Guia prático de como alugar carro para uma roadtrip na Islândia

Guia prático de como alugar carro para uma roadtrip na Islândia

Ávany França

6 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

De volta à terra da água e do fogo, hoje nosso tema é a escolha do carro. Se você, como eu, optar por desbravar a Islândia com calma e com muita disposição para ficar boquiaberto a cada quilômetro percorrido, sem aquela marcação cerrada e necessária na viagem em tours, alugar um carro é a sua melhor opção, mas a pergunta é: que tipo de veículo devo escolher?

A primeira coisa a considerar na sua roadtrip na Islândia é a escolha do carro certo. © Ammentorp | Dreamstime.com

A primeira coisa que eu não posso deixar de recomendar é: vá para a Islândia em grupo. Desde que cogitei a terra do Hákarl (peixe podre) como destino, sabia que esse não seria um local para se viajar sozinha. Por quê? A Islândia é um país deslumbrante, mas, ao mesmo tempo, inóspito, e como você já deve ter descoberto, também é muito caro. E caro mesmo! Por isso, para desbravar o pequeno país, além de muita organização, faz-se necessário também minimizar gastos, e em grupo essa economia é bem possível.

Foi assim que convidei a minha super companheira de viagem, a Diana Cunha, para encarar uma roadtrip pela Ring Road, na Islândia. Para garantir que faríamos a melhor escolha do carro e das questões imprescindíveis para enfrentar as estradas islandesas no inverno, contamos com a consultoria da Blue Car Rental.

O que é exigido para se alugar um carro na Islândia?

  • Ter mais de 20 anos
  • Ter, pelo menos, 1 ano de carteira
  • Apresentar um cartão de crédito válido (Visa|Credicard)

A melhor escolha do carro depende da estação do ano

A escolha do carro está relacionada diretamente à época do ano da sua road trip pela Islândia. Nosso objetivo era a Aurora Boreal. Por isso, viajamos no inverno e, como comentamos, nossa única opção era alugar um 4×4.

O motivo principal era a segurança. Com vias cobertas de neve, clima instável e possibilidade de fechamento de estradas, no inverno, por lei, o veículo precisa ter tração nas quatro rodas. Sem falar que, principalmente para quem pretende fazer a Ring Road, o 4X4 permitirá explorar, sem grandes restrições, terrenos não pavimentados.

Porém, essa exigência não é a mesma no verão, quando o clima é muito menos desafiador, sem a incidência de neve e, consequentemente, sem a necessidade de veículos grandes. Se você for fazer apenas os roteiros clássicos, como o Golden Circle, um carro comum dará conta sem problemas, e isso mesmo no inverno.

Que tal alugar uma campervan?

Precisamos confessar. Voltamos da viagem desapontadas por não termos alugado uma campervan. Se, por um lado, paga-se um pouco mais para alugar uma campervan, tanto pelo aluguel, quanto pelo consumo maior de combustível, por outro, além da economia com a acomodação, a campervan permite uma liberdade ainda maior.

Como havíamos pensando, a campervan nos permitiria aproveitar ao máximo a incidência solar, sem a necessidade de ficar olhando para o relógio para chegarmos à acomodação antes do escurecer, coisa que, no inverno, acontece cada vez mais cedo. Ter a liberdade de parar em um dos muitos parkings e transformar o nosso transporte em uma minicasa não tem preço. Sem falar que a Islândia oferece uma infraestrutura impecável para quem opta pelas campervans. Os campings podem ser encontrados em todo o país, com banheiro e inúmeras facilidades. É possível, por exemplo, adquirir um CampingCard para ter acesso a todos os campings ao redor da Islândia.

Vale ressaltar que, na Islândia, não se pode parar em qualquer lugar. Então, se você escolher alugar uma campervan, baixe o mapa dos estacionamentos. Eles são pagos e funcionam super bem.

A Islândia oferece uma boa infraestrutura para estacionar campervans. Foto: CampingCard

Mas infelizmente tivemos que aplicar a resiliência e nos contentarmos com um jeep 4×4 normal. Que, por sinal, foi incrível. Por que desistimos da campervan? Lembra quando citei lá em cima que a Islândia é um destino para se fazer em grupo? Pois é, no início da nossa viagem éramos 4. Porém, no decorrer do planejamento, faltou afinidade e acabamos com o dueto original. No final, os custos de uma campervan sairiam 40% mais caros. Assim, ficamos satisfeitas com o nosso 4×4 luxo, que alugamos com a turma super solícita da Blue Rental Car.

E antes que a gente esqueça, para quem for se aventurar pela Islândia neste Inverno 2020, a Blue Car oferece aos leitores do E-Dublin um cupom desconto de 5% + o segundo condutor grátis, para aluguel de carros. Basta informar o Código #E-dublin.

Leia também: Como é dirigir no inverno na Islândia?

Como abastecer na Islândia?

Abastecer carro na Islândia é mais simples que parece. Foto: Diana Cunha

Acredite! Não é nenhum bicho de sete cabeças. Confesso: durante o nosso planejamento, lemos muita coisa que, apesar de ter nos ajudado a entender como é o sistema de abastecimento no país, também nos deixou bastante confusas. Mas, no final, é muito mais simples do que parece.

Para economizar, recomenda-se adquirir um cartão pré-pago de abastecimento, já que os postos de combustíveis não aceitam dinheiro. É tudo automatizado, muito eficiente, e tudo o que você vai precisar é do seu cartão de crédito.

No nosso caso, nem adquirimos o cartão, pois a Blue Car Rental, onde alugamos, tem parceria com a rede de postos Olis\OB, o que já garantia um super desconto. Foi tudo muito simples. Passávamos o totem Olis|OB, escolhíamos a opção de abastecimento (petrol|diesel), passávamos o cartão e, uma vez autorizado, a bomba começa a liberar o combustível. E como o abastecimento é pago antecipadamente, assim que atingir o volume solicitado, a bomba para de forma automática.

Quais são os maiores desafios de dirigir na Islândia?

Essa é fácil responder. A mesma em qualquer lugar do mundo! Porém, não podemos negar que as condições climáticas imprevisíveis acrescentam uma pitada a mais no quesito CAUTELA.

  1. Dirigir na neve exige alguma prática. Descobrimos no site da Road.is, por exemplo, que existem, pelo menos, sete diferentes tipos de gelo\neve. Oi??? Isso mesmo! Cada um deles acrescenta riscos distintos. Então, não dá para dirigir igual em toda superfície de gelo, pois as adversidades podem mudar de uma para a outra.

O site do Road.is fornece informações sobre as condições das rodovias na Islândia. Fonte: Roads.ie

  1. Para quem vem do Brasil, dirigir do lado esquerdo do volante é tranquilo. No meu caso, que sou habilitada na Irlanda, dirigir do outro lado do volante trouxe uma tensão a mais. Minha amiga e copilota foi essencial para me lembrar quando eu insistia em dirigir do lado oposto da rodovia! Por segurança, evitei conduzir no perímetro urbano, e deu tudo certo.
  1. Dirigir na Islândia é perigoso? Isso dependerá de você! Com responsabilidade e cautela, respeitando as informações do Road.is e, mais importante, a previsão do tempo, tudo dará certo. Em nosso caso, ambas éramos inexperientes em conduzir na neve. No meu, ainda tinha a questão de dirigir do lado aposto ao que estou acostumada. Então, para evitar qualquer transtorno, estabelecemos algumas regras entre nós, para garantir a segurança durante a road trip. Respeitamos do início ao fim, e foi tudo incrível.
  1. Você vai gastar muito com combustível? Vai. Como já falamos por aqui, tudo na Islândia é relativamente caro, e não seria diferente com o combustível. Por outro lado, não existem pedágios nas estradas islandesas. O único custo adicional será o pagamento do túnel Vadlaheidargong, em Akureyri, para quem segue em direção ao Norte do país. O pagamento precisa ser realizado, no máximo, em 3 horas, desde o momento em que você passa por ele. Caso não faça o pagamentos dos 1500ISK, uma multa adicional de 2500ISK será incluída, cerca de 30 euros no total.
  1. As estradas são fáceis de dirigir? Considerando a Ring Road (Route 1), que cruza todo o país, é praticamente uma reta só. Mas, isso não significa que seja tão tranquilinho assim. É verdade de dirigimos por quilômetros sem cruzar com outros carros. Porém, não existe acostamento e, muitas vezes, com a rodovia coberta de neve, é bem desafiante perceber o limite da sua mão. Cautela, cautela, cautela, especialmente nas ultrapassagens.
  1. Fique atento ao estacionar. O maior desafio aqui é saber onde se está parando o carro. Como fomos no inverno, a neve esteve presente em boa parte do nosso trajeto e, quando se fala em neve, deve-se levar em consideração espessura, tipo de neve e, mais importante, o que existe ali debaixo dela. Uma dica que damos é: quando você não tiver certeza de onde parar, consulte o nosso queridíssimo Google Maps para certificar a região onde você pretende estacionar. Vimos gente que calculou mal e acabou atolando por falta desse cuidado.
  1. Lembre-se! As multas de trânsito na Islândia são indecentes. Então, não queira ter o aborrecimento de infringir nenhuma regra. Essa informação foi amplamente repetida pelo office da Blue Car Rental, quando retiramos o carro. As multas por excesso de velocidade são as mais comuns. É realmente tentador dirigir em estradas tão bem cuidadas e pouco movimentas, principalmente no inverno. Porém, quem avisa amigo é.
  2. Dirigir na neve exige uma série de cuidados. O mais importante é: NUNCA FREIE BRUSCAMENTE. A superfície com gelo faz o carro derrapar, e controlar o veículo exige muita técnica. Manter uma distância considerável, além de reduzir a velocidade é super aconselhável. Descobrimos na Islândia que existem, pelo menos, 7 tipos de estágios de desgelo, e os pneus se comportam diferentemente em cada um deles. Ou seja, depois de alguns dias dirigindo na neve, é comum ignorar esse fato e achar que toda neve é igual. Acredite! Não é não!
  3. Na Islândia, tem umas pontes bem exóticas de mão única. Pois é. E não tem semáforo indicando de quem é a vez de passar. É tudo no olhômetro mesmo. Você logo se acostuma, mas mantenha sempre o olhar atento quando se aproximar de uma delas, pois ter que dar a ré em uma ponte estreita e ainda com neve, certamente, não é uma experiência pela qual você vai querer passar.
  4. E por último, a mais clássica! Se beber não dirija. Se bem que, na Islândia, bebida alcoólica custa uma fortuna.

Veja também

Curiosidades sobre a Irlanda

Ávany França
Ávany França, Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Stock Photos via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Compensa viajar de carro pela Europa?

    Compra de Carros

    Compensa viajar de carro pela Europa?

    Se você planeja conhecer algum ou vários países a fundo, não se limitando...

    Elizabeth Gonçalves

    2 dias atrás

    Compensa viajar de carro pela Europa?
  • 5 destinos imperdíveis na Irlanda

    Destinos pela Europa

    5 destinos imperdíveis na Irlanda

    A Irlanda é um paraíso natural pronto para ser explorado. Não é à toa que...

    Colaborador E-Dublin

    7 dias atrás

    5 destinos imperdíveis na Irlanda

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar