High School, voluntariado ou trabalho com estudos?

High School, voluntariado ou trabalho com estudos?

Ávany França

3 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Você finalmente decidiu fazer um intercâmbio e se aventurar por um país com uma cultura bem diferente da sua. Porém, ao pesquisar, descobriu que são inúmeras as opções oferecidas no mercado e não sabe exatamente qual delas escolher. Quais são as suas necessidades? O que você busca com esse investimento? Você já atende aos requisitos para realizar o tipo de programa que deseja?

 © Okfoto | Dreamstime.com

O aprendizado do intercâmbio é algo ímpar na vida. © Okfoto | Dreamstime.com

Línguas

O conhecido desejo de falar um segundo idioma, aliado à experiência de se conviver e dialogar com os nativos do país escolhido. Com essa premissa, o intercâmbio de línguas tem atraído milhares de brasileiros para países como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, África do Sul, Espanha, Irlanda, entre outros.

A duração dos cursos é variável e, nas agências de intercâmbio, é possível encontrar desde opções de três semanas, para aperfeiçoamento, até cursos de seis meses (que podem se estender de acordo com as necessidades de quem adquirir o pacote), além de preparatórios para exames de proficiência.

Principais destinos: Estados Unidos, Alemanha, Irlanda, Canadá, Austrália, Malta, Inglaterra.

Duração: de acordo com a necessidade de quem viaja. Cursos rápidos de uma semana ou, até mesmo, de um ano.

High School

© Monkey Business Images | Dreamstime.com

Este programa é para jovens do ensino médico, que querem aprimorar o idioma. © Monkey Business Images | Dreamstime.com

A busca por um cotidiano em meio a uma nova cultura, buscando adquirir novas experiências, é um dos objetivos do intercâmbio High School, para jovens que desejam cursar o ensino médio em outro país. É ideal para aqueles que já têm algum conhecimento do idioma e desejam se aperfeiçoar no convívio diário.

É importante destacar que esse programa é reconhecido pelo Ministério da Educação (Mec) e tem validade no Brasil. Quando se fala em educação, o Canadá é um dos países mais respeitados, sendo conhecido por sua rigidez e seriedade.

Principais destinos: Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia.

Duração: varia com o país escolhido. As agências costumam fechar pacotes semestrais ou anuais.

Study and Travel

Como o próprio nome já sugere, o programa Study and Travel permite ao intercambista, por meio de um curso dinâmico e interativo, participar mais da cultura local do país que está visitando, tendo menos horas semanais dentro da escola e mais tempo para visitar pontos turísticos e conhecer melhor o país que visita.

Principais destinos: Estados Unidos, Canadá, Irlanda, França, Inglaterra, Alemanha.

Duração: variável. Na Irlanda, uma opção bem comum é a de oito meses, com seis meses de curso do idioma e dois meses livres.

Work and Study

© Kaspars Grinvalds | Dreamstime.com

Este programa é mais focado no trabalho, para obter a experiência fora do país. © Kaspars Grinvalds | Dreamstime.com

Work and Study é opção focada no mercado de trabalho, oferecendo, além da experiência profissional em outro país (que mais tarde pode ser decisiva na conquista de um emprego no Brasil), o contato constante com o idioma escolhido.

Os trabalhos podem ser remunerados ou não, dependendo do país e do enfoque. Turismo e hospitalidade são os mais oferecidos. Existe também o conhecido programa de “Au Pair”, exclusivo para mulheres, em que o intercambista fica hospedado em casa de família e trabalha como babá do(s) filho(s), recebendo remuneração e cursando o idioma em alguma instituição local.

Principais destinos: Irlanda, Canadá, Africa do Sul, Austrália, Nova Zelândia.

Duração: aproximadamente um ano.

College (Faculdade)

© Ammentorp | Dreamstime.com

Fazer faculdade no exterior, abre muitas portas para a vida profissional. © Ammentorp | Dreamstime.com

Cursar o ensino superior em outro país pode abrir muitas portas em sua carreira. São muitas as opções, e existem diversas formas e preços para se conseguir. É necessário ficar atento ao processo de cada país.

Os Estados Unidos, por exemplo, realizam o processo de admissão nas universidades com um ano de antecedência, além de exigir o TOEFL (exame de proficiência). A França também requer exame de proficiência, e os cursos iniciam-se em setembro. Outro aspecto a ser analisado é o curso de vida em cada país.

Destinos e valores são bastante variáveis. Cada área do conhecimento tem cursos com diferentes durações e cada país tem especialidades diferentes. A Suíça, por exemplo, é forte nos ramos de Gastronomia e Hotelaria.

MBA

© Elnur | Dreamstime.com

O preço para fazer um MBA fora do país costuma ser bem salgado. © Elnur | Dreamstime.com

Adquirir um MBA (Master in Business Administration) é um dos maiores passos a ser dado após a conclusão do ensino superior, destacando — e muito — o profissional em seu ramo de trabalho. O valor desses cursos no exterior costuma ser mais elevado que qualquer outro curso.

Um ano de MBA em Harvard, por exemplo, pode chegar a custar 100 mil dólares (incluindo custos de vida). Nesses cursos, é possível ter contato direto com grandes empresas, e é ali que as oportunidades podem surgir, já que elas buscam exatamente esse tipo de profissional qualificado, para trabalhar nas mais diversas áreas.

Destino e durações variados.

Trabalho

© kolapatha saengbanchong | Dreamstime.com

Muitos optam por esse intercâmbio para melhorar o salário e conseguir emprego mais rápido. © kolapatha saengbanchong | Dreamstime.com

Os intercâmbios para trabalhar são uma opção viável a quem deseja ter mais aproximação com a cultura de outros países e, ainda, garantir uma renda para manter as despesas com moradia, alimentação, entre outros. Muitos brasileiros optam por esse tipo de intercâmbio por lhes garantir maiores oportunidades no futuro, graças à experiência multicultural proporcionada.

Ter algum conhecimento do idioma é um diferencial para melhores salários e para conseguir o emprego mais rápido. A Irlanda e Estados Unidos têm se destacado nesse tipo de programa.

Principais destinos: Estados Unidos, Irlanda, África do Sul, Austrália.

Duração: variável.

Voluntariado

© Lightfieldstudiosprod | Dreamstime.com

Ser voluntário em outro país traz grande bagagem cultural. © Lightfieldstudiosprod | Dreamstime.com

Sim, trabalhar de graça, mas voltar com uma bagagem rica culturalmente, social e, de quebra, com o inglês melhor. Essa é a proposta de quem geralmente dispõe de pouco tempo na agenda para investir num intercâmbio e usa  as férias ou, até, uma licença-prêmio para investir no inglês!

O trabalho voluntário se popularizou nos últimos dez anos e tem conquistado principalmente aqueles que desejam dispor de algum tempo em prol do próximo.

Os programas mais tradicionais acontecem na África. Porém, atualmente, organizações como Wooff, Couchsurfing e ONG’s oferecem programas em diferentes partes do mundo!

Aproveite e peça agora orçamento para nossos parceiros sobre os diversos destinos de interesse.

Avatar
Ávany França, Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar