Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Dicas de Viagem

Glengarriff na Irlanda: Para os amantes da natureza

Carol Braziel postou em 14 nov 2015

Situada na mundialmente famosa Bantry Bay, onde as montanhas encontram o mar, Glengarriff (tradução para vale áspero) é a porta de entrada para a Península Beara, ligando as cidades de Bantry e Kenmare ao oeste de Cork, na costa sudoeste da Irlanda. A vila, que conta com uma população de aproximadamente 1000 pessoas (que expande consideravelmente no verão europeu), vem sendo cada vez mais procurada por turistas internacionais, por conta de suas paisagens incríveis com diversas atividades ao ar livre, além de sua pequena e charmosa área comercial. Perfeito se você está procura relaxar em um ambiente tranquilo e tipicamente irish.

Porto de Glengarriff em Bantry Bay, Condado de Cork. Créditos: Wikimedia.

Porto de Glengarriff em Bantry Bay, Condado de Cork. Créditos: Wikimedia.

Como chegar saindo de Dublin

Carro/trem: Além da opção de locação de carro saindo de Dublin percorrendo aproximadamente 340 km, você pode, também, pegar o trem até Cork ou Killarney e de lá alugar um automóvel ou ir de trem por €65 (one way).

Ônibus: A Bus Éireann oferece a opção saindo da Connolly LUAS stop ou aeroporto de Dublin até a Glengarriff Pharmacy no centro da vila por aproximadamente €50 ida e volta. Basta acessar o site e verificar a data que você deseja.

Avião: tendo o Aeroporto de Cork como o aeroporto mais próximo a quase 100 km de distância de Glengarriff, a principal empresa que faz o trajeto é a Aer Lingus com preços quer variam entre €100 e €200 dependendo da época de sua viagem. Chegando lá, você pode optar por ir de carro, ônibus ou trem.

Caminhada por uma das inúmeras trilhas. Créditos: glengarriffpark.com.

Caminhada por uma das inúmeras trilhas. Créditos: glengarriffpark.com.

Onde ficar

Com acomodações de alta qualidade, Glengariff possui hotéis, B&B’s, hostels, pousadas, chalés e campings destinados a todo tipo de público. Basta definir a data da viagem e garantir preços bem mais acessíveis ou com descontos em baixa temporada.

Glengarriff. Créditos: Wikimedia.

Glengarriff. Créditos: Wikimedia.

O que fazer

Glengarriff tem o suficiente em atrações para encher facilmente uma semana – ou até mesmo duas. É um paraíso para os amantes de caminhadas de todos os tipos desde o nível fácil até o mais difícil, seja de curto ou longo período. Sempre sendo presenteados com algumas das mais belas paisagens da Irlanda.

Se a sua paixão é o mar, o que não falta são opções incluindo o cruzeiro para a Ilha Garinish, ou ainda a prática de canoagem e vela, também muito procuradas no local. Mas, se o que gosta mesmo é de conhecer a natureza local através de seus jardins, conheça 0 Glengarriff Bamboo Park – fascinante e exótico jardim com palmeiras, samambaias e com mais de 100 tipos de bambu; ou o The Ewe – o primeiro jardim de esculturas interativas e interpretativas da Irlanda, com direito a cachoeiras de tirar o fôlego; ou ainda o porto de Glengarriff e a Caha Mountains – um conjunto de montanhas com diversas atividades esportivas para se fazer, incluindo a subida no pico mais alto, denominado Hungry, com seus 685 m de altura.

Após tudo isso, se quiser tomar um banho e caminhar pelo centro, terá acesso a diversas lojas locais, galerias de arte, bares e restaurantes para que possa aproveitar e curtir a arquitetura e história do local. Lembrando que os clientes não europeus podem dispor do Tax Free Shopping.

The Gardens from Garnish Island. Créditos: Site oficial Garnish Island.

The Gardens from Garnish Island. Créditos: Site oficial Garnish Island.

Onde comer

Você terá ótimas opções para escolher e beber. São restaurantes, bares e coffee shops para todos os paladares – e a um preço acessível a todos os bolsos. O destaque vai para o MacCarthy’s Bar, um charmoso pub do Glengarriff Park Hotel, que fica aberto diariamente e oferece um menu com uma variedade em chás, cafés, cookies e comida típica, incluindo um famoso assado servido com legumes na manteiga e batatas cremosas, que é o queridinho dos visitantes. Ah, e é claro que música ao vivo não falta, tendo bandas se apresentando todo final de semana para os hóspedes e visitantes.

Créditos: Site oficial.

Créditos: Site oficial.

Sobre o Autor


Carolina Braziel é formada em Relações Públicas e pós-graduada em MKT pela ESPM|Brasil. Com mais de seis anos de experiência em MKT, decidiu vivenciar o sonho de morar na Europa, mais precisamente na terra dos Leprechauns. Apaixonada incurável por viagens, tem como vício a leitura e pesquisa sobre destinos, curiosidades e roteiros de viagens pelo mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio