Estudante brasileira na Irlanda fica na 1ª colocação em prova internacional de contabilidade

Estudante brasileira na Irlanda fica na 1ª colocação em prova internacional de contabilidade

Rubinho Vitti

2 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Uma estudante brasileira que reside em Dublin, na Irlanda, conquistou a primeira colocação de uma importante prova internacional de contabilidade. Ana Carolina Guimarães, 33, natural de Belo Horizonte, fez o exame da ACCA (Association of Chartered Certified Accountants) — uma associação dos contabilistas — necessário para poder atuar na área em 140 países.

Em um dos testes mais difíceis, ela conseguiu 90 pontos (de 100) o que a colocou no topo de mais de 10.366 pessoas que prestaram o exame ao redor do mundo.

Carolina é formada em Direito, mas fez pós-graduação em contabilidade na Irlanda. Ela explica que, para se tornar um contador qualificado, além de se graduar ou pós-graduar na área, é necessária a qualificação em um dos “accountancy bodies” (órgãos de contabilidade) como é o caso do ACCA. “É como o CRC ou a OAB, no Brasil, mas são ‘bodies’ reconhecidos internacionalmente”, disse ela.

A brasileira conta que foram testados os conhecimentos em matérias obrigatórias que avaliam questões como governança corporativa, contabilidade financeira, contabilidade gerencial, padrão de contabilidade, entre outros assuntos do meio contábil.

Ana Carolina Guimarães tirou a maior nota mundial em um dos exames necessários para ser contabilista na Irlanda. Foto: Divulgação

“Tirei a maior nota do mundo em Advanced Audit and Assurance, o que é incrível, porque não foi feita em minha língua nativa e competi com pessoas que são nativas, isso é um marco importante para a comunidade brasileira”, afirmou.

O percentual de aprovação, inclusive, é bem baixo. Normalmente varia de 30% a 40% apenas dos inscritos. Em 2020, apenas 35% dos que fizeram a prova foram aprovados.

A rotina de estudos de Carolina foi intensa já que, além da pós-graduação em contabilidade, ela precisava passar em 13 exames. “Os 9 primeiros eu consegui isenção pela pós, os 4 últimos, chamados Professional Exams, eu preciso fazer”, explicou, dizendo que o exame final ainda acontece em junho.

Leia também: Trabalhar com contabilidade na Irlanda

De estudante de inglês a contabilista

Hoje com 33 anos, Carolina chegou à Irlanda em 2016 com o intuito de ficar apenas oito meses. Advogada no Brasil, ela chegou a manter o escritório que tinha com sua então sócia em atividade, trabalhando remotamente por um ano, até decidir se dedicar exclusivamente ao intercâmbio.

“Ao final dos dois anos de intercâmbio (todas as renovações possíveis com o visto Stamp 2), decidi fazer uma pós graduação em contabilidade na Dublin Technological Institute (DIT), hoje Technological University. Fiz o exame TOEFL às pressas e fui aceita. No segundo mês, fui aceita no programa de trainee da empresa de contabilidade que trabalho e estou até hoje, há quase dois anos”, disse. A empresa, inclusive, deu destaque à colocação de Carolina no exame da ACCA.

Agora, Carolina garante que terá boas oportunidades de trabalho, já que o resultado lhe dará mais visibilidade no currículo. “Essa é a validação de que o esforço tem grande valia. Além de tudo, que somos treináveis, nosso cérebro é feito para aprender. E que empregadores estrangeiros devem dar muito valor aos brasileiros, que se esforçam e estão ganhando cada dia mais destaque”, ressaltou.

Leia também: Saiba como fazer faculdade de Business na Irlanda

Ainda faltando uma prova para terminar a certificação da pós, Carolina deve continuar com o visto de estudante e, assim que completar os três anos de experiência na empresa e com a entrada na associação de contabilistas, espera conseguir aplicar para o visto de trabalho, já que “accounting” é “critical skill” na Irlanda. Apesar disso, ela sabe que ainda é um caminho árduo.

“Meu objetivo é aprender mais e mais. Terminar as provas em junho, conseguir um salário que me dê uma vida confortável e galgar cada vez mais melhores posições em boas empresas, para evoluir na minha carreira.”

Foto de capa: StellrWeb/Unsplash

 

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar