagens e vídeos antigos. Lembra muito o Museu do Futebol, no Pacaembu, em São Paulo. Vale a visita!

Aviva Stadium

© Pavel Losevsky | Dreamstime.com

O Aviva é outro estádio tradicional na Irlanda. © Pavel Losevsky | Dreamstime.com

O Aviva é outro estádio tradicional na Irlanda, menor que o Croke Park, só que mais novo, pois foi inaugurado em 2010. Tem capacidade para 50 mil torcedores e é palco, também, de eventos musicais.

A construção começou em 2007, com a demolição de outro estádio, o Lansdowe Road. Construído em 1872, o Lansdowe era um estádio poliesportivo, mas tornou-se a casa das seleções irlandesas de rugby e futebol.

Esse vídeo mostra como o antigo estádio deu lugar ao novo e imponente Aviva.

O grupo Aviva, uma grande seguradora britânica, detém os direitos sobre o nome do estádio. Um dos destaques da mega estrutura é a sustentabilidade. A cobertura, por exemplo, foi desenhada para aproveitar melhor a luz do sol (quando ele aparece por aqui!) e economizar energia. O estádio também tem um sistema para o uso da água da chuva (essa não falta!) e foi construído com reaproveitamento da estrutura metálica do Lansdowe.

Visitas

Não é só em dia de jogo que você pode conhecer os estádios. Tanto o Croke quando o Aviva oferecem passeios guiados. Encontre mais detalhes nos sites: Croke Park e Aviva Stadium.

Elaine Wzorek
Elaine Wzorek, Co-fundadora do portal Reinventa Jornalista, brasileira, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná, ex-repórter do E-Dublin TV. Em 2011, deixou o Brasil para aperfeiçoar o inglês e realizar mais um sonho: conhecer a Europa. O intercâmbio, em Dublin, deveria durar 6 meses, mas se estendeu por dois anos e mudou sua forma de ver a vida e a profissão.

Imagem Aviva via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Galway será Capital Europeia da Cultura 2020

    Entretenimento

    Galway será Capital Europeia da Cultura 2020

    A cada ano, há mais de 30 anos, a União Europeia designa uma cidade como...

    Rubinho Vitti

    20 horas atrás

    Galway será Capital Europeia da Cultura 2020
  • Quando começa o outono na Irlanda?

    Curiosidades

    Quando começa o outono na Irlanda?

    O sol já não se põe tão tarde e não nasce tão cedo. Os dias com...

    Rubinho Vitti

    22 horas atrás

    Quando começa o outono na Irlanda?

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar