Guia prático de compras pela internet

Guia prático de compras pela internet

Rubinho Vitti

8 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Para quem vive grudado no computador ou na tela do celular, é difícil imaginar a vida hoje sem o chamado E-Commerce, ou as compras pela internet. Com poucos cliques, é possível pesquisar um produto e pagar por ele, recebendo-o em casa em poucos dias ou, até mesmo, horas. Apesar de quase tudo ser possível na venda online — de sapatos, roupas e acessórios até plantas, bebidas e viagens — comprar pela internet tem seus riscos, e vale a pena seguir algumas dicas de como fazer a compra certa.

Como surgiu o E-Commerce

O primeiro tipo de comércio virtual surgiu nos anos 1970 com a compra por meio do telefone através de anúncios pela televisão. © Ksenia Kolesnikova | Dreamstime.com

O primeiro tipo de comércio virtual surgiu nos anos 1970 com a compra por meio do telefone através de anúncios pela televisão. © Ksenia Kolesnikova | Dreamstime.com

Tecnicamente, as compras sem sair de casa começaram na era da televisão. Em meados de 1979, nos Estados Unidos, a televendas de Michael Aldrich iniciou esse processo que seguiu por muitos anos, com canais exclusivos de venda de diversos tipos de produtos. Em 1994, porém, a loja de livros online Amazon é considerada a pioneira no comércio eletrônico, iniciada por Jeff Bezos em Washington, EUA, e hoje um sucesso em todo o mundo, com uma infinidade de produtos novos e usados.

E-Commerce no Brasil

O comércio eletrônico no Brasil foi livremente inspirado pela Amazon americana. O Booknet surgiu em 1995 para realizar venda de livros. O sucesso foi tanto que a loja — hoje Submarino — ainda existe.

Quanto se gasta com E-Commerce no mundo

De acordo com o site Statista, cerca de 1,8 bilhão de pessoas no mundo todo compra mercadorias online em 2018. Durante o mesmo ano, as vendas globais de varejo eletrônico totalizaram US $ 2,8 trilhões, e as projeções mostram um crescimento de, até, US $ 4,8 trilhões em 2021.

Quanto se gasta com E-Commerce no Brasil

O Kantar IBOPE Media mostrou que os brasileiros gastam, em média, R$ 661 a cada três meses em compras online. Os números mostram, ainda, a confiança no uso de cartão de crédito nas compras online, já que 41% costuma usar essa facilidade, contra 31%, em 2014. Em 2018, foram R$ 53,2 bilhões em faturamento nas vendas online no Brasil, aumento de 12% em relação ao ano anterior, segundo estudo da Ebit/Nielsen.

Tipos de compra e venda online

Existem vários tipos de compra pela internet. © Ksenia Kolesnikova | Dreamstime.com

Existem vários tipos de compra pela internet. © Ksenia Kolesnikova | Dreamstime.com

Existem, no universo do E-Commerce, pelo menos, seis categorias de negociações online. São elas:

  • BUSINESS-TO-BUSINESS (B2B): transações eletrônicas de mercadorias e vendas realizadas entre duas empresas, geralmente de atacado para o varejo.
  • BUSINESS-TO-CONSUMER (B2C): a forma mais comum de comércio eletrônico entre empresas e consumidores, ou seja, lojas comuns de venda online.
  • CONSUMER-TO-CONSUMER (C2C): transações eletrônicas que ocorrem entre os próprios consumidores comuns, geralmente em plataformas online de venda de produtos usados, seminovos ou de fabricação caseira, além da venda por meio de redes sociais.
  • CONSUMER-TO-BUSINESS (C2B): menos comum, é a transação do consumidor para empresas, geralmente vendendo serviços. Exemplo: um jornalista que vende um texto para um jornal ou um fotógrafo que vende fotos para uma empresa de marketing.
  • BUSINESS-TO-ADMINISTRATION (B2A): transações entre empresas e administração pública, geralmente na área de serviços.
  • CONSUMER-TO-ADMINISTRATION (C2A): transações eletrônicas entre indivíduos e administração pública, como declaração de imposto de renda e serviços online nos sistemas de saúde.

Como fazer compras pela internet

Não existe muito segredo ao fazer uma compra online, mas quem não está acostumado pode encontrar pequenas dificuldades no meio do caminho. Você deve escolher um site de sua preferência para realizar a compra. Siga os passos a seguir:

  • Busque pelo seu produto favorito.
  • Cheque o preço e pesquise se vale a pena comprar.
  • Confira o valor do frete (shipping) e analise quanto vai custar o total do pedido.
  • Antes de fechar negócio, verifique se o site é seguro com o endereço eletrônico começando com as letras “https:” e a imagem de um pequeno cadeado, geralmente no canto superior esquerdo.
  • Adicione itens ao “carrinho de compra” e vá para “finalizar pedido”.
  • Geralmente, você terá que fazer um cadastro no site, fornecendo dados pessoais como endereço, telefone e e-mail, além de criar uma senha para futuras compras. Outros sites apenas pedem os dados sem a necessidade de cadastro.
  • Escolha a forma de pagamento (cartão de crédito, serviços de pagamento online, etc.).
  • A maioria das lojas online envia um recibo por e-mail, que você pode salvar e imprimir.
  • Também deverá ser enviado a você um código ou site para acompanhar o frete.

Formas de pagamento

Entre as vantagens de se comprar pela internet está o tempo de escolha, a pesquisa de preços rápida e a comodidade de pagar enfrentar filas, no conforto do lar. © Anyaberkut | Dreamstime.com

Entre as vantagens de se comprar pela internet está o tempo de escolha, a pesquisa de preços rápida e a comodidade de pagar sem enfrentar filas, no conforto do lar. © Anyaberkut | Dreamstime.com

Hoje em dia, existem inúmeras formas de pagar uma compra online. A clássica é fornecendo o número do cartão de crédito e o código de segurança. Também pode ser usando o cartão de débito ou boleto bancário.Com a ascensão dos bancos online, a forma de pagamento ficou mais rápida e segura. O Paypal, por exemplo, é uma dessas ferramentas mais usadas atualmente para pagamentos no E-Commerce.

Vantagens de se comprar pela internet

Há muitas vantagens ao se fazer uma compra online em vez de ir até uma loja física comprar algum produto ou serviço. A primeira delas é a conveniência, por fazer tudo sem sair do lugar e aguardar o seu pedido chegar na porta da sua casa. Comprar online também pode ser vantajoso pelo preço, pois você pode pesquisar os valores do mesmo produto em diversos sites com apenas alguns cliques e descobrir qual é a melhor opção. A variedade também é maior, com uma infinidade de produtos e serviços disponíveis.

Para quem não suporta filas e lojas cheias de gente, comprar online é perfeito. Também não há pressão de vendedores que querem vender o produto a todo custo. É também mais fácil enviar um presente para quem está distante, por exemplo, além de economizar tempo.

Dicas de segurança para compras online

Mesmo com toda facilidade de se comprar pela internet, é preciso seguir algumas dicas de segurança para garantir que a compra seja entregue em boas condições. © Woo Bing Siew | Dreamstime.com

Mesmo com toda facilidade de se comprar pela internet, é preciso seguir algumas dicas de segurança para garantir que a compra seja entregue em boas condições. © Woo Bing Siew | Dreamstime.com

Antes de finalizar qualquer compra online, é preciso primeiro avaliar se o site ou se os produtos são seguros. Algumas dicas básicas podem ajudar a não cair em golpes ou ter dados pessoais roubados.

  • Faça uma pesquisa sobre a loja para garantir sua legitimidade.
  • Verifique se o site é seguro. Como dissemos acima, sites seguros começam com “https:”.
  • Leia a política de venda da empresa.
  • Tenha antivírus atualizado em seu computador.
  • Use senhas fortes para os cadastros em sites de compra.
  • Use seu próprio Wi-Fi ou 4G para evitar roubo de dados.
  • Tenha em mente o valor das coisas. Produtos muito baratos podem ser fraudes.
  • Leia revisões (reviews) de consumidores sobre as lojas online.
  • Tenha seguro no seu cartão de crédito.

Saber avaliar um produto

Como se diz o ditado, não se julga um livro pela capa. Muitas vezes, as fotos dos produtos online podem enganar o consumidor. O que parece ser um produto moderno e com design arrojado pode chegar às suas mãos como uma bela porcaria. Por isso, saber avaliar um produto antes de comprar é essencial.

O primeiro passo é identificar todas as propriedades do produto na descrição. Muitas vezes, informações como tamanho e cores estão escondidas nos textos de apresentação do produto. Verifique também se é novo, seminovo ou usado.

Vale a pena encontrar “reviews” de consumidores do mesmo produto. Muitas vezes, eles estão disponíveis em sites especializados em review de compras online ou, até mesmo, nos comentários disponíveis em redes sociais onde os produtos podem estar à venda.

Produtos em redes sociais

Cada vez mais utilizada para fins comerciais, as redes sociais hoje estão infestadas de anúncio de produtos de lojas desconhecidas, o que impulsiona uma vontade enorme dentro da gente de querer comprar algo que, muitas vezes, nunca pensamos em comprar. Nesses momentos, é preciso ter uma maior cautela.

Primeiro, os produtos podem não ser tão bons como demonstrados nos anúncios. Segundo, pergunte-se qual a necessidade de fazer aquela compra. Depois de visualizado ou depois de clicar em um desses anúncios, ele poderá aparecer muito mais vezes para você. Mas, se a decisão for comprar, use todas as dicas de segurança citadas acima, pois a chance de ser golpe pode ser maior. Os próprios consumidores que não ficaram felizes com o que adquiriram fazem comentários nos perfis dos anunciantes. Vale a pena ler cada um deles e se informar antes de fechar negócio.

Algo deu errado. E agora?

Ao receber o produto comprado online, o primeiro passo é verificar se tudo está correto. Se algum item veio errado ou com defeito, o primeiro passo é entrar em contato com o vendedor ou a loja utilizada para compra. Como dissemos acima, cada uma tem um regulamento específico de devolução do dinheiro ou troca do produto.

Se o produto foi pago com cartão de crédito e a loja não devolver o produto, entre em contato com o banco ou empresa do cartão para solicitar o reembolso. O mesmo deve ser feito se o cartão for usado de forma fraudulenta.

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar