Fazer selfie é 5 vezes mais perigoso do que ser atacado por tubarão

Fazer selfie é 5 vezes mais perigoso do que ser atacado por tubarão

Rubinho Vitti

5 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

A gente sabe o quanto é prazeroso e cotidiano fazer selfies quando se está viajando ou fazendo intercâmbio. Mas você sabia que tirar aquela selfie marota pode ser até cinco vezes mais perigoso que um ataque por tubarão no mar? Pois um estudo, realizado pelo India’s Journal of Family Medicine and Primary Care, mencionou exatamente isso.

Foram 259 casos trágicos de morte por selfie reportados em seis anos pelo mundo. Foto: Pxhere

De acordo com a estatística, é alarmante o número de fatalidades reportadas envolvendo a morte de pessoas enquanto tentavam tirar fotos delas mesmas. De outubro de 2011 a novembro de 2017, foram 259 mortes registradas ao redor do mundo envolvendo selfies. No mesmo período, no entanto, apenas 40 morreram por ataques de tubarão.

Jovem morreu ao tentar fazer uma selfie próximo às falésias do Cliffs of Moher. Foto: Dreamstime

Aqui na Irlanda, um dos cartões-postais localizados no condado de Galway, o Cliffs of Moher, já teve um episódio lamentável envolvendo um estudante da Trinity College em janeiro de 2019. Ele morreu tentando fazer uma foto de si próximo às falésias. Após o incidente, foram instalados “bancos para selfie” ao longo do ponto turístico.

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar