Intercâmbio gratuito: dicas, destinos e programas de bolsas

Intercâmbio gratuito: dicas, destinos e programas de bolsas

Ana Carolina Brunelli

3 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Se em algum momento da vida você chegou a pensar que nunca teria a chance de fazer um intercâmbio para o exterior, considerando que, para tirar esse sonho do papel, precisaria economizar muito dinheiro e, mesmo assim, talvez o orçamento ainda não seria suficiente, saiba que você está enganado! Fazer um intercâmbio gratuito é possível, sim. Porém, tudo depende do seu objetivo!

A maioria das pessoas tem a visão de que estudar fora não é muito acessível, ainda mais quando se coloca na ponta do lápis o valor do curso, da alimentação, acomodação e entretenimento. No entanto, hoje em dia, existem inúmeras oportunidades de morar fora do Brasil, sem precisar, de fato, pagar por um curso de idiomas.

E, muitas das vezes, optar por uma bolsa de estudo acadêmica é uma das melhores chances de embarcar para uma experiência no exterior, sem desembolsar muito dinheiro.

Ou seja, você tem o sonho de estudar, trabalhar e morar em diversos países do mundo? Então, leia com atenção o texto de hoje e descubra as formas de realizar esse desejo sem mexer no seu orçamento. Afinal, há possibilidades que vão do ensino médio à pós-graduação e que garantem a você ter uma vivência diferenciada, sem precisar se preocupar com alguns gastos importantes.

Estados Unidos

São inúmeras as bolsas para intercâmbio gratuito nos Estados Unidos. Foto: Ferdinand Stöhr/Unsplash

O seu propósito é fazer um intercâmbio gratuito e melhorar o currículo com uma experiência no exterior logo no ensino médio? Se a resposta for sim, saiba que os Estados Unidos têm muitas opções de “high school”, como o da ONG AFS.

No entanto, no caso de programas de nível superior, as oportunidades de bolsas de estudos são ainda maiores. É preciso recorrer às parcerias estabelecidas entre universidades brasileiras e as estrangeiras — ou, em outras palavras, os convênios. Além disso, também há bolsas oferecidas por organizações, empresas e governos.

Os programas ligados ao Banco Santander, por exemplo, concedem apoio financeiro para intercâmbios acadêmicos. Há ainda bolsas para graduação completa, como acontece nas universidades estrangeiras que dão bolsas merit-based ou need-based. Para quem se dá bem com esportes, por exemplo, há ainda opções de bolsas para atletas.

Governos como o dos Estados Unidos também atraem interessados em pós-graduação para os cursos no exterior. O programa Fulbright, no caso dos EUA, é o mais conhecido. Há bolsas para graduação, mestrado, doutorado sanduíche e pós-doutorado, além de visiting scholars (quando um pesquisador passa um período trabalhando em outra instituição de ensino).

A bolsa Fulbright já revelou diversos talentos ao redor do mundo: no total, 53 ex-bolsistas foram agraciados com o prêmio Nobel.

Leia também: Faculdade gratuita na Irlanda: bolsas de estudo e programas estudantis

Irlanda

Intercâmbio gratuito é possível também na Irlanda. Foto: Boarding1now | Dreamstime

Uma forma de fazer um intercâmbio na Irlanda gratuito é por meio do Government of Ireland — International Education Scholarship, um programa de bolsas do governo irlandês que cobre integralmente os custos de estudo e custos de vida de estudantes de graduação ou pós que queiram estudar na Irlanda.

Normalmente, o bolsista recebe até 10 mil euros para arcar com custos como transporte, moradia e alimentação durante sua estadia na Irlanda. No caso dos alunos de graduação, ela é voltada para o ano final do curso. Nos casos de mestrado ou doutorado, a bolsa contempla um ano, incluindo programas de pesquisa. Estudantes de qualquer área podem se candidatar. Porém, é fundamental ficar atento ao início das inscrições!

Nesses casos, sempre é necessário que o estudante envie seu histórico acadêmico, duas cartas de recomendação e um personal statement explicando como a experiência de intercâmbio para a Irlanda poderá contribuir tanto para seus estudos quanto para seu país de origem.

Leia também: Intercâmbio na Irlanda gratuito é possível?

Holanda

Holanda é conhecida por ter universidades de nível de excelência internacional e bolsas para intercambistas estrangeiros. Foto: Georgios Tsichlis/Dreamstime

Se você quer muito uma bolsa de estudos gratuita na Europa, não tire da sua lista de opções a Holanda. Afinal, suas universidades são bem conceituadas e oferecem muitos programas em inglês.

O programa Orange Tulip Scholarship do Nuffic Neso, órgão oficial do governo holandês, por exemplo, abre todos os anos e oferece bolsas para graduação e mestrado no país para brasileiros.

Cada universidade tem seu edital próprio de bolsas para o programa. Então, tem que se atentar ao edital para ver qual tipo de bolsa é ofertado para o curso que você procura.

Preste atenção: primeiro você precisa se candidatar para a universidade na Holanda, pois sem isso você não pode concorrer ao Orange Tulip Scholarship.

Inglaterra

Programa Chevening oferece bolsas a brasilerios na Inglaterra. Foto: Pxhere

Sabia que o governo britânico também tem tradição em termos de bolsas de estudo para brasileiros? O programa Chevening contempla candidatos de todas as áreas (humanas, exatas e biológicas) e apoia estudos em diversas instituições do Reino Unido.

A bolsa cobre as passagens áreas para o Reino Unido e um valor de 13 mil libras por ano (caso esse valor seja ultrapassado, o estudante deverá arcar com isso) e gastos com despesas pessoais.

A maioria das bolsas são concedidas para programas de pós-graduação de um ano (mestrado ou MBA). Os interessados passam por um processo de seleção e devem seguir um passo a passo para garantir a bolsa.

Leia também: Bolsas de estudos para brasileiros na Europa

Austrália

Para os brasileiros, a Austrália é um destino sedutor, mas investimento é bem mais alto que outros locais. Foto: Study in Austrália

Para os brasileiros, a Austrália é um destino popular para estudar inglês e pode ser uma forma de intercâmbio gratuito para graduação e pós-graduação. Foto: Study in Austrália

Quem já pensou em morar em terras australianas pode ficar animado, pois o país oferece diversas bolsas e subsídios para que cada vez mais estudantes do Brasil e de outros países possam estudar na Austrália.

Os principais programas de bolsa disponíveis para estudantes internacionais são:

Australia Awards

O Australia Awards é um programa que une bolsas oferecidas pelo Ministério de Relações Exteriores (DFAT), o Departamento de Educação e o Centro Australiano de Pesquisa Agrícola Internacional (ACIAR).

Destination Australia

O Destination Australia Program (DAP) é o novo programa de mobilidade do governo australiano para que alunos nacionais e internacionais estudem na Austrália. Mais de 1.000 bolsas serão disponibilizadas por ano para apoiar alunos nacionais e internacionais que estudam em campus regionais em qualificações a partir do nível de Certificação IV e acima. As instituições australianas de nível terciário poderão se candidatar a bolsas de até 15 mil dólares australianos por aluno, por ano.

Programa de Treinamento em Pesquisa (RTP) do Governo Australiano

Desde 1º de janeiro de 2017, o Programa de Treinamento em Pesquisa (RTP) substituiu o programa de Bolsas Internacionais de Pesquisa em Pós-graduação (IPRS). As candidaturas a essas bolsas são feitas diretamente com a universidade participante.

Para saber se você pode se candidatar a determinada bolsa, é necessário entrar em contato com a organização.

Canadá

Cidades como Toronto estão entre as mais seguras e promissoras do mundo. © Thevirex | Dreamstime.com

Cidades como Toronto estão entre as mais seguras e promissoras do mundo. © Thevirex | Dreamstime.com

Dá para estudar no Canadá de graça? Sim, por meio de bolsas de estudos que, anualmente, são ofertadas por diferentes instituições. Porém, existem alguns requisitos para se candidatar na maioria delas.

É preciso ter, ao menos, 18 anos de idade e estar matriculado em um curso de graduação, tendo realizado, no mínimo, um semestre e com três ainda remanescentes. Há também opções de bolsa de estudo para mestrado, doutorado e pós-doutorado.

É preciso ter excelência acadêmica, só os melhores são considerados aptos para bolsas de estudo no Canadá.

Nível de inglês avançado ou intermediário e, dependendo da província, é exigido a fluência no francês.

Muitas escolas e universidades canadenses também oferecem anualmente bolsas de estudo. Essas são mais difíceis de se conseguir, pois a concorrência é com estudantes do mundo inteiro, incluindo nativos canadenses.

Há bolsas de estudo disponíveis para os mais diversos níveis, desde ensino médio, cursos de idioma, graduação e pós-graduação. No site CEN Network é possível conferir quais instituições canadenses oferecem bolsas de estudo para estudantes internacionais.

No site do governo canadense, também há informações sobre as principais scholarships oferecidas no país, no famoso programa Emerging Leaders in the Americas Program (ELAP).

Finlândia

Já pensou estudar na Finlândia? O país pode ser um bom destino para seu intercâmbio gratuito. Foto: Alexandr Bormotin/Unsplash

Já imaginou morar em um dos países com a melhor qualidade de ensino e de vida do mundo? Pois fique sabendo que a Finlândia é aberta a receber alunos de cursos de PhD, oferecendo salário ou bolsas de estudo enquanto atuam como pesquisadores no país.

Para cursos de mestrado e graduação, porém, tanto as instituições públicas quanto as privadas cobram tuition fees desde o segundo semestre de 2017. Mesmo assim, em alguns casos, é possível ficar isento dessas taxas.

Além disso, o aluno precisará arcar com seus gastos pessoais que, geralmente, variam entre 700 e 900 euros por mês. Mas, calma! O país permite que universitários não europeus trabalhem 25 horas por semana durante o período letivo, o que pode ajudar. O site da embaixada da Finlândia no Brasil oferece também diversas informações em português para quem pretende estudar lá.

Deu para ver que, especialmente na Europa, há vários países em que brasileiros podem estudar de graça ou quase de graça, né?! Mas Estados Unidos, Canadá, Austrália e Inglaterra também oferecem excelentes opções de bolsas, com praticamente todas as despesas pagas. Porém, na maioria desses países, vale lembrar que o custo de vista é um pouco mais elevado.

De qualquer forma, diferentes universidades ao redor do mundo oferecem a possibilidade de tornar o seu sonho de fazer um intercâmbio gratuito realidade! Por isso, corra atrás, informe-se nos sites dos órgãos oficiais e das próprias universidades que mais chamam a sua atenção. Fique atento aos prazos de inscrições e se dedique incansavelmente se esse for o seu grande objetivo.

Quando você estiver oficialmente dentro de uma universidade no exterior, por meio de uma bolsa de estudo, vai ver que todo o esforço valeu a pena, pois a experiência, sem dúvida, será única.

Veja também

Melhores destinos de intercâmbio

Ana Carolina Brunelli
Ana Carolina Brunelli, Formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar