Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Economia

Governo anuncia aumento do salário mínimo na Irlanda

Elizabeth Gonçalves postou em 24 jul 2017

O primeiro ministro irlandês Leo Varadkar anunciou na última semana o aumento de 30 centavos por hora no salário mínimo irlandês, passando de 9,25 para 9,55 euros. A medida entra em vigor em janeiEro de 2018 e deve beneficiar mais de 150 mil trabalhadores em todo o país. Com isso, quem trabalha período integral terá em média 12 euros a mais no bolso por semana.

Novo salário mínimo entra em vigor a partir de 1 de janeiro. Foto: Pixabay

Novo salário mínimo entra em vigor a partir de 1 de janeiro. Foto: Pixabay

Este é o quarto aumento do salário mínimo irlandês desde 2011. Apesar de considerado modesto, está além do índice de inflação do país. De acordo com o primeiro ministro, esse é mais um passo em direção ao programa do governo que prevê um salário mínimo de 10,50 euros por hora na Irlanda nos próximos anos.

Custo de vida

Apesar da boa notícia do aumento do salário mínimo, o custo de vida na Irlanda continua a subir. De acordo com um levantamento realizado pela organização The Living Wage Technical Group, o salário mínimo irlandês ideal deveria ser de 11,70 euros por hora. Um dos motivos para isso é a crise relacionada à baixa oferta de moradias, o que resulta em aluguéis exorbitantemente caros.

Segundo o grupo, com um salário mínimo maior, os trabalhadores consequentemente têm a oportunidade de usufruir de um nível de qualidade de vida melhor. Afinal, quando se ganha menos do que o custo de vida de um país, no final do mês as contas não batem. Com isso, as pessoas se veem sempre forçadas a fazer sacrifícios financeiros.

Aluguéis

Preços dos aluguéis está subindo em toda a Irlanda. Foto: Pixabay

Preços dos aluguéis têm subido na Irlanda. Foto: Pixabay

E por falar em moradia, de acordo com o jornal The Irish Times, o preço das casas e aluguéis na Irlanda deve continuar a crescer nos próximos 10 anos. Para se ter uma ideia, atualmente os gastos com aluguel em grandes cidades do país, como Dublin, por exemplo, pode chegar a 60% do salário de uma família. Como alternativa, muitas pessoas estão se mudando para cidades menores ou para regiões mais afastadas do centro de Dublin, onde os preços dos aluguéis ainda são menores.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Residential Tenancies Board, os aluguéis mais caros do país estão em Dublin, nos bairros de Stillorgan, Dundrum, Sandyford, Rathfarnham e Blackrock, onde os preços podem chegar a mais de 2 mil euros por mês por uma casa ou apartamento.

Por outro lado, segundo a pesquisa, os aluguéis mais baixos estão nos condados de Donegal, Roscommon e Leitrim. Sendo Glenties, no condado de Donegal, a cidade com o aluguel mais barato do país possui o custo médio mensal de 337 euros. A pesquisa também estabeleceu que o preço médio do aluguel no país é de 986 euros mensais.

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há mais de um ano e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio

Recentes e populares

Trabalho

É possível trabalhar com enfermagem na Irlanda?

13 horas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Moradia

Como é alugar uma vaga temporária durante o intercâmbio?

6 dias atrás, por Alessandra Karla Leite
Clima

5 dicas para encarar o inverno irlandês

1 semana atrás, por Deby Pimentel
Saúde

Depressão? Onde procurar ajuda na Irlanda?

2 semanas atrás, por Deby Pimentel
Cultura

Fique por dentro do projeto Casa Brasil na Irlanda

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Agenda Cultural

Se liga no que vai rolar na Irlanda em novembro!

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves