Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Moradia

Existe melhor época para achar acomodação em Dublin?

Elizabeth Gonçalves postou em 19 jun 2017

Quem mora em Dublin ou está prestes a desembarcar por aqui para um período de estudos, certamente já reparou que encontrar um lugar para morar tem se tornado um grande desafio. São poucas as ofertas de vagas, principalmente na região central da cidade, onde estão localizadas a maioria das escolas. Além disso, as condições das casas e apartamentos nem sempre condizem com os preços, que podem ser altíssimos.

Irlanda sofre com falta de ofertas de casas e apartamentos disponíveis para locação. Foto: Bigapplestock | Dreamstime

Irlanda sofre com falta de casas e apartamentos disponíveis para locação. Foto: Bigapplestock | Dreamstime

Como a Irlanda vem atraindo cada vez mais estudantes de diversos países, o que se vê é um país despreparado para suprir a demanda por acomodações. É por esse motivo que chega a ser impossível prever uma melhor época para se encontrar acomodação nas grandes cidades do país, como Dublin ou Cork. Mesmo nos meses de verão, quando muitos universitários terminam seus cursos e retornam para casa, há um grande fluxo de novos estudantes desembarcando no país para iniciar seus estudos nos próximos meses.

De acordo com o jornal Irish Independent, o número de estudantes internacionais matriculados em cursos full-time no país triplicou na última década. E para se ter uma ideia, quatro em cada dez estudantes estão localizados em Dublin.

Para Graham Love, chefe executivo do departamento de educação irlandês (HEA), atualmente existe uma preocupante falta de acomodação em Dublin e também em outras grandes áreas urbanas ao redor da Irlanda. Entretanto, o HEA tem como meta continuar promovendo a Irlanda como um destino de estudos para estudantes estrangeiros. A estimativa do departamento é que até o fim do ano acadêmico de 2019/2020 o país conte com mais de 44 mil alunos internacionais.

A saga por uma vaga

Alugar em Dublin está cada vez mais difícil. Foto: Chris Brignell | Dreamstime

Alugar em Dublin está cada vez mais difícil. Foto: Chris Brignell | Dreamstime

Quem está procurando por uma vaga, sabe bem o estresse que isso pode significar. Basta uma breve visita ao portal Daft para se espantar com a qualidade de diversas vagas oferecidas e os preços astronômicos que são cobradas por muitas delas. Um quarto individual, localizado bem no centro de Dublin, por exemplo, pode custar 700 euros por mês.

Já quem busca quartos compartilhados, vai pagar um pouco menos, com preços a partir de 300 euros – e muitas vezes a realidade é dividir um cômodo pequeno com mais de uma pessoa. Como a competição é grande, também acaba sendo comum contatar a pessoa que está alugando a vaga e não obter resposta para o agendamento de uma visita, por exemplo.

E como o governo planeja resolver essa situação?

Novas acomodações estudantis estão sendo construídas em Dublin. Foto: The Journal

Novas acomodações estudantis estão sendo construídas em Dublin. Foto: The Journal

O que tem sido noticiado atualmente em Dublin, é a construção de novas acomodações voltadas exclusivamente para estudantes. Estima-se que essas novas vagas devem começar a ficar prontas para o ano letivo que se inicia em setembro. Mas o que parece uma excelente notícia também tem outro lado, já que a estimativa de custo do aluguel nesses alojamentos estudantis parece assustadora.

Estima-se que um quarto single vá custar, em média, a fortuna de 920 euros por mês. Claro que versões mais simples estarão disponíveis, por em média 170 a 260 euros por semana. Esses valores sem dúvida estão fora da realidade da maioria dos intercambistas que chegam por aqui para estudar inglês e que precisam trabalhar para obter uma renda extra. Lembrando, aqui, que as regras para estudantes internacionais preveem trabalho full-time (até 40 horas semanais) apenas nos meses de junho a setembro e 15 de dezembro a 15 de janeiro.

Agora é aguardar para ver quais outras soluções serão propostas pelo governo e se essas opções iniciais desafogarão um pouco a concorrência.

Não deixe de conferir também o e-book que o E-Dublin preparou sobre Acomodação, com informações detalhadas sobre a situação atual no país, opções de moradia, valores médios, diferenças entre as regiões da cidade e tudo que você precisa saber pra chegar aqui bem mais informado. Clique aqui para baixar gratuitamente!

ebook acomodacao

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há mais de um ano e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio

Recentes e populares

Economia

Saiba como aproveitar a Black Friday na Irlanda

2 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Trabalho

É possível trabalhar com enfermagem na Irlanda?

3 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Moradia

Como é alugar uma vaga temporária durante o intercâmbio?

1 semana atrás, por Alessandra Karla Leite
Clima

5 dicas para encarar o inverno irlandês

2 semanas atrás, por Deby Pimentel
Saúde

Depressão? Onde procurar ajuda na Irlanda?

2 semanas atrás, por Deby Pimentel
Cultura

Fique por dentro do projeto Casa Brasil na Irlanda

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Moradia

À procura de acomodação? Fuja dos golpistas

3 semanas atrás, por Duda Gruppi
Agenda Cultural

Se liga no que vai rolar na Irlanda em novembro!

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Trabalho

5 sites para procurar vagas de marketing na Irlanda

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Bebidas

Você sabe o que é BYOB?

4 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Trabalho

Você conhece os contratos de trabalho vigentes na Irlanda?

4 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves