Fazer intercâmbio é como aprender a voar para longe

Fazer intercâmbio é como aprender a voar para longe

Colaborador E-Dublin

2 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Viver a experiência do intercâmbio é uma loucura. É sair da sua zona de conforto. É um teste interno. É lição e provação. É surpreendente. É descoberta. É evolução e aprendizado em tempo recorde.

img_0976

Foto: Arquivo Pessoal

É aprender a lidar com todas as coisas que você achava que não era capaz – e é capaz!

Às vezes as coisas não saem do jeito que você imagina, mas você tenta. Tenta de todas as formas e jeitos possíveis e descobre que é uma pessoa flexível e versátil. Aqui você aprende a não desistir nunca. Mesmo que tudo conspire contra – e como conspira, viu!? Cai, levanta, se reergue, cai de novo. Quando tudo parece está se encaixando, aparece algo pra mostrar que não é fácil, nem que seja a simples e implacável saudade. Que de simples não tem nada. Dói… Dói saber que você está perdendo momentos com as pessoas que faziam parte do seu dia a dia, dói saber que você não pode sair do trabalho e encontrar as pessoas que você realmente ama, dói quando acontece algo e você não tem aquele colo de mãe. E, de novo, que de simples não tem nada.

A simplicidade dos pequenos gestos se tornam grandiosos no olhar da imensa saudade. Mas aí a gente lembra os motivos das escolhas. Se reergue e foca. Foca naquele objetivo que ainda não foi alcançado, aquele objetivo que vai se perdendo, se reinventando e quando você vê, já nem é mais o mesmo.

Vai levando a vida, aprendendo a viver essa vida. E encontra pessoas, lazer e até uma casa pra chamar de lar. E constrói. Constrói algo único que jamais será esquecido, constrói laços intensos, constrói pontes de aprendizados que se encaixam até você saber que se encaixou. E se encontrou. Encontrou e descobriu que existem vários planos para serem planejados, vários sonhos para serem realizados e vários objetivos para serem alcançados.

É exatamente essa confusão mesmo, é muita confusão nos pensamentos. É uma mistura de todos os sentimentos. É o aumento da sua ansiedade antes de dormir. É se sentir sozinho ao redor de várias pessoas. É ter tempo pra você mesmo e não ter privacidade. É não ter tempo e conseguir parar pra observar a paisagem. É sentir que nada vai dar certo e quando você acorda, tudo se ajeita. É desejar pressa para acabar o dia e ao mesmo tempo querer que nunca chegue o dia da passagem. É querer largar tudo e voltar, e ao mesmo tempo começar a acreditar nessa nova vida. E quando você acha que vai enlouquecer, tudo se estabiliza de novo.

É tudo tão intenso… Tão intenso que pequenas coisas irritam, pequenos gestos emocionam e pequenas vitórias já são suficientes. A gente aprende a dar valor, aprende a ser mais paciente, aprende que tem que entender e aceitar. Entende que nem tudo é como é pra ser, entende que a vida surpreende quando menos esperamos. Aceita e se conforma. Muda e redescobre. É tanto aprendizado que até assusta. É uma evolução. E é surpreendente.

Se eu pudesse te dar um conselho, te diria que você tem que ir. Só vai. Mas não esqueça de tirar aquela coragem do bolso e tentar de verdade. Se entregar… Se jogar… Se reinventar… Se encaixar… Se bastar… Se superar. Todo grande progresso vem através de grandes mudanças – e que mudança! 🇮🇪 🎒 👌 🏻

Sobre a autora:
Jess Rabello tem 21 anos, formada em Design de Moda, concluindo a segunda formação em Marketing e acreditando que aprender nunca é demais. A melhor e maior experiência de sua vida foi o intercâmbio, onde aproveitou da melhor forma e viveu momentos inesquecíveis. Gosta de inovação, assuntos que lhe preenchem e histórias de vidas que carrega como crescimento. A vida é feita de vidas que nos rodeiam!

Colaborador E-Dublin
Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Correr atrás de sonho também dói

    Planeje seu Intercâmbio

    Correr atrás de sonho também dói

    Quando eu fiz 30 dias na Irlanda, eu chorei, eu chorei muito... Eu nem me...

    Colaborador E-Dublin

    18 horas atrás

    Correr atrás de sonho também dói
  • 10 coisas que você fatalmente aprenderá no intercâmbio

    Planeje seu Intercâmbio

    10 coisas que você fatalmente aprenderá no intercâmbio

    É, meu amigo intercambista. Não adianta achar que só de inglês é feito o...

    Carol Braziel

    2 dias atrás

    10 coisas que você fatalmente aprenderá no intercâmbio

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar