Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Meu Intercâmbio

Existe hora certa para pedir demissão?

Andre Luis Cia postou em 07 abr 2018

A decisão de fazer um intercâmbio no exterior já está tomada. Os familiares e amigos foram avisados, a escola definida, assim como a nova moradia.

No entanto, antes de fechar as malas e embarcar rumo a esse sonho, é preciso fazer algo muito importante: se desligar do emprego no Brasil.

E ai surge a dúvida: existe uma hora certa para pedir demissão? Como esse anúncio deve ser comunicado ao seu encarregado ou patrão?

O ideal é avisar com antecedência ou em uma data mais próxima da viagem? Entrevistamos dois intercambistas que passaram por essa situação e também um estudante que ainda está no Brasil se preparando para viajar, com o intuito de desvendar o que deve ou não ser feito nesse momento tão importante.

Em busca de novas experiências

derickDerick Rocha trabalhava com web design e marketing digital no Brasil. Sua decisão de viajar foi tomada em julho do ano passado, mas ele optou em avisar o antigo chefe três meses depois, em outubro.

Ele trabalhava no local há dois anos e aponta que sempre tinha sido um funcionário exemplar, o que favoreceu o bate-papo. “Sempre fiz pela empresa tudo que podia, mas algo dentro de mim me chamava para o mundo”, explica.

Rocha alega que a conversa com o ex-patrão foi tranquila e que se sentiu à vontade para pedir que lhe mandassem embora ao invés dele pedir demissão, porque com isso receberia todos os direitos trabalhistas e esse dinheiro o ajudaria muito na nova jornada no exterior. “Meu chefe reagiu muito bem. Ficou feliz por eu ter avisado com antecedência e manteve as portas abertas mesmo eu deixando claro que não gostaria de retornar ao Brasil”.

Para o seu lugar, a empresa acabou não contratando ninguém, mas ele ainda ficou três meses no trabalho. Depois teve que sair porque ainda havia muita coisa para ser resolvida antes da viagem.

Em Dublin, Rocha demorou três meses até achar uma colocação, graças a um de seus flatmates (como são chamadas as pessoas com quem dividimos a casa aqui).

O que o levou a deixar o Brasil foi a expectativa de vivenciar uma nova cultura e aprender um novo idioma. “Saí do país com zero de inglês, mas não me arrependo da minha escolha. Trabalho totalmente fora da minha área, como kitchen porter, mas estou muito feliz por ter vindo”.

Rocha diz ainda, que o fato dele ter passaporte europeu foi decisivo. “Eu tinha em mente que, devido ao meu nível básico de inglês, teria de encarar logo de cara os famosos “subempregos” que, me desculpem os resistentes a esse termo, é muito apropriado, já que, no geral, aceitamos empregos muito aquém das nossas qualificações curriculares”.

Planejar é importante

Renan CavalcantiJá no caso do mineiro Renan Cavalcanti, o seu planejamento de viagem começou sete meses antes dele sair da empresa, em dezembro do ano passado.

“Foi um processo bem tranquilo e pudemos fazer tudo com calma. Tive tempo de passar minhas atividades para outra pessoa e delegar outras responsabilidades importantes também”.

Cavalcanti alega que os patrões o apoiaram desde o início, até porque já tinham vivido essa experiência de intercambistas e também porque ele era o funcionário mais antigo- tinha começado como estagiário em Minas Gerais. Depois, se mudou junto com eles para São Paulo, já que a empresa (Eduk) se transferiu para a capital paulista. “Eles sabiam desse meu sonho e me incentivaram muito a conquistá-lo”.

Na Irlanda, o estudante já conseguiu realizar um dos seus maiores sonhos: ver um jogo do Barcelona no Aviva Stadium, em Dublin.

Planos para o futuro

Crédito: pixabay.com

Foto: Pixabay

Apesar de ainda estar no Brasil e de não ter comunicado a decisão de sair da empresa em função do intercâmbio, o administrador de empresas Leandro Mattos, de 30 anos, disse que pretende fazer tudo com a máxima transparência possível, pois quer deixar portas abertas para o futuro.

“A Irlanda não é o meu país. Será apenas uma temporada de estudos. Pretendo retornar para o Brasil após o término do meu curso. Então, se quando eu voltar e a vaga ainda estiver aberta, eu vou procurá-los para retomar meu trabalho. Por isso, acho importante fazer tudo certinho”.

Vale lembrar que, ao pedir demissão, várias questões burocráticas precisam ser tomadas após o comunicado.

É preciso ter em mente que muitos empregadores têm o direito de exigir o cumprimento de aviso prévio. Além disso, outros detalhes importantes são a homologação da rescisão e a entrada no seguro-desemprego.

Sempre faça tudo com muita calma, antecedências e com transparência, para sempre deixar as portas abertas, já que nunca sabemos como será o futuro.

Revisado por Tarcísio Junior
Imagem da capa via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Jornalista com pós-graduação em Roteiro para TV e Cinema, é autor do livro Desejo de viver, que conta a história de luta, superação e de amor à vida de Eliete Gandolfi Cia, sua mãe, falecida em2015. Profissional com 18 anos de experiência na área de comunicação, incluindo a idealização, produção e escrita de duas séries de jornalismo internacional: sonho americano e sonho italiano, e atuação em diferentes veículos de mídia do Brasil, como redações de jornais impressos, assessorias de imprensa e TV, dentre outros.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Pré-intercâmbio

Vai valer a pena investir em um intercâmbio?

1 semana atrás, por Colaborador E-Dublin
Publicidade

STB oferece apoio local a intercambistas na Irlanda

3 semanas atrás, por Publicidade E-Dublin
Essenciais

Quais são os tipos de Vistos na Irlanda?

3 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Clima

5 caminhadas perfeitas para um dia de verão em Dublin

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Viajar no verão europeu pode ser uma roubada

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dublin

5 atividades para curtir em dias de sol em Dublin

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Cultura

5 curiosidades sobre a cultura irlandesa

1 mês atrás, por Colaborador E-Dublin