O guia completo do clima na Irlanda
31 minutos de leitura

O guia completo do clima na Irlanda

Rael Pimenta

2 semanas atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Se você já foi a qualquer país na Europa, ou pelo menos conversou com alguém que já foi pra lá, deve saber como o clima nesses lugares é completamente diferente do que temos aqui no Brasil. Além da maior latitude, que gera um clima mais frio, a geografia do local também é diferente. Antes de viajar ou fazer sua migração, é sempre uma boa ideia entender o clima local. No nosso caso, o clima na Irlanda.

Se prepare para o frio da Irlanda.© Marysmn | Dreamstime.com

Se prepare para o frio da Irlanda.© Marysmn | Dreamstime.com

E por que você deveria saber disso? Primeiramente, por razões de saúde. Muitas pessoas não conseguem lidar com certas mudanças climáticas aqui no Brasil, como um dia muito frio. Imagine só quando encontrar algo considerado frio para os padrões de lá.

Em seguida vem o preparo. Dependendo da época do ano e do período que você pretende ficar fazer o seu intercâmbio, você precisa levar roupas mais apropriadas, medicamentos específicos (como é o caso da Vitamina D), etc. Assim você também decide o que deve levar e o que pode ser comprado lá.

De qualquer forma, viemos aqui falar um pouco sobre o clima na Irlanda, suas particularidades e o que você pode fazer para se adaptar. Acompanhe!

Algumas diferenças principais do clima na Irlanda

Antes de falar em tópicos específicos, vamos passar por algumas características gerais do clima irlandês e como eles se diferem do que a maioria está acostumado aqui no Brasil. Venha comigo:

Estações variadas ao longo do ano

Na Irlanda as estação são bem marcadas, mas é possível também ter as 4 estações em um único dia. © Flynt | Dreamstime.com

Na Irlanda as estação são bem marcadas, mas é possível também ter as 4 estações em um único dia. © Flynt | Dreamstime.com

Como já mencionamos, a Irlanda fica em altas longitudes. Sendo assim, a incidência do sol varia bastante ao longo do ano, o que cria as 4 estações do ano de forma bem mais distinta. Bem diferente do que a maioria está acostumada em alguns lugares aqui no Brasil, onde só há dois tempos: chuva e calor intenso, com algumas interseções.

Clima mais frio o ano todo

Devido o país ser uma ilha, o tempo é bem úmido e frio o ano inteiro.© Mykyta Starychenko | Dreamstime.com

Devido o país ser uma ilha, o tempo é bem úmido e frio o ano inteiro.© Mykyta Starychenko | Dreamstime.com

Além da alta latitude, o país é uma ilha, o que torna o seu clima bem mais oceânico. O resultado disso é um tempo bem úmido e frio o ano inteiro. Apenas para comparar, a média do inverno é 2ºC e a do verão é 16ºC. Para os padrões da maioria dos brasileiros, é bem frio o ano inteiro. Além disso, o sol nunca fica a pino no país, o que é perfeito para quem detesta a luz forte no rosto.

As estações do ano na Europa

Agora que estabelecemos o básico, achamos que a melhor forma de organizar o clima na Irlanda é falar de cada estação em separado.

Todas são bem distintas e marcadas, apesar da estabilidade do clima local, então há muitas diferenças que podemos destacar. Sem falar que algumas atividades são mais indicadas para cada época do ano. Acompanhe:

A primavera, a melhor estação para desembarcar na Irlanda

A primavera é uma das melhores épocas para desembarcar na Irlanda. © Carlos Caetano | Dreamstime.com

A primavera é uma das melhores épocas para desembarcar na Irlanda. © Carlos Caetano | Dreamstime.com

A famosa “estação das flores” não é tão destacada aqui no Brasil, então pode ser bem estranho à primeira vista para um novo visitante. Se você acaba de chegar durante essa época, provavelmente vai ver o contraste das cores em vários espaços públicos. Ela ocorre de abril a junho, com temperatura média de 10ºC a 20ºC.

No geral, é o período mais recomendado para quem deseja chegar ao país e se adaptar com calma, pois o calor leve diminui o choque com calor extremo de algumas partes do Brasil. E quando passarem as próximas estações, seu corpo já estará preparado.Além disso, a primavera é a melhor época para explorar as cidades. Não é necessário passar 2 horas antes de sair apenas colocando casacos e calças, sem falar que os custos de passagens aéreas são menores.

Claro, nem tudo é perfeito. Você pode já ter ouvido falar das “alergias sazonais”, que nós chamamos por aqui de “rinite alérgica”. E com um clima mais variado que o nosso, essa alergia tende a atacar bastante durante a primavera, devido ao calor e o pólen. Daí o nome de “sazonal”. É uma boa ideia buscar um médico e procurar um tratamento preventivo.

Como é o verão na Irlanda?

O verão irlandês pode ser curto, mas costuma ser bem divertido. © Evgenyatamanenko | Dreamstime.com

O verão irlandês pode ser curto, mas costuma ser bem divertido. © Evgenyatamanenko | Dreamstime.com

Por mais que não exista um calor intenso na Irlanda – principalmente para quem cresceu no Brasil e já vem acostumado com as altas temperaturas tropicais — o tempo deve ficar bem aberto nessa época do ano, sendo possível ainda dar uma passada na praia, caso você esteja no litoral.

O que pode complicar um pouco é a estrutura das cidades. A maioria dos países europeus tem cidades preparadas para suportar um inverno severo, mas não aguentam um dia de sol forte. Em um espaço aberto, como um parque, isso não é tão problemático, mas quando você entrar em uma casa ou andar pelas ruas, logo sentirá o calor retido.

Além disso, se a primavera é a melhor época para viajar, o verão costuma ser a pior. As passagens aéreas ficam mais caras em toda a Europa, além de haver filas intermináveis devido à alta temporada de turismo. Se você estiver de intercâmbio, essa é uma boa época para ficar onde está, aproveitar um tempo de qualidade com os novos amigos e relaxar. Talvez até visitar as cidades pequenas, que não recebem tantos turistas internacionais.

Por fim, tem a segurança. É incomum ver assaltos e violência no dia a dia da maioria dos países europeus, incluindo a Irlanda, o que é muito bom. Em compensação, furtos são crimes bem mais recorrentes. Se você deixa sua bolsa aberta e pendurada na cadeira, ninguém vai chegar, te bater e levá-la embora. Vão apenas esbarrar em você, pedir desculpas e deixar que você perceba que perdeu um celular ou a carteira na hora de pagar a conta.

E o que isso tem a ver com o verão? Bem, como há mais turistas, também é a época mais rentável para os batedores de carteira. É melhor redobrar sua atenção, especialmente em lugares muito cheios.

O outono: uma das estações mais lindas na Irlanda

O outono encanta pela profusão de cores. É uma das épocas mais bonitas para visitar a ilha. © Vojtaheroutcom | Dreamstime.com

O outono encanta pela profusão de cores. É uma das épocas mais bonitas para visitar a ilha. © Vojtaheroutcom | Dreamstime.com

É por aqui que o clima na Irlanda começa a esfriar, literalmente falando. Em compensação, outras partes começam a ganhar bastante destaque, como a culinária sazonal. Se você pretende escapar do calor infernal do Brasil, então essa provavelmente será sua época favorita do ano.

As temperaturas são frescas, o tempo ainda não está tão fechado quanto no inverno e há muitas atividades que você pode realizar nessa época do ano. Uma simples caminhada em um parque durante o outono é completamente diferente de qualquer outra estação, pois há incontáveis cores de folhas nas ruas.

Outra coisa que acontece nesse período é a chegada das baleias. Se você estiver no litoral, pode alugar um barco para acompanhar os animais nadando no oceano.

As cafeterias também estão em alta nessa época, com bebidas quentes muito refinadas. Bares e casas de shows também consideram essa a melhor época para exibir música tradicional irlandesa.

Junte isso aos típicos festivais de Halloween que ocorrem nessa época, como o Bram Stoker Festival e o Spirits of Meath Halloween Festival e você terá a época perfeita para conhecer uma parte da cultura local. Há vários outros festivais de outono para você escolher, especialmente se gosta de música.

O temido inverno irlandês é um convite

Se você perguntar a qualquer europeu que já veio ao Brasil, eles dirão que adoram nosso clima quente, pois as estações frias são bem cinzentas. E você vai entender isso muito bem quando chegar o inverno na Irlanda. Várias camadas de roupas para se proteger do tempo, mais vento e todas aquelas folhas coloridas desaparecem.

O Inverso é um convite a curtir o clima europeu na sua máxima. com muita lareira e chá quente. © Mashiki | Dreamstime.com

O Inverno é um convite a curtir o clima europeu na sua máxima, com muita lareira e chá quente. © Mashiki | Dreamstime.com

Calma, isso não significa que você perderá todo o seu tempo tentando se aquecer. Assim como nas outras estações, há algumas coisas que você só pode fazer com qualidade quando o tempo mais frio chega.

Por exemplo, há muitos pubs na Irlanda que contam com uma lareira, um artigo bem raro de se encontrar por aqui no Brasil. O Libary Bar e o Arthur’s são ótimos lugares para tomar uma boa bebida e empurrar o frio um pouco mais para longe. Mesmo que você não seja de álcool, não é má ideia pedir um café, alguns petiscos e apenas conversar com os amigos ao lado da lareira.

No geral, é mais fácil conseguir acomodações de viagem e vagas de hotel durante o inverno, já que a maioria ou já está acomodada. Fora isso, tente se prevenir comprando as roupas mais adequadas à época, como casacos grossos do próprio país. Nem adianta levar aquela jaqueta e moletons que você usa no inverno daqui. Eles não chegam nem perto do que você precisa.

Ao contrário do que alguns pensam, a neve não fica caindo 24 horas por dia em todo lugar da Europa. Na verdade, a Irlanda nem tem tanta estrutura para lidar com uma nevasca muito forte. Apesar de haver, sim, alguma neve todo ano, quando ela dá as caras com vontade, é necessário tomar alguns cuidados. Acidentes de trânsito, escorregões no gelo e voos cancelados são apenas alguns exemplos. Tente encher um pouco a despensa, caso os estabelecimentos fiquem todos fechados durante uma tempestade.

A SAD pode ser confudida com preguiça, mas na verdade é uma desordem comum nos países frios. © Arne9001 | Dreamstime.com

A SAD pode ser confudida com preguiça, mas na verdade é uma desordem comum nos países frios. © Arne9001 | Dreamstime.com

Por fim, tome cuidado com a saúde. Se você chegar lá no inverno, significa que saiu daqui no meio do verão, então o choque de temperatura vai te derrubar em um segundo. As pessoas por lá também costumam sofrer com uma “depressão sazonal”, a SAD (Seasonal Affective Disorder). Lembre-se de toda a preguiça, sono e falta de energia que você tem aqui no Brasil em uma manhã fria. Bem, as condições serão perfeitas para isso. Se vai passar mais de um ano por lá, talvez consiga se acostumar.

Em todo caso, o ideal é ter um seguro de saúde já preparado para sua viagem, com cobertura para todas as gripes e resfriados que você terá. Lembre-se de usá-lo, pois, se não o fizer, ele é cancelado sem direito de renovação.

Agora que você entende um pouco do clima da Irlanda o ano inteiro, já está pronto para chegar ao país e aproveitar ao máximo sua estadia ou intercâmbio.

 

Melhor época para desembarcar na Europa?

Você realmente buscou a Irlanda pelo seu custo-benefício, além da hospitalidade do povo irlandês, em sua maioria muito gentis, educados e receptivos. Provavelmente, pensa em optar por cidades como Dublin e Galway, que são os destinos mais comuns entre os brasileiros. Limerick e Cork, são excelentes escolhas e possuem bons preços, além de uma ótima estrutura.

Chegar na época certa pode significar muito para todo o processo do intercâmbio na Europa. © Delstudio | Dreamstime.com

Chegar na época certa pode significar muito para todo o processo do intercâmbio na Europa. © Delstudio | Dreamstime.com

Independentemente do local escolhido para ficar, é importante se atentar ao clima, lembrando que a Irlanda é um país onde as temperaturas baixas prevalecem. Os primeiros meses do ano são os mais frios e com chuvas intensas. Quem escolher esse período, terá que se preparar para o choque climático.

A partir de maio, as temperaturas já começam a melhorar, com a chegada da primavera. Mas é no meio do ano, por volta de junho, que as temperaturas mais altas substituem o clima gelado.

Sempre haverá prós e contras na escolha do período da sua viagem de intercâmbio. Se você prefere o verão, por exemplo, a sua viagem pode sair um pouco mais cara, já que nesse período passagens aéreas e atividades no geral são mais caras na Europa, por ser período de férias escolares.

Por outro lado, o clima do verão permite que você aproveite várias das atividades ao ar livre que acontecem somente nesta época do ano, como os famosos festivais.

Para as pessoas que preferem o inverno, também há vantagens: além de economizar nas passagens da viagem, o país estará em baixa temporada, o que permite ao intercambista conhecer melhor o país, pois neste período a quantidade de turistas é bem menor, o que, consequentemente, diminui filas de espera em locais como restaurantes e atrações turísticas.

Se o seu foco é chegar e tentar conseguir logo um emprego, os meses de julho e agosto são ótimos para isto, já que, por ser início do verão, os dias são mais longos e o comércio fica aberto por mais tempo.

No inverno, os meses de outubro e novembro também são bons para quem está em busca de um trabalho, pois novas vagas de empregos temporários surgem por conta das preparações para as festas natalinas. Porém, vale lembrar que por conta das limitações do visto de estudante, só é possível trabalhar 20h semanais na maior parte do ano, o que pode limitar as possibilidades dos intercambistas.

Apesar das nossas dicas, é importante ressaltar que a melhor época para fazer o intercâmbio na Irlanda também depende do gosto pessoal de cada um, além da adaptação ao clima e do orçamento. Geralmente, os meses escolhidos são sempre abril, maio, junho e setembro, pois o impacto do clima é menor.

Prós e contras de se chegar na Irlanda no inverno

Se for vistar a Europa no inverno, precisa se preparar.© Gabi Rose | Dreamstime.com

Se for vistar a Europa no inverno, precisa se preparar.© Gabi Rose | Dreamstime.com

Agora, se você precisa de todas as formas chegar à Irlanda durante o inverno, é possível lidar bem com essa estação, desde que você saiba o que fazer. Para ajudar os intercambistas que chegarão à Ilha Esmeralda nessa época, vamos a uma lista de prós e contras de se desembarcar na Irlanda durante o inverno.

Prós

Acomodação

No inverno as acomodações têm o preço mais baixo.© Jarenwicklund | Dreamstime.com

No inverno as acomodações têm o preço mais baixo.© Jarenwicklund | Dreamstime.com

Por se tratar do final de ano e por ser inverno, a cidade fica um pouco mais vazia, pois muitos estudantes voltam para seus países para as festas. Outros simplesmente preferem chegar na Irlanda de março para frente, pois aproveitam a comemoração do Saint Patrick’s Day e o clima de primavera/verão. O resultado disso é uma maior disponibilidade de acomodações bem localizadas a um preço um pouco mais baixo. Você, por exemplo, terá mais chances de conseguir uma vaga temporária e procurar com mais calma por uma definitiva.

Natal

Dublin tem um charme incrível nessa época, a decoração natalina, deixa qualquer um emocionado.@shutterstock

Dublin tem um charme incrível nessa época, a decoração natalina, deixa qualquer um [email protected]

Não tem como não se encantar com o clima natalino em Dublin. Por mais que estejamos acostumados com algo mais elaborado no Brasil, Dublin tem um charme incrível nessa época, que, misturado ao clima e à decoração natalina, deixa qualquer um emocionado.

Viagens

Por ser baixa temporada na Europa, as passagens aéreas podem ser mais baratas.© Vadim Kluchnik | Dreamstime.com

Por ser baixa temporada na Europa, as passagens aéreas podem ser mais baratas.© Vadim Kluchnik | Dreamstime.com

Por ser baixa temporada na Europa, as passagens aéreas podem ser mais baratas, o que significa “prato cheio” para os viajantes de plantão! Entretanto, sugerimos que sejam evitadas datas próximas ao Natal e ao Ano Novo. Ah, e não esqueça, estará um frio do cão.

Contras

E por falar em frio…

O inverno pode não ser lá muito bacana.© Marysmn | Dreamstime.com

O inverno pode não ser lá muito bacana.© Marysmn | Dreamstime.com

Quando você se vê tendo que vestir duas calças, três blusas, luva e até gorro para simplesmente ir à escola, descobre que o inverno pode não ser lá muito bacana. Destaque para a chuva de Dublin, que merece nosso TOTAL respeito, pois sabe muito bem rir da nossa carinha de intercambista teimoso, que insiste em usar o guarda-chuva — mesmo sabendo que a chuva vem de todas as direções e que o vento sempre dá aquela rajada surpresa, fazendo com que o bendito guarda-chuva quase quebre na nossa mão. Não é à toa que em dias mais chuvosos vemos vários deles abandonados pelas ruas, pois muitos não resistem.

Pés

Pés bem protegidos devido o frio. © Maya Kruchankova | Dreamstime.com

Pés bem protegidos devido o frio. © Maya Kruchankova | Dreamstime.com

Simplesmente só conseguimos vê-los quando estamos no banho. Parece piada, mas para nós, brasileiros, que somos acostumados a andar descalço ou de chinelo em qualquer lugar, não ver os nossos pezinhos com os dedos livres e soltos pode ser bem desconfortável.

Dia?

Durante o inverno na Irlanda, o sol começa a se pôr às 15h.@shutterstock_

Durante o inverno na Irlanda, o sol começa a se pôr às [email protected]_

Durante o inverno aqui na Irlanda, o sol começa a se pôr às 15h. Isso mesmo! Se você estuda à tarde e acorda às 11h, terá no máximo cinco horas para aproveitar a claridade do dia, sendo somente duas horinhas até começar sua aula, às 13h. Por isso, nessa época vale acordar mais cedo pra aproveitar mais o dia.

Independentemente dos prós e contras, o mais importante, como já falamos muitas vezes aqui, é ter bem claro o seu objetivo ao fazer um intercâmbio, pois as dificuldades sempre aparecerão. E será justamente nesses momentos difíceis que o seu objetivo te manterá firme e forte, fazendo com que você valorize mais os pontos positivos do que os negativos em toda e qualquer situação.

Como sobreviver ao frio da Irlanda

Para começar, é preciso estar ciente de que você precisará ter várias atitudes para amenizar o impacto do clima frio durante o intercâmbio e ter o máximo proveito de sua experiência, mesmo nesse período do inverno. Será preciso priorizar sua saúde, principalmente com atitudes voltadas à prevenção, para não precisar lidar com problemas como depressão, falta da vitamina D, entre outros.

Veja este vídeo com a psicóloga Silvana Byrne, sobre como o frio afeta nosso corpo e mente.

Por conta de tantos fatores, a questão do clima irlandês deve ser o primeiro a entrar na sua lista de reflexão sobre escolher ou não a Ilha como destino para seu intercâmbio. Se você é apaixonado pelo sol e o verão brasileiro, deverá, sim, pensar uma, duas, três ou dez vezes, se necessário, antes de vir. O frio é pesado e mesmo na primavera tende a ser bem mais frio do que estamos acostumados no Brasil.

Mas aí você pensa: “Já viajei no inverno, adoro o frio!”. Mas quando vivemos meses em um clima assim, não basta você gostar do friozinho que passou em uma das férias que já teve. O frio e a falta do sol brilhando no céu desanima até os amantes do clima. São dias e dias cinzas e com aquela chuvinha chata que, se você não estiver preparado, pode te derrubar.

E se você já sabe que não gosta desse clima, não adianta achar que chegará aqui e começará a amá-lo. Se não tomar cuidado, e ainda estiver passando por uma fase emocionalmente instável, a “deprê” tomará conta e, quando você menos esperar, estará a maior parte do tempo em casa debaixo das cobertas, em vez de curtir o que o intercâmbio pode proporcionar.

SAD: depressão de inverno! Você conhece os sintomas?

O inverno pode gerar depressão, isso acontece pela ausência ou escassez da luz solar.© Katarzyna Bialasiewicz | Dreamstime.com

O inverno pode gerar depressão, isso acontece pela ausência ou escassez da luz solar.© Katarzyna Bialasiewicz | Dreamstime.comS.A.D. é uma sigla, em inglês, que significa Seasonal Affective Disorder. Trata-se de um transtorno que poderá afetá-lo se não tomar os devidos cuidados com a temida “depressão de inverno”.

5 dicas para enfrentar o primeiro inverno na Irlanda

Ao colocar em prática as 5 dicas que separamos a seguir, você verá que é possível encarar e superar o inverno irlandês, mesmo que você precise desembarcar nesse período aqui pela Ilha Esmeralda.

Roupas Adequadas

As roupas de inverno no Brasil não sustentam o inverno europeu.© Sergiomonti | Dreamstime.com

As roupas de inverno no Brasil não sustentam o inverno europeu.© Sergiomonti | Dreamstime.com

As roupas de inverno no Brasil não sustentam o inverno europeu e, mesmo que você reúna seus casacos mais quentes, ainda precisará de algo ‘especializado’. Por isso, tenha em mente adquirir as peças na Irlanda e lembre-se que acessórios como luvas, calças térmicas, tapa-ouvidos, cachecol, toucas, entre outros, são tão indispensáveis quanto o casaco.

Prevenir é melhor que remediar

A mudança de clima pode gerar alguns desconfortos, até mesmo a depressão de inverno.©Ocusfocus | Dreamstime.com

A mudança de clima pode gerar alguns desconfortos, até mesmo a depressão de inverno.©Ocusfocus | Dreamstime.com

Nunca, jamais, abra mão do seguro saúde, pois aos desacostumados, a mudança de clima pode gerar alguns desconfortos até que o organismo desenvolva a imunidade necessária. Outro ponto, é a depressão de inverno, a SAD (Seasonal Affective Disorder), cujos sintomas podem ser preguiça, desânimo ou sono incontrolável. Segundo os especialistas, a doença aflige mais os moradores do norte da Europa e acontece pela ausência ou escassez da luz solar.

Para combater esses dias, além de se aquecer, não esqueça de manter a hidratação (água, protetor labial e hidratante para o corpo).

Acomodação

A acomodação nesta época do ano costuma ser menos concorrida.© Kurhan | Dreamstime.com

A acomodação nesta época do ano costuma ser menos concorrida.© Kurhan | Dreamstime.com

A acomodação nesta época do ano costuma ser menos concorrida, já que os estudantes ou já estão acomodados ou estão em viagem para visitar suas famílias.

Passagens Aéreas

O inverno pode ser um bom período para viajar.© Signorina | Dreamstime.com

O inverno pode ser um bom período para viajar.© Signorina | Dreamstime.com

O inverno pode ser um bom período para bater perna em algum país vizinho, já que as passagens sofrem algumas baixas nessa época do ano, exceto, claro, natal e ano novo – lotados e caros em qualquer lugar do mundo.

Luz do Sol

O astro-rei será raro nessa temporada.© Darius Dzinnik | Dreamstime.com

O astro-rei será raro nessa temporada.© Darius Dzinnik | Dreamstime.com

Sim, o astro-rei será raro nessa temporada e os dias, consequentemente, mais curtos. Por isso, não se deixe abalar e aproveite o dia desde cedo.

O frio poderá te assustar no início, então, saia para caminhar ou marque um encontro para um café com os amigos. Não se deixe abater e faça amizade com seu mais novo amigo de viagem e de todos os dias: o Senhor Clima Irlandês.

Como manter a sua casa quentinha no inverno?

Por mais que devamos tomar cuidado com todas as questões emocionais, uma coisa não se pode negar: o inverno também pode ser aconchegante, um período para curtirmos nosso cantinho e reunirmos os amigos.

E mesmo que, com todo o frio do inverno irlandês, muitas vezes falte coragem até para sair da cama, com alguns truques fáceis é possível deixar a sua casa bem quentinha. Veja alguns!

1. Tapetes

Os tapetes podem ser os vilões das alergias, mas trazem conforto para os pés.© Andrey Popov | Dreamstime.com

Os tapetes podem ser os vilões das alergias, mas trazem conforto para os pés.© Andrey Popov | Dreamstime.com

Apesar de serem vilões para quem tem alergias como a rinite, tapetes — principalmente aqueles bem felpudos — podem trazer mais conforto e evitar o contato dos seus pés com os pisos frios, dando, inclusive, a sensação de que os ambientes da sua casa estão mais aquecidos e aconchegantes.

2. Bolsas de água quente

Bolsa de água quente é uma opção barata e eficaz de manter-se aquecido.© Nenitorx | Dreamstime.com

Bolsa de água quente é uma opção barata e eficaz de manter-se aquecido.© Nenitorx | Dreamstime.com

Como são térmicas e conseguem reter o calor por bastante tempo, uma bolsa de água quente é uma maneira bem barata e eficaz de manter-se aquecido.

Tente deixá-las debaixo do seu cobertor ou edredom, assim você ficará aquecido durante toda a noite.

3. Velas aromáticas

Mantendo a casa aquecida na Irlanda.© Gudrun107 | Dreamstime.com

Mantendo a casa aquecida na Irlanda.© Gudrun107 | Dreamstime.com

Além de dar um visual bacana — e até romântico —para a sua casa, as velas contribuem para produzir e acumular calor no ambiente, deixando-o bem mais aconchegante.

Só não se esqueça de tomar alguns cuidados fundamentais para evitar acidentes, como por exemplo colocá-las em recipientes adequados e longe de materiais inflamáveis, além de sempre apagá-las antes de sair de casa ou ir dormir.

4. Portas fechadas

Portas fechadas impedem que o ar circule.© Karynf4 | Dreamstime.com

Portas fechadas impedem que o ar circule.© Karynf4 | Dreamstime.com

Está na sala? Então feche todas as portas que dão acesso a ela. O mesmo vale para os demais cômodos da sua casa. Portas fechadas impedem que o ar circule e leve embora o calor do ambiente.

5. Abajur e cortinas

Abajur com lâmpada amarela ajuda a aquecer o ambiente.© Igor Stevanovic | Dreamstime.com

Abajur com lâmpada amarela ajuda a aquecer o ambiente.© Igor Stevanovic | Dreamstime.com

Lâmpadas incandescentes não são econômicas, mas utilizar um abajur com lâmpada amarela ajuda a aquecer o seu quarto durante a noite.

Cortinas de tecidos mais pesados também são bem convenientes durante o inverno, já que bloqueiam melhor a entrada de vento e a troca de calor entre os ambientes internos e externos pelas janelas , além de proporcionar uma sensação de aconchego ao seu ambiente.

6. Mantas

As mantas são uma boa pedida para aquecer no inverno.© Alberto Jorrin Rodriguez | Dreamstime.com

As mantas são uma boa pedida para aquecer no inverno.© Alberto Jorrin Rodriguez | Dreamstime.com

Em lojas populares da Irlanda é possível encontrar mantas bem legais, que ficam uma graça quando utilizadas como parte da decoração do seu sofá. Nesses dias de frio, elas são uma boa pedida para aquecer-se enquanto você estiver na sala da sua casa.

Para complementar, adquira almofadas de tecido mais pesado, como o veludo ou lã, por exemplo, e em cores quentes e vivas.

Vou ver neve na Irlanda?

Todo final de ano, os meteorologistas aqui na Ilha animam os sedentos por neve, comunicando que “esse ano vai”, que teremos finalmente um “white christmas” ou “Natal Branco”, como nos filmes americanos. Daí o Natal vai chegando e o que cai mesmo é gelo — e, claro, o frio continua.

A verdade é que a Irlanda já tinha se conformado a não ter neve (e a não ter sol), até que, em 2010, o país foi tomado por uma avalanche. A neve era tanta, que Dublin parou. O mesmo aconteceu no ano de 2018, com a chegada da tempestade Emma (também chamada de Beast from the East). Nesse período, não só as temperaturas baixaram na Europa, mas também houve neve para a Irlanda como não se via há muitos anos.

Neve em 2010. Foto: Gareth Chaney Collins

Neve em 2010. Foto: Gareth Chaney Collins

Quando isso acontece, é péssimo para o comércio. As escolas param, os transportes públicos ficam um caos.

Imagine um país que não está preparado para tanta neve.

Sair de carro também fica complicado, e a orientação dada é de que somente saiamos de casa em caso de extrema necessidade.

Nos últimos 10 anos, foram apenas duas oportunidades para comprar equipamento de neve, a fim de facilitar a mobilidade. Galochas, peças para acoplar no sapato, correntes para as rodas do carro, produto para descongelar o para-brisa e sal (isso mesmo, sal), para colocar na saída das garagens. No mais, todo esse aparato fica guardado nas garagens e despensas das casas irlandesas.

Por que não é comum nevar na Irlanda?

A Irlanda, como você sabe, é uma ilha. Quanto mais perto do oceano, há menos variação entre as temperaturas do verão e do inverno, e quanto mais próximo do meio de uma área urbana um lugar está localizado, as estações são mais definidas.

Mas, em se tratando de Irlanda, tudo pode acontecer. Tanto que foi emitido um alerta vermelho durante o clima de nevasca devido ao Emma. Veja como foi, no vídeo abaixo.

 

 

Acidentes naturais na Irlanda: furacão Ophelia

Na Irlanda, acidentes naturais não são comuns, mas, recentemente, com as mudanças climáticas em todo o mundo, a neve que é rara, como vimos, apareceu por aqui depois de 8 anos e causou bastante transtorno. Além disso, os ventos fortes são comuns no país em determinadas épocas do ano. Porém, tsunamis ou furacões não fazem parte da realidade irlandesa.

A neve causou bastante transtorno na Irlanda em 2018.© Jess Dixon | Dreamstime.com

Mas, neste ano de 2018, temos a passagem do furacão Ophelia – agora tempestade Ophelia – que mudou totalmente a rotina da Irlanda, principalmente nas regiões sul, sudeste e oeste – as mais afetadas pelo fenômeno. Árvores caídas, falta de energia em dezenas de cidades, telhados arrancados e três fatalidades foram os resultados.

Sempre é recomendado ter cuidado, pois rajadas de vento podem ocorrer em todas as regiões do país quando esse tipo de fenômeno se instala.

Imagem da tempestade Ophelia sobre a Irlanda. Foto: NASA Earth on Twitter

Imagem da tempestade Ophelia sobre a Irlanda. Foto: NASA Earth on Twitter

Consequências da tempestade

• A tempestade de 2018 foi a mais forte foi dos últimos 50 anos;
• O sol em diversas áreas da região ficou num tom avermelhado, consequência da areia do Saara trazida pelos ventos;

Sol avermelhado, fenômeno decorrente da tempestade Ophelia. Foto: Imelda May

Sol avermelhado, fenômeno decorrente da tempestade Ophelia. Foto: Imelda May

• A região leste, onde está localizada a capital, Dublin, foi a menos afetada, com o registro de 70 ocorrências – em sua grande maioria quedas de árvores;• Meio milhão de pessoas nas áreas afetadas ficaram sem energia devido aos fortes ventos;
• 3 pessoas perderam a vida (duas mulheres em acidentes com quedas de árvores sobre seu carro e um homem enquanto tentava limpar uma estrada bloqueada);
• De acordo com as publicações oficiais, a recuperação de todos os danos custará alguns milhões de euros;
• O Luas pode permanecer inoperante, devido a alguns danos estruturais nas linhas. Os demais serviços (Dublin Bus, DART e Irish Rail) costumam funcionar normalmente durante os fortes ventos. Por isso, é preciso ficar sempre atento aos noticiários sobre os transportes públicos irlandeses em casos assim.

Clima e trabalho: existe alguma época do ano em que o clima favorece a busca por emprego?

E vamos agora sair um pouco do inverno irlandês para termos uma boa notícia: o verão é uma das estações mais propícias para se encontrar emprego. Contudo, não é impossível encontrar um trabalho nas outras estações. Vejamos mais detalhes sobre isso:

É mais fácil encontrar emprego na Irlanda durante o verão?

Verão tem grande oferta de empregos. Foto: Boarding1now | Dreamstime

Verão tem grande oferta de empregos. Foto: Boarding1now | Dreamstime

Depois do período de Natal, pode-se dizer que o verão é uma das melhores épocas para se procurar emprego na Irlanda. Devido à alta temporada, o país recebe um número maior de turistas, o que faz com que os setores de comércio e serviços estejam bem mais movimentados. A consequência disso é o aumento do número de vagas de trabalho, principalmente temporários, para reforçar a mão de obra desses estabelecimentos.

Portanto, se você está de férias da escola ou faculdade, esta é a melhor época para encontrar uma vaga full ou part-time em cafés, lojas, bares e restaurantes e ter uma graninha extra para custear as suas despesas durante o intercâmbio.

Outro ponto positivo é que, apesar de em muitos casos a maioria dessas vagas serem anunciadas como temporárias para o verão, quem se destaca geralmente consegue manter o emprego e conquistar um contrato permanente na empresa.

Como procurar?

Muitas empresas disponibilizam vagas online. Foto: Lucian Milasan | Dreamstime

Muitas empresas disponibilizam vagas online. Foto: Lucian Milasan | Dreamstime

A internet tem sido um dos principais métodos de busca de empregos atualmente. Na Irlanda, por exemplo, grandes lojas realizam seu recrutamento apenas por meio de cadastro online – isso é válido para marcas como Penneys, H&M, entre outras. Portanto, não perca tempo e cheque agora mesmo o portal dessas empresas e realize o seu cadastro para as vagas existentes que te interessarem.

Além disso, para fazer uma busca por trabalho mais abrangente, também vale se inscrever em portais de emprego como Irish JobsJobs.ieJobbio, entre outros. E mais um detalhe importante é criar um perfil em inglês no LinkedIn. Muitas empresas estão conectadas através dessa rede social, sendo possível aplicar para vagas de trabalho por lá mesmo, além de estabelecer conexões que podem ser importantes para o desenvolvimento da sua carreira.

Mas é claro que toda essa tecnologia não dispensa o bom e velho – e muitas vezes infalível – método de sair nas ruas e bater de porta em porta com seu currículo em mãos. Ao entrar em um estabelecimento, tente sempre abordar o gerente ou proprietário para entregar o seu currículo. Esta é uma boa oportunidade para se apresentar brevemente, comentar se possui experiência na área e mencionar que está disponível para trabalhar meio período ou integral.

É certeza que vou conseguir trabalho?

Nem sempre aumento de ofertas é garantia de emprego. Foto: Djama86 | Dreamstime

Nem sempre aumento de ofertas é garantia de emprego. Foto: Djama86 | Dreamstime

Apesar da oferta de vagas nessa época do ano ser maior, é impossível garantir que todo intercambista que desembarcar em Dublin nessa época do ano vai chegar praticamente empregado.

Tudo depende de uma série de fatores, como empenho na busca por uma vaga e também o conhecimento da língua inglesa. Afinal, para se trabalhar com atendimento ao cliente, por exemplo, é necessário compreender o idioma e também ser compreendido.Outro fator essencial é fazer conexões com pessoas, já que aquele seu colega de classe ou flatmate pode trabalhar em um lugar onde estão recrutando e te indicar para uma vaga, o que torna mais prático o processo para se conquistar uma entrevista.

Dedique-se sempre!

Dedicação é a palavra chave para chegar em qualquer lugar.© Airdone | Dreamstime.com

Dedicação é a palavra chave para chegar em qualquer lugar.© Airdone | Dreamstime.com

E se você conquistar a tão esperada vaga de trabalho durante o verão, dedique-se! Afinal, mesmo que seja um emprego temporário, além do dinheiro extra no bolso, essa experiência vai contribuir muito para o seu aprendizado da língua e certamente abrirá portas para possibilidades futuras no mercado de trabalho. Além disso, referências de empregos anteriores são frequentemente requisitadas na Irlanda, assim, deixar uma boa impressão é fundamental.

Clima e Fuso horário: como isso afetará meu contato com o Brasil?

Esteja você trabalhando, esteja apenas estudando, precisará falar com os familiares e amigos brasileiros. Pois saiba que Irlanda e Brasil têm três fusos horários diferentes, por conta do horário de verão em ambos os países. E é sobre isso que vamos conhecer um pouco mais agora.

Fique atento com o fuso horário entre Brasil e Irlanda.© Eti Swinford | Dreamstime.com

Fique atento com o fuso horário entre Brasil e Irlanda.© Eti Swinford | Dreamstime.com

No terceiro domingo de outubro de cada ano começa o horário de verão no Brasil. Por isso, às 0:00h adiantam-se os ponteiros dos relógios em 1 hora. Ou seja, o Brasil fica uma hora mais próxima do horário irlandês, com a diferença de fuso horário caindo para 3 horas.

Na Irlanda, o horário de verão, chamado Daylight Saving Time,  começa no final de março. Sempre à 1h00 do domingo, os moradores da Ilha Esmeralda deverão adiantar os relógios em uma hora, indo direto para as 2h00. Neste período do ano o horário irlandês fica ainda mais longe do horário brasileiro.  A diferença de fuso horário entre Brasil e Irlanda passa a ser de 4h.

A partir do dia 26 de outubro, com o final do Daylight Saving na Irlanda, a diferença passa para apenas 2h.

Parece bem confuso, mas na prática, não é tão difícil assim.

Rael Pimenta
Rael Pimenta, Mineira, casada, mãe de dois meninos, jornalista por formação, empreendedora, amante de viagens e causos da vida real. Apaixonada pela Irlanda desde 2011, quando desembarcou na Ilha para um intercâmbio.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar