Falsos agentes de imigração aplicam fraude na Irlanda

Falsos agentes de imigração aplicam fraude na Irlanda

Rubinho Vitti

6 meses atrás

Uma nova fraude está enganando imigrantes que vivem na Irlanda. Trata-se de impostores que se passam por agentes da Inis (Irish Naturalisation and Immigration Service — Serviço de Naturalização e Imigração da Irlanda) e fazem falso aviso de deportação imediata da Irlanda.

A Garda orienta os imigrantes a tomarem cuidado com a fraude e indica alguns passos para identificar e evitar ações de impostores.

Como agem os golpistas?

Foto: Pxhere

Impostores agem como agentes da imigração da Irlanda e pedem dinheiro a imigrantes para não serem deportados. Foto: Pxhere

Segundo um comunicado emitido pela Garda, o contato é feito por telefone de forma a assustar as pessoas. O falso interlocutor da Inis afirma que fala em nome do governo irlandês para recuperar um suposto pagamento administrativo para a instituição. Com o pagamento imediato, o governo impediria a deportação do imigrante.

O departamento da polícia irlandesa diz, ainda, que o golpista solicita que o pagamento seja feito em uma conta em seu país de origem e, de modo a convencer o imigrante, indica um endereço do site para pagamento onde o número parece ser legítimo.

Inis não solicita pagamento por telefone

A Garda é enfática: “Essa é uma tentativa de fraude. (…) O Inis não contata e não contatará os candidatos por telefone em relação a tais pagamentos direcionados a contas no exterior. O Inis não solicita, sob nenhuma circunstância, o pagamento de seus serviços por telefone”, afirmou em comunicado.

De acordo com o órgão, se alguém estiver enfrentando a deportação, será envolvido em um processo detalhado e notificado por escrito antes de qualquer passo.

Eles alertam para os clientes serem vigilantes, não dando detalhes de seu status de pedido de imigração e entrando em contato com o Inis ou com a polícia se alguém exigir pagamento sob qualquer circunstância.

Outros tipos de golpes

Foto: Pxhere

Golpistas agem na Irlanda em áreas como acomodação, transporte, aviação, serviços, entre outros. Foto: Pxhere

A Inis não é a única organização irlandesa que pode ser foco de golpes na ilha. Existem muitas outras tentativas de fraude comuns, e os imigrantes são alvos fáceis.

Entre eles, está o golpe da babá, em que uma suposta família afirma que vai contratar uma garota como babá e envia dinheiro para ela antecipadamente, o que, na verdade, tira dinheiro da conta da suposta candidata à vaga.

Quem já ouviu falar do golpe da passagem aérea? Com valores bem abaixo do mercado, sites atrativos prometem sua viagem com até 70% de desconto. Pena que não é real.

Quando o assunto é acomodação, os golpes são ainda maiores. São inúmeros, principalmente envolvendo valores pagos de forma antecipada ou com os chamados depósitos. Existem, ainda, golpes da passagem aérea, das vendas de produtos por preços mais baratos e das vaquinhas online.

Dicas da Garda para evitar golpes

Foto: Pxhere

Entre as dicas da Garda para não cair em golpes na Irlanda está guardar documentos importantes em lugares seguros. Foto: Pxhere

No site da Garda, existem algumas listas de reconhecimento de fraude para auxiliar as pessoas a não caírem em golpe.

Dicas da Garda para não cair em golpes:

  • Duvide de cobranças de dívidas que você acredite não serem suas
  • Desconfie de faturas de bens ou serviços não solicitados
  • Quando é recusado um serviço financeiro (como cartão de crédito ou empréstimo), procure saber o motivo. Alguém pode estar usando seus dados para fraudes
  • Cobranças por contrato telefônico podem ser fraudes
  • Proteja sua identidade
  • Guarde todos os documentos valiosos em um local seguro
  • Destrua documentos indesejados (por exemplo, contas de serviços públicos antigos, recibos de cartão de crédito, etc.)
  • Informe todos os prestadores de serviços ao mudar de endereço
  • Nunca forneça suas senhas a ninguém
  • Confira seu relatório de crédito com um serviço de referências de crédito
  • Verifique regularmente declarações bancárias e de cartão de crédito e transações bancárias
  • Muitas vezes, é a detecção precoce de fraude ou notificação que ajudará ou evitará novas fraudes
  • Relate qualquer atividade suspeita ou fraudulenta em seu banco imediatamente
  • Não jogue fora declarações antigas e/ou recibos com seu lixo doméstico
  • Descarte-os com cuidado, ou seja, raspe-os ou queime-os
Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar